Café & PreparosMercado

Pernambuco aumenta a venda de café

e35_cafe sorelle_espresso

Em 2014, o estado de Pernambuco registrou um aumento de 75% na venda de café. De olho neste crescimento, a Casa dos Frios, tradicional empório de Recife que produz os famosos bolos de rolo, fechou parceria com a Baggio Café, empresa centenária no cultivo de grãos.

Fundada em 1957, a Casa dos Frios é a mais antiga importadora e delicatessen da cidade. Mesmo Recife sendo uma cidade de altas temperaturas, o consumo de café é elevado. Contudo, a participação do gourmet ainda é pequena. “Há um grande potencial para esse mercado. Muitos pernambucanos ainda não tiveram a oportunidade de experimentar cafés especiais. Queremos proporcionar isso a eles”, afirma Liana Baggio Ometto, diretora comercial.

A capital pernambucana também conta com opções de cafeterias em shoppings como o Rio Mar e Recife. É o caso do Feito a Grão, cafeteria com origem em Salvador (BA), mas que já conquistou a clientela em Recife com variados métodos de preparo de café. Outra sugestão é a Bogart Café, no bairro de Santo Amaro, que oferece drinques como o Cup Coffee, café com cupuaçu. Ainda no mesmo bairro, o Café Miró atrai os apaixonados por espresso com raspas de limão e o Café Espumone (espresso, creme de leite, leite condensado e vaporizado).

Serviço
Recife (PE)

Casa dos Frios (Avenida Rui Barbosa, 412, Graças)
www.casadosfrios.com.br

Feito a Grão
Shopping Rio Mar (Avenida República do Líbano, 251, Pina)
Shopping Recife (Rua Padre Carapuceiro, 777, Boa Viagem)
www.feitoagrao.com.br

Bogart Café (Rua Afonso Pena, 96, Santo Amaro)
facebook.com/bogartcafe2011

Café Miró (Rua Afonso Pena, 165, Santo Amaro)
www.cafemiro.com.br

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação/Sorelle

Café & PreparosMercado

Lavazza pode confirmar a aquisição das cápsulas L’Or

lavazza-girl_1600x1200_94085Após a fusão monstro da Mondelez com a D.E Master Blenders 1753 (divisão de cafés) para criar a nova empresa Jacobs Douwe Egberts (JDE), com sede na Holanda, as leis de competição da Europa forçaram a nova companhia a vender suas marcas de café L’Or e Grand’Mère. Após meses de interesse de empresas de private equity, bem como da companhia de café de Israel, Strauss Group, a mais nova informação é de que a torrefadora italiana Lavazza parece ser a companhia com mais chances de adquirir ambas as marcas. Essa compra rapidamente tornará a L’Or uma parte vital do crescimento contínuo da Lavazza em mercados de café fora da Itália – e dá à companhia uma verdadeira participação na categoria de cápsulas de café compatíveis ao sistema Nespresso. Já posicionada como uma marca de espresso de qualidade, a Lavazza deve ser capaz de expandir as vendas da L’Or atrás de um modelo de preços e produtos que focam em cápsulas para o sistema Nespresso, bem como cápsulas para suas próprias máquinas de espresso, Lavazza Blue. Estratégia e antimonopólio Nesse cenário, a venda das marcas L’Or e Grand’Mère parece ser um efeito direto das leis antitruste/antimonopólio da Europa – uma perda necessária para avançar com a aprovação da nova companhia JDE. Entretanto, a JDE pode simplesmente estar de olho no prêmio maior. A Nestlé e a Keurig estão firmemente envolvidas no mercado de cápsulas. A Keurig obteve sucesso através de uma estratégia de licenciamento com parceiros nos Estados Unidos, enquanto a Nestlé confiou totalmente em suas patentes o modelo exclusivo de vendas para atrair consumidores com poder aquisitivo. Ao invés de competir diretamente com essas companhias, sair do modelo de cápsulas pode demonstrar o compromisso da JDE com seus sachês de café, bem como o foco em mercados emergentes onde os sistemas Nespresso e Keurig podem ser caros para muitos consumidores. Nesse meio tempo, a Lavazza se torna um competidor mais forte para a Nespresso. Embora a JDE traga a concorrência para Ásia Pacífico e América Latina, essa venda à Lavazza cria outro oponente para a Nestlé na região de alto poder aquisitivo da Europa Ocidental. leia mais…

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação/Lavazza

BaristaCafé & Preparos

Brasil terá seu primeiro Campeonato de Aeropress

poster_aeropress

Os campeonatos de barista já são conhecidos pelos profissionais brasileiros. Barista Championship, Brewers, Cup Tasters, Latte art e Coffee in Good Spirits são alguns dos eventos já realizados por aqui. Agora, para movimentar ainda mais a cena de cafés especiais no País, será realizado, no dia 7 de março, o 1° Campeonato Brasileiro de Aeropress.

A competição contará com Isabela Raposeiras, do Coffee Lab, Felipe Croce, da Fazenda Ambiental Fortaleza e Eystein Veflingstad, campeão da versão norueguesa do campeonato de aeropress de 2014 e atual mestre de torra do Feito a Grão, como juízes e promete uma proposta mais solta e livre de protocolos, tendo como único critério o resultado final da bebida na xícara.

“Além de propor um encontro amigável entre profissionais do país inteiro, queremos fazer um pouco de barulho e mostrar ao mercado externo que além de cafés de ótima qualidade, existe também, no Brasil, uma cena de baristas engajados”, afirma Felipe Croce, um dos responsáveis pela organização do evento.

O 1° Campeonato Brasileiro de Aeropress será realizado no FAF Studio (Centro de Estudos de café da Fazenda Ambiental Fortaleza), em São Paulo, e tem previsão de início para às 16h, do dia 7 de março. O café que será utilizado na competição será um obatã da Fazenda Ambiental Fortaleza, torrado pelo FAF Studio especialmente para a competição. A prova será feita às cegas.

As inscrições poderão ser feitas pelo e-mail aeropress2015br@gmail.com , no dia 23 de fevereiro, a partir das 10h. Os primeiros 18 inscritos terão direito a competir e concorrer a uma única passagem e estadia em Seattle, nos Estados Unidos, durante a feira da Specialty Coffee Association of America (SCAA), onde o barista campeão irá representar o país pela primeira vez na competição mundial da categoria.

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação/Ilustração: Gustavo Gialuca

Café & Preparos

Retrospectiva Espresso: os 12 melhores cafés que a redação degustou

café_degustação_ Ao longo de todo ano de 2014, a equipe da Espresso recebeu dezenas de cafés, que foram devidamente provados e ilustraram as seções “A Espresso Degustou” e “Degustação” nos mais variados temas. Foram muitos os grãos que surpreenderam a redação e trouxeram novas sensações ao paladar. Selecionamos aqui 12 cafés, entre os degustados especificamente para essas seções, que chamaram a atenção e merecem destaque. Certamente, as várias regiões brasileiras e internacionais e as milhares de fazendas dedicadas aos grãos de qualidade ao redor do mundo foram responsáveis por produções excepcionais. Mas apenas estão contemplados na lista abaixo, os melhores cafés que a redação teve a oportunidade de provar em conjunto, para as avaliações publicadas nas seções da revista, em edições de 2014. Dito isso, vamos aos 12 melhores cafés que a Espresso degustou. Espresso Degustacao FAF Café 35 – Bourbon amarelo Produzido porRegião Bueno, Sul de Minas Espécie arábica Variedade bourbon amarelo ProcessamentoTorra média/clara Preparo degustado Hario V60 Aroma nozes, cacau, doce intenso Sabor frutado, doce, amendoim, marzipã, macadâmia Acidez cítrica, média/alta Corpo médio Finalização nozes, persiste o cítrico A redação achou limpo, bom, agregador, agradável Espresso Degustacao Coffee Lab – Fazenda Braúna Produzido por Fazenda Braúna Região Araponga, Matas de Minas Espécie arábica Variedade catuaí vermelho Processamento natural Torra média/clara Preparo degustado aeropress Aroma doçura intensa e bastante complexidade, com um rico tutti-frutti que incluiu morango, notas cítricas, geleia, toques de avelã, mel, cereal e defumado Sabor seu doce intenso também se destacou na boca, com notas de morango e cacau e toque amendoado Acidez marcante, alta e cítrica Corpo alto Finalização agradável e bastante fresca, mas pouco persistente A redação achou café excelente, do qual tomaríamos litros donpachi_panama_gueisha Don Pachi Estate Geisha Natural Produzido por Don Pachi Estate Região Boquete, Chiriquí, a oeste do Panamá Espécie arábica Variedade geisha Processamento natural Torra média Preparo degustado Hario V60, Chemex e aeropress Aroma capim santo, frutas amarelas como carambola e muito doce Sabor delicado de cana-de-açúcar, mel e pitanga Acidez média Corpo médio Finalização limpa, doce e agradável A redação achou um mergulho em novas sensações degustação_espresso_genot Genot Cafés Especiais – Fazenda Serra Negra Produzido por Fazenda Serra Negra Região Patrocínio (MG) Espécie arábica Variedade mundo novo Processamento cereja descascado Torra média Preparo degustado french press Aroma ervas e hibiscos Sabor adocicado, remete a cerejas Acidez média Corpo médio Finalização leve acidez A redação achou agradável, limpo e trouxe ótimas sensações ao paladar espresso_degustacao_luccacafésespeciais Lucca Cafés Especiais – Reserva Especial Cerrado Mineiro Produzido por Fazenda Chapadão de Ferro Região Cerrado Mineiro Espécie arábica Variedade catuaí 162 Processamento natural Torra média Preparo degustado aeropress Aroma doce intenso, notas frutadas, lembrando fruta do conde Sabor doçura intensa e marcante, notas frutadas cítricas e amendoadas Acidez alta, que desenvolve frescor mentolado Corpo médio Finalização agradável e fresca, com certa brevidade e leve adstringência A redação achou marcado pela acidez sitio_santa_maria_mokaclube_espresso_degustação Moka Clube – Sítio Santa Maria Produzido por Sítio Santa Maria Região Cristais Paulista, Alta Mogiana (SP) Espécie arábica Variedade mundo novo Processamento natural Torra média Preparo degustado Hario V60 Aroma caramelo, frutado Sabor laranja, frutas cítricas, adocicado Acidez média Corpo médio Finalização leve, saborosa A redação achou um café excelente degustação_espresso_nuancecafésespeciais Nuance Cafés Especiais – Lote S106 Sombreado Produzido por Fazenda Paraíso da Nascente Região Paracatu, Cerrado Mineiro Espécie arábica Variedade catuaí vermelho 144 Processamento natural Torra média Preparo degustado aeropress Aroma exótico, com toque picante e de especiarias, boa doçura e notas frutadas de maracujá Sabor café com personalidade e boa presença na boca, muito doce Acidez alta Corpo alto, macio Finalização leve amargor, mas com boa persistência A redação achou um café ótimo, bastante equilibrado, que surpreendeu giramundo_cafés_degustação_espresso O Giramundo Café – Fazendas Jatobá e Santa Terezinha Produzido por Fazenda Jatobá e Fazenda Santa Terezinha Região Cerrado Mineiro e Sul de Minas Espécie arábica Variedade topázio amarelo e bourbon vermelho Torra média Preparo degustado french press Aroma frutado, doce, que lembra guaraná e frutas vermelhas Sabor adocicado Acidez média e láctea Corpo médio Finalização limpa, agradável A redação achou um café ótimo, bastante equilibrado, surpreendente slatecoffeeroasters_cafés_degustação_espresso Slate Coffee Roasters – Aricha Produzido por pequenos agricultores da Etiópia Região Aricha, Yirgacheffe, Etiópia Espécie arábica Variedade heirloom (variedade crioula) Processamento natural Torra média Preparo degustado Hario V60 Aroma doce, floral, jasmim, mate, frutas cítricas Sabor doce, frutas cítricas, manteiga Acidez média/clara Corpo encorpado, aveludado Finalização limpa, agradável A redação achou café delicioso, bastante frutado, muito agradável, boa acidez degustação_trentino_espresso Trentino Cafés Especiais – Fazenda Ninho da Águia Produzido por Fazenda Ninho da Águia Região Alto do Caparaó, Matas de Minas Espécie arábica Variedade catuaí vermelho Processamento natural Torra clara, uniforme Preparo degustado french press Aroma adocicado, frutado Sabor doce, cítrico, caramelado Acidez média Corpo alto e macio Finalização refrescante e adocicada A redação achou surpreendente pelo sabor e pela qualidade da torra espresso_degustação_cafés_wolff Wolff Lote Ametista – I Produzido por Fazenda Portal da Serra Região Ibiraci, Sul de Minas Espécie arábica Variedade catuaí vermelho Processamento natural Torra média Preparo degustado aeropress Aroma doce intenso, fresco, com notas frutadas e florais de rosas Sabor limpo, doce intenso, traz um frescor de ervas Acidez cítrica, presente e delicada, mas persistente até o fim Corpo aveludado Finalização bastante agradável, com acidez doce e persistente e leve amargor A redação achou muito bom, com ótima presença na boca e no nariz   *Os cafés estão listados por ordem alfabética

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Roberto Seba (abre); Café Editora (demais)

Café & PreparosMercado

Festival Pedala Sampa reúne cultura da bicicleta, boa comida e café no Centro de São Paulo

cafe_bike_agenciaophelia Neste sábado (6/12), a turma do pedal invade o Centro de São Paulo (SP) com muita festa, comidinhas, encontros e, claro, café. O Festival Pedala Sampa, que acontece a partir das 11h, na rua Alfredo Maia, na altura do número 500, perto da estação de metrô Armênia, convoca os paulistanos a experimentar uma cidade diferente e possível. A ideia é ajudar a conscientizar o público a tornar São Paulo uma cidade mais amigável ao trânsito de bicicletas. A programação do festival conta com apresentações musicais, intervenções artísticas, oficina mecânica comunitária para pequenos reparos, Escola Bike Anjo para ensinar adultos e crianças a andar de bicicleta, oficina de plantio e jardinagem, além de rodas de leitura, oficina de criação de pipas, brincadeiras de rua e várias outras atividades. O evento conta ainda com participação de food bikes (bicicletas estilizadas que comercializam algum tipo de alimento) e o Bike Café também estará lá, servindo coados, espressos e ajudando a divulgar a cultura urbana da bicicleta. O Pedala Sampa é aberto e gratuito. Mais informações Pedala Sampa

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Agência Ophelia/Bike Café

Café & PreparosMercado

Chemex lança Ottomatic, máquina para o preparo filtrado de café. Equipamento custa $ 350

chemexautomatica5

Alguns lançamentos estão agitando o mundo do café neste final de ano. O mais novo deles é a Ottomatic, última aposta da Chemex para o preparo filtrado de café. O equipamento automático foca no uso doméstico e pretende ser uma alternativa prática, sem perder a elegância do design eternizado pela Chemex manual.

A máquina, oferecida no site da marca pelo preço de $ 350, promete consistência na extração com apenas o apertar de um botão e tem funções como pré-infusão, tempo de contato da água com o café e aquecimento de água com temperatura correta para preparo. Aguardamos ansiosos a chegada do equipamento no Brasil para entender com mais clareza como essas funções e ajustes são desenvolvidos pela nova Ottomatic.

chemexautomatica

Por enquanto, o site da Chemex está aceitando pré-encomendas. O produto será enviado a partir de janeiro. Confira, no vídeo abaixo, um breve resumo do funcionamento:

Mais informações Chemex: www.chemexcoffeemaker.com

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Divulgação/Chemex

Café & PreparosCafezalMercado

Feito a Grão oferece café de fazenda vencedora do Cup of Excellence 2014

cafe_piatã_feitoagrão

Na série intitulada “Melhores Cafés do Brasil”, a cafeteria Feito a Grão apresenta os grãos da Fazenda Ouro Verde, localizada em Piatã, na Bahia, do produtor Cândido Vladimir Ladeia Rosa. O agricultor vem ganhando destaque no mercado de cafés especiais pela produção de qualidade que tem desenvolvido na região.

Cândido foi o vencedor do concurso Cup of Excellence 2014, com uma amostra de café que obteve 94,05 pontos (escala de 0 a 100). Os grãos garimpados pela equipe da Feito a Grão são da variedade catuaí, de processamento despolpado, cultivado em altitude de 1300 metros.

Segundo a marca, o café se destaca por notas de melaço de cana, baunilha, pela doçura e pela acidez cítrica pronunciada. O pacote de 250 g pode ser adquirido no site da Feito Grão por R$ 26,90, com entrega para todo Brasil.
Mais informações Feito a Grão: www.feitoagrao.com.br

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Divulgação/Feito a Grão

Café & Preparos

Blue Bottle Coffee reinventa a clássica cafeteira moka

bluebottlemokapot3 Criada há mais de 80 anos, a famosa cafeteira italiana é prática de usar, fácil de levar para diversos lugares e, se bem utilizada, produz uma boa bebida final. O design sempre agradou, mas a marca americana Blue Bottle Coffee agora alia um novo conceito ao velho método, com o objetivo de melhorar ainda mais a extração pelo equipamento. Lançada esta semana, a Blue Bottle Moka Pot, segundo a marca, garante uma bebida doce e cheia de nuances. O desenho é mais minimalista e elaborado em parceria com o designer Joey Roth, que já produzia auto-falantes em cerâmica para os cafés da Blue Bottle. O comprimento alongado do pote

infusor, em cerâmica, promete manter a temperatura perfeita, assim como a base em aço distribui melhor o calor para aquecimento da água. O processo de preparo é similar ao de uma moka tradicional, com a inserção do grão moído em um compartimento dedicado no equipamento e, por pressão do vapor, a bebida é extraída. Se você mora ou está indo para os Estados Unidos em breve, a nova moka pode ser pré-encomendada no site da marca por $ 100. As compras pelo site da Blue Bottle ainda não estão disponíveis para o Brasil. Mais informações Blue Bottle: www.bluebottlecoffee.com/moka-pot

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Divulgação/Blue Bottle

Café & Preparos

Café para viagem: 5 kits para se inspirar e lugares para montar o seu próprio

Fim de ano, férias da molecada, folga do trabalho… Fica sempre aquela vontade de agitar o calendário e pegar a estrada. Enquanto você arruma a mala e monta a trilha sonora para curtir os dias de sombra e água fresca, nós aqui selecionamos algumas dicas de kits para o preparo de café para que você possa se inspirar e fazer sua bebida com bons grãos, não importa o lugar. Veja abaixo 5 kits de lojas internacionais e uma lista de cafeterias e lojas on-line aqui no Brasil onde você pode encontrar equipamentos de preparo e montar o seu próprio kit de sobrevivência de café. PARA INSPIRAR 1 – Camp Coffee Kit, da Bush Smarts bushsmarts 2 – Rambler Kit – da Stumptown Coffee Roasters Stumptowncoffee 3 – Travel Kit, da Blue Bottle Coffee BlueBottleCoffee 4 – Camp Kit, da Verve Coffee Roasters VerveCoffeeRoasters 5 – Travelers Gift Box, da Intelligentsia Coffee IntelligentsiaCoffee ONDE COMPRAR NO BRASIL E MONTAR SEU PRÓPRIO KIT Academia do Café, Belo Horizonte – MG (on-line e na cafeteria) Amika Coffee House, Fortaleza -CE (na cafeteria) Ateliê do Grão, Goiânia – GO (on-line e na cafeteria) Café Store (on-line) Coffee Lab, São Paulo – SP (on-line e na cafeteria) Flavors (on-line) Kaffa Cafeteria, Vitória – ES (na cafeteria) King of the fork, São Paulo – SP (na cafeteria) Lucca Cafés Especiais, Curitiba – PR (on-line e na cafeteria) Moka Clube (on-line) Rause Café e Vinho, Curitiba – PR (na cafeteria) Sofá Café, São Paulo – SP (on-line

e na cafeteria) Suplicy Cafés Especiais, São Paulo – SP (on-line e na cafeteria) Feito a Grão, Salvador – BA (on-line e nas cafeterias)

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Divulgação

Café & PreparosCafezal

Amigo secreto on-line promove troca de cafés de diferentes partes do mundo

Wichteln

Imagine passar o fim de ano tomando um bom café, de um país diferente, cuidadosamente trabalhado por uma torrefação que você tem pouco ou quase nenhum acesso, e tudo isso por meio de uma troca, um amigo secreto, comum nesta época tão festiva? Essa é a proposta de Markus Reuter, que vive na cidade alemã de Düsseldorf, André Krüger e Thorsten Keller, ambos de Hamburgo, na Alemanha.

Amigos na rede social Instagram, onde a ideia surgiu a partir de um comentário, eles resolveram criar o Third Wave Wichteln, algo como Amigo Secreto da Terceira Onda em português, com o tema café. Nesta brincadeira, trocar grãos de diferentes origens para, claro, provar cafés do mundo todo, mas também fazer com que outras pessoas tivessem a mesma chance e promover os cafés especiais e compartilhar a paixão pelo grão.

A primeira troca on-line aconteceu no ano passado com mais de 360 participantes, de 25 diferentes países como Japão, Austrália, Noruega, México e Havaí. “Foi uma ótima experiência”, disse Markus em entrevista à Espresso. Vários encontros surgiram da troca. Segundo Markus, algumas pessoas viajaram para o lugar de onde veio o café que receberam. Um sueco foi para os Estados Unidos e um alemão foi para Istambul, na Turquia. “Várias pessoas se encontraram em diferentes cidades para fazer degustações com os cafés do Third Wave Wichteln. Eu fiquei em contato com um cara que me mandou um café e depois eu pedi um pouco mais. Ele era do Japão e a qualidade do café era incrivelmente alta e a torra era muito versátil”, conta Markus.

Interessou? Então corre lá no site e faça parte dessa turma de apaixonados por café, compartilhe grãos da sua região com pessoas do mundo todo e receba cafés de outros lugares também. Pode ser uma boa maneira de conhecer novos sabores, se conectar com entusiastas da bebida e trocar informações. Além disso, como buscam os organizadores, apoiar produtores, torrefadores, baristas e pessoas que se importam com os cafés especiais.

Você pode se inscrever para participar até o dia 30 de novembro, no site do projeto (www.thirdwavewichteln.com – em inglês).

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Divulgação