Cafeteria & Afins

CNCRTO Coffee Crew – Brasília (DF)

Os quatro sócios, Pyetro Ponte, Pedro Barriolo, Ilze Hellen e Robson Anselmo, começaram a trabalhar com cafés especiais quando abriram uma pequena cafeteria chamada Cafuné, que ficava dentro de uma galeria de arte. Depois de quatro meses, os brasilienses decidiram reformular o projeto. O novo nome, Concreto Coffee Crew, veio justamente da ação de tornar as ideias concretas, além de ser também um objetivo da cafeteria: dispor de um espaço onde as pessoas e as ideias pudessem se encontrar para que os planos se concretizassem.

O novo local começou a operar em novembro de 2019, na Asa Norte. O ambiente moderno e minimalista traz cores neutras, como preto, cinza e branco. As paredes e o balcão de cimento queimado dão um charme à cafeteria, que, por ser pequena, dispõe as mesas do lado de fora, ao ar livre. Para quem gosta de ambientes com uma pegada mais clean, é o local perfeito para tomar uma xícara! 

Por trás do balcão

A cafeteria brasiliense trabalha com cafés de diversas regiões produtoras, selecionados e torrados por diferentes parceiros, como o Studio Grão, Mokado Lab de Cafés e Civitá Fábrica. Baristas especializados preparam o café nos métodos hario v60, origami, koar, kalita, melitta, aeropress, french press e tetra drip. O espresso é tirado de uma Nuova Simonelli Appia II e a cafeteria também dispõe de cold brew e bebidas com leite.

Para comer, um dos pedidos mais frequentes feitos pelos clientes é o Bella Focaccia, que consiste em uma fatia de focaccia de fermentação natural, blend de queijos e tomate confit feito na própria cozinha. Queijo quente, bruschetta e sanduíches são outras opções salgadas. Em relação aos doces, cheesecakes, brownie com chocolate artesanal, cookies e tortas variadas fazem parte do cardápio. A indicação da equipe é a cheesecake com geleia de amora e pimenta-rosa.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço CLN, 111 bloco C, loja 43
Bairro Asa Norte
Cidade Brasília
Estado Distrito Federal
País Brasil
Website http://www.instagram.com/concretocoffee
Horário de Atendimento De segunda a sábado, das 13h às 20h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Robson Anselmo

Barista

Campeonatos Mundiais de Barista, Brewers e Cup Tasters começam neste sábado (23)

Finalmente, depois de muitos adiamentos, os Campeonatos Mundiais de Barismo começam! A partir deste sábado (23), é dado início às competições de Barista, Brewers e Cup Tasters, que acontecem até o dia 26 de outubro, durante a HostMilano, em Milão, na Itália.

Os brasileiros já estão em terras italianas para representar o nosso país. Os baristas de São Paulo, Boram Um e Garam Um, competem nas categorias de Barista e Brewers, respectivamente, enquanto que o mineiro Edimilson Generoso disputa o Cup Tasters. Clique aqui e leia sobre a decisão da troca de representantes.

Assista ao vivo!

Para quem quiser acompanhar, Boram entrará na arena às 10h48 (horário de Brasília) do dia 23 de outubro. Sua apresentação começará às 11h20 (horário de Brasília). No dia 24 de outubro, a preparação do Edimilson terá início às 10h15 (horário de Brasília), com a apresentação marcada para 10h50 (horário de Brasília). Já Garam chega à arena às 7h05 (horário de Brasília) do dia 25 de outubro e se apresenta às 7h50 (horário de Brasília).

Os links de transmissão serão disponibilizados no site da organização, onde você também pode conferir os perfis de todos os competidores e a grade de programação completa dos campeonatos.

Acompanhe nas nossas redes! Siga a Revista Espresso no Instagram e fique por dentro de mais informações sobre os Mundiais.

TEXTO Redação • FOTO Gustavo Baxter / NITRO

Cafezal

4ª edição do Concurso Florada Premiada recebe mais de mil inscrições

Com o objetivo de dar visibilidade ao trabalho realizado por mulheres no campo, o Projeto Florada, criado pelo Grupo 3corações em parceria com a Aliança Internacional das Mulheres do Café (IWCA), promove o Concurso Florada Premiada, com apoio da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Em sua 4ª edição, o concurso recebeu um total de 1.005 inscrições de diversas regiões produtoras de café 100% arábica do Brasil. As premiações da competição são abrangentes e inclusivas, seguindo o pilar de inclusão do Projeto.

Neste ano, os prêmios somam R$ 100 mil em dinheiro e: uma viagem por sete dias em missão técnica para as campeãs de cada categoria com destino a Colômbia, com direito a acompanhante; compra dos lotes até pelo dobro da cotação; embalagens personalizadas com a história de cada cafeicultora através de fotos, vídeos e até assinatura de cada uma delas, garantia de compra para mais de 100 microlotes e, por fim, as grandes campeãs também terão seus microlotes à venda em um e-commerce exclusivo para cada uma via www.mercafe.com.br. Estes microlotes serão oferecidos também em supermercados do Brasil por meio de cafés em cápsulas, drip coffee, torrado & moído e em grãos.

“O Concurso Florada Premiada é uma importante iniciativa para reconhecer e valorizar o trabalho das cafeicultoras e também para proporcionar aos consumidores uma nova experiência com raros cafés que carregam histórias únicas por trás de cada xícara. Nós agradecemos imensamente a confiança de cada uma das centenas de cafeicultoras brasileiras, continuamos juntos nesta jornada” comenta Pedro Lima, presidente do Grupo 3corações.

A partir de agora, a BSCA começará, junto com o Head Judge Silvio Leite e uma equipe de degustadores especialistas em cafés especiais, a auditoria e todas as etapas de classificação, para que, em dezembro de 2021, a 3corações realize a cerimônia de premiação que acontecerá de forma on-line. Confira abaixo o cronograma das etapas:

Até 20/10 – Entrega de amostras
25/10 a 04/11 – Análise, classificação e degustação – Fase Classificatória #1
8/11 – Resultado da Fase Classificatória #1 – 100 lotes – Premiados para venda, 40 deles indicados para Fase Classificatória #2
9/11 a 26/11 – Depósito de lotes classificados nos armazéns
Até 26/11 – Entrega da amostra do lote classificado (3 kg)
1/12 – Análise, classificação e degustação – Fase Classificatória #2
Data a ser definida – Premiação e divulgação dos resultados

TEXTO Redação • FOTO Agência Ophelia

Mercado

Semana Internacional do Café 2021 traz o tema “retomar, reencontrar e reconectar”

Depois de uma edição 100% digital em 2020, a Semana Internacional do Café (SIC), evento referência no Brasil e no mundo, retorna em versão que equilibra o alcance democrático do virtual com a vivência dos pavilhões. O credenciamento já está aberto e a organização começa a divulgar as atrações confirmadas e o que os participantes podem esperar da grade de conteúdo deste ano. Uma das novidades é o tema “retomar, reencontrar, reconectar”.

Marcada para acontecer entre os dias 10 e 12 de novembro, no Expominas e na plataforma on-line, a primeira SIC ao vivo foca em um mercado que precisa estar alinhado às transformações econômicas, sociais, culturais e de consumo, funcionando como vitrine de tendências e soluções que devem direcionar os próximos movimentos do agronegócio do café.

Atrações e programação

Como falar de café tem a ver com aromas, sabores e texturas, quem visitar o pavilhão terá contato direto com os últimos lançamentos do mercado, em uma sinergia para realização de negócios “frente a frente” que o digital não é capaz de substituir. O formato presencial apresentará conteúdos e experiências exclusivas – alinhadas com os protocolos de saúde vigentes – como as Rodadas de Negócios, os workshops realizados na Cafeteria Modelo, os cursos especiais da área Torra Experience, e a Sala de Cupping com provas profissionais (com exigência de teste negativo antes da entrada, onde serão aceitos testes rápidos feitos até 72h antes do evento) e as apresentações de tirar o fôlego do Barista JAM.

Já quem acessar a plataforma digital da SIC terá uma programação especial em que parte do conteúdo será formado por transmissões simultâneas direto do pavilhão. Assim, será possível acompanhar as palestras e painéis gratuitos com grandes especialistas na Central SIC e no Studio Streaming Room, além dos debates marcados para o DNA CAFÉ e o Fórum da Cafeicultura Sustentável, e eventos especiais como Minas Coffee Origin Summit e o Prêmio AT&G Senar.

“O encontro é ainda mais necessário neste momento desafiador e, sem dúvida, é uma grande alegria realizar o formato presencial, mas com cuidado e responsabilidade”, explica Caio Alonso Fontes, diretor de planejamento da Café Editora, uma das organizadoras da SIC.

As premiações, incluindo o concurso Coffee of The Year Brasil, que este ano novamente contará com participação do público na escolha dos vencedores, também poderão ser conferidas em tempo real. Em relação às marcas, informações detalhadas sobre produtos e novidades serão compartilhadas em estandes virtuais.

Assim, com olhar estratégico 360 graus e reunindo o melhor dos dois mundos, a SIC estará pronta para oferecer aos produtores, classificadores, torrefadores, traders, exportadores, proprietários de leia mais…

TEXTO Redação • FOTO NITRO

Cafezal

Cup of Excellence – Brazil 2021 divulga lista de produtores finalistas

Nesta quarta-feira (20), a organização do Cup of Excellence – Brazil divulgou a lista com os 40 produtores finalistas da edição. As amostras seguirão para os juízes internacionais e os cafés que confirmarem mais de 87 pontos serão anunciados em cerimônia no dia 18 de novembro e leiloados em 20 de dezembro. Confira quem são:

Na fase anterior, o júri nacional avaliou as amostras levando em consideração fatores como tipo, cor, aspecto, umidade, defeitos e qualidade de bebida. Desta avaliação, foram selecionadas as 40 melhores amostras. Agora, após a prova dos juízes internacionais, serão definidos os 30 campeões da edição brasileira de 2021.

Etapas da competição:
16 a 19/10 – Fase Nacional
20/10 – Resultado da Fase Nacional
21/10 a 5/12 – Oferta dos semifinalistas da Fase Nacional
21/10 a 14/11 – Fase Internacional
18/11 – Resultado da Fase Internacional e premiação dos vencedores
10 a 21/12 – Venda dos National Winners
20/12 – Leilão dos campeões do Cup of Excellence
20/02/22 – Pagamento aos campeões do Cup of Excellence
21/02/22 – Pagamento aos produtores National Winners

TEXTO Redação

Mercado

Nova illy Art Collection é apresentada em feira de arte contemporânea na França

Durante a Fiac Paris, uma das principais feiras de arte contemporânea da Europa, que acontece entre 21 e 24 de outubro, a illycaffè apresentará a illy Art Collection e as latas que a acompanham, projetadas por Mona Hatoum, artista visual internacionalmente renomada, famosa pela abordagem política e poética de seu trabalho, que ela expressa por meio de instalações, esculturas, vídeos, fotografias e materiais em papel.

Para esta coleção, Mona Hatoum inspirou-se no keffiah, o típico lenço árabe, com a rede de pesca com nós que muitas vezes se assemelha a mãos que se cruzam e que simbolizam a ligação entre as pessoas, enquanto o motivo da folha de oliveira nas laterais simboliza a paz.

A coleção de xícaras e latas desenhada pela artista libanesa estará exposta no espaço da illy criado especialmente para a feira e decorado com o mesmo motivo da coleção. Os visitantes poderão saborear o blend da illy, composto por 9 tipos de café 100% arábica sustentável e de alta qualidade, servido nas criativas xícaras de Mona Hatoum.

“Estou orgulhoso desta nova e importante parceria com a Fiac Paris, importante feira de arte contemporânea”, afirmou Massimiliano Pogliani, CEO da illycaffè. “Optamos por ilustrar a nossa relação com a criatividade através do projeto illy Art Collection, porque quem aprecia o espresso illy em uma xícara com esse tipo de design combina, em um único gesto, o aroma e o sabor do nosso blend com a experiência estética, visual e tátil da proximidade com a arte contemporânea”, completou.

A illy Art Collection by Mona Hatoum estará disponível em uma edição limitada a partir de dezembro de 2021 no e-commerce da illy, nas livrarias dos principais museus de arte contemporânea em todo o mundo e em lojas de varejo de marca única.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Efeitos da pandemia em diversos países

“Uma boa cafeteria é como um farol de sanidade no meio de um mar turbulento” – quem me disse isso foi Dan Urieli, fundador do Café Nahat, em Israel, enquanto me contava sobre o alívio que seus clientes sentiam ao ver a cafeteria aberta, como se ela fosse um sinal de normalidade no meio da confusão, um pedacinho da vida de antes.

Acredito que esse sentimento seja quase universal entre nós, amantes do café. O ritual de ir a uma cafeteria, que já era algo precioso, agora parece ter ganhado um ar de urgência. Enquanto ainda não recuperamos toda a liberdade que desejamos, vale a pena entender como está a cena de cafés especiais pelo mundo. Para isso, conversei com vários amigos que fiz por aí – enquanto alguns também estão passando por momentos difíceis, outros mostram que há esperança.

Comecei pela China, o primeiro país a sofrer com a Covid-19. Falando com Dianne Wang, uma profissional do café, vi que por lá as coisas já voltaram praticamente ao normal. Durante a pandemia, os chineses usaram muito os serviços de delivery e de takeaway (o nosso famoso “embrulha para viagem”). Dianne me contou que, com as portas fechadas, muitas marcas passaram a fazer vendas on-line pela TV – sim, à moda antiga! Foi uma febre, mas não é nada fácil vender café pela tela: “O café é um produto que exige a vida real”, conta. Dianne observou que um dos grandes desafios foi fazer com que a paixão pelo café permanecesse acesa: “Com tantas dificuldades financeiras, foi difícil manter os profissionais focados, o que dificultava o planejamento para qualquer mudança, mesmo que para melhor”.

Voltando a Israel, falar com Dan foi uma injeção de esperança, afinal o país já está quase livre do vírus: com a população vacinada, as restrições estão quase todas revogadas e máscaras não são mais necessárias em espaços abertos. Mas não foi sempre assim: Dan conta que, durante meses, ele e seus sócios viveram momentos de incertezas: “Devemos demitir os funcionários? O governo vai nos ajudar de alguma maneira? Quanto de café devo comprar para este ano?”. Essas eram perguntas às quais eles não conseguiam responder.

Num primeiro momento, a Nahat passou a depositar todas as energias no e-commerce, e precisou afastar trinta funcionários – para cortar custos, os próprios donos se encarregaram de fazer entregas, mantendo a loja aberta apenas para takeaway. A estratégia foi não renunciar à qualidade: “O consumidor está disposto a pagar por ela. Optamos por oferecer apenas o que temos de melhor, e o público valorizou isso”, disse Dan.

Infelizmente, nem todos os lugares se recuperaram completamente ainda – na Itália, a situação pede atenção. Quem me disse isso foi Alessandro Galtieri, o atual campeão italiano do Brewer’s Cup e terceiro colocado no mundial de 2019. Alessandro conta que, assim como no leia mais…

TEXTO Juliana Sorati, assessora de marketing na Daterra Coffee • ILUSTRAÇÃO Eduardo Nunes

Mercado

Como é o processo de exportação do café? Assista ao 22º episódio da websérie da BSCA

Na quarta-feira (20) acontece o lançamento do 22º episódio da websérie “A História do Café Especial – O olhar da BSCA em 30 anos”, realizada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Café Editora.

O vídeo da vez conta com personagens importantes do setor para explicar como é feita a exportação do café. Os convidados são: José Francisco Pereira, da Cia Agropecuária Monte Alegre; Ubion Terra, da O’Coffee; Juan Vargas, das Fazendas Klem; Humberto Florezi, da Falcafé; Javier Faus, da Bourbon Specialty Coffees; Thais Staut, da Qualicafex Specialty Coffees e Gabriel Miari, da Cocatrel Direct Trade.

Movimento da xícara ao grão

Com novos episódios lançados todas as quartas-feiras no YouTube da BSCA e no Instagram da Revista Espresso, o projeto busca levar informações relevantes sobre a cadeia do café especial ao consumidor final e a todas as pessoas que não possuem conhecimento deste universo, rebobinando o trajeto da bebida da xícara ao produtor e sua lavoura.

Com o intuito de aproximar as pontas do setor, a websérie conta com linguagem acessível e tradução em inglês. Deste modo, mais pessoas ao redor do mundo também podem conhecer de perto a história do café especial no Brasil e ficar por dentro de toda a qualidade da produção nacional!

TEXTO Redação • FOTO Agência Ophelia

Barista

Final do 2º Campeonato Brasileiro de LatteArt da Naveia acontece durante o Rio Coffee Nation

Dedicado exclusivamente ao segmento de cafés especiais e orgânicos, o Rio Coffee Nation acontece entre os dias 23 e 24 de outubro, na Casa França-Brasil, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e entre 30 e 31 de outubro, na plataforma digital.

O objetivo do evento, que está em sua segunda edição, é reunir consumidores, produtores, profissionais e empresas do setor. A programação contará com workshops, degustações, harmonizações, apresentações de baristas e lançamentos de produtos.

Uma das principais atrações deste ano é a realização da fase final do 2º Campeonato Brasileiro de LatteArt com Deleite Vegetal, promovido pela marca Naveia. Os cinco finalistas, um de cada região do país, vão disputar a grande final no dia 24 de outubro.

Serviço
Rio Coffee Nation
Quando: 23 e 24 (presencial) e 30 e 31 (on-line)
Onde: Casa França-Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro – Rio de Janeiro (RJ)
Mais informações, programação e ingressos: www.riocoffeenation.com 

TEXTO Redação • FOTO Pete Willis

Mercado

Clássico dos clássicos: Copo Americano completa 74 anos!

Quem nunca bebeu café em um Copo Americano? Item tradicional em casas e estabelecimentos, o queridinho do Brasil, criado pela empresa de utilidades domésticas em vidro Nadir, está completando 74 anos de existência!

O Copo Americano foi idealizado em 1947 e, ao longo dos anos, teve seu design divulgado e reconhecido mundialmente. Inclusive, em 2009, chegou a ser exposto no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) entre outros setenta produtos que representavam o estilo de vida do brasileiro!

O sucesso é tanto que a Nadir já até lançou outros itens seguindo a mesma estética, como as canecas e potes Americanos Vintage. Mesmo depois de tantos anos, ele não sai de moda. O segredo está na versatilidade desse ícone nacional, que apesar de ter nome gringo, tem DNA 100% brasileiro!

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy