Mercado

Starbucks anuncia expansão da Community Store na Coreia do Sul

A Starbucks Korea anunciou a expansão de seu programa Community Store, com um segundo local a ser aberto no primeiro semestre de 2020. Por meio do modelo de participação nos lucros, a Starbucks trabalha com organizações locais sem fins lucrativos e organizações comunitárias na Coreia do Sul para financiar programas que capacitam a comunidade local.

A empresa diz que as próximas Community Stores se concentrarão nos três pilares de suas iniciativas de impacto social: investir em jovens que buscam oportunidades, promover a sustentabilidade ambiental e comemorar a herança cultural coreana.

“Por quase 50 anos, a Starbucks acredita que uma das contribuições mais importantes que podemos fazer é servir como catalisador de impacto positivo nas comunidades onde fazemos negócios”, disse John Culver, presidente de grupo internacional de desenvolvimento de canais e café e chá globais. “Como empresa, todos os anos tentamos cumprir essa responsabilidade leia mais…

Café & Preparos

Vietnã, franceses e sua rica cultura cafeeira

Desde a minha primeira visita ao país, há três anos, fiquei inebriado com a cultura local, seus costumes, tradições, crenças e sua gastronomia. O Vietnã é um país fascinante, com história riquíssima, na qual muito de seu legado vem de invasões de outros povos, como a dos chineses, que durou cerca de mil anos, mongóis, japoneses, russos, franceses, entre outros, que, de alguma maneira, fizeram dessa amálgama um país encantador e único.

Os franceses deixaram três grandes heranças: a escrita, que tem como base o latim, a arquitetura e, principalmente, a gastronomia. E foi na comida e na bebida que tive as melhores surpresas, descobrindo a rica cultura do café no país. Ao longo da última década, o Vietnã se tornou uma potência mundial na produção cafeeira, sendo hoje o segundo maior produtor mundial de grãos, com pouco mais de 14% do total.

Para poder explicar a história do café no Vietnã, é preciso entender a narrativa da colonização francesa no país e na região, que durou cerca de oitenta anos. Além do Vietnã, os franceses ocuparam dois países do Sudeste Asiático: Laos e Camboja. Os três formariam a chamada União Indochinesa, referente não só ao poderio colonial do império francês, mas a essa região que ficava entre a Índia e a China, a Indochina.

Em parte da Europa, incluindo a França, já existia a cultura cafeeira desde o século XVII, e boa parte desse consumo era garantido por suas colônias, principalmente no Caribe, onde eram produzidos dois terços do café mundial. Após revoltas de escravos, essas colônias perderiam sua capacidade de cultivo; iniciava-se então um ciclo de novos produtores, como a Indochina.

A planta de café local

A lavoura de café foi introduzida na região em meados do século XIX, trazida de Bourbon, e, embora o Laos e o Camboja tenham sido os primeiros a produzir café, foi no Vietnã que a produção leia mais…

TEXTO Felipe Lima • FOTO Giancarlo Ceccon

Mercado

Feira do Empreendedor traz palestra sobre tendências do mercado de café

Começa amanhã (16) e vai até sábado (19), em Belo Horizonte (MG), a Feira do Empreendedor, destinada para quem deseja empreender ou abrir um negócio e para quem já tem um negócio formal ou informal.

Gratuita, a programação conta com atividades de capacitação com temas variados, incluindo oficinas, palestras, cases de sucesso e atendimento personalizado. As vagas são limitadas e é necessário realizar inscrição antes.

Entre os palestrantes, uma das atrações para o público do café é a diretora de conteúdo da Café Editora, Mariana Proença, que falará sobre “Tendências do novo mercado de café”, nos dias 16 (15h) e 17 (16h30), e sobre “Dez passos para abrir uma cafeteria”, também nos dias 16 (16h30) e 17 (18h). Clique aqui para conferir a programação completa.

A Feira do Empreendedor foi criada em 1992 pelo Sebrae Nacional e é um importante evento de empreendedorismo. A realização em Minas Gerais está na sua 8ª edição.

Serviço
Feira do Empreendedor
Quando: 16 a 19 de outubro
Horário: das 14h às 22h
Onde: Sebrae Minas – Avenida Barão Homem de Melo, 329 – Nova Granada – Belo Horizonte
Mais informações: www.feiradoempreendedormg.com.br

TEXTO Redação • FOTO Lucas Albin / Agência Ophelia

Café & Preparos

7 cafeterias para visitar em Curitiba

Passeando por Curitiba (PR)? Então aproveite para conhecer as cafeterias da cidade e degustar bons cafés. Em nossas viagens para a capital paranaense, conseguimos visitar algumas delas e listamos aqui!

Supernova Coffee Roasters

A cafeteria é também uma microtorrefação e centro de estudos de café especial habilitado nos módulos da Specialty Coffee Association. Com três unidades em Curitiba, inaugurou, no início deste ano, uma em São Paulo. Na loja conceito ocorrem as torras. Duas lojas são no estilo “to go” e uma conta com um espaço para você sentar e apreciar com calma o seu café! A dica é: harmonize sua bebida com os brigadeiros deliciosos!

Onde: Batel – Rua Coronel Dulcídio, 544 – Batel
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 19h; sábado, domingos e feriados, das 10h às 19h

Onde: 24h – Rua Visconde do Rio Branco, 1687 – Centro
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h30 às 18h30; sábado, das 10h30 às 14h

Onde: Supernova Coffee HUB – Rua Barão do Rio Branco, 222 – Loja 14-15 – Centro
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 10h30 às 16h30
Instagram: www.instagram.com/supernovacoffee

Moka Clube

Um serviço de assinatura de cafés especiais, em que todo mês o assinante recebe em casa um pacotinho de 250 gramas do produto recém-torrado pela equipe Moka. Você também encontra os grãos no e-commerce da marca. O espaço que visitamos estava em reforma e é onde as torras são realizadas, mas pudemos participar da degustação dos cafés, aberta ao público, que eles realizam aos sábados. Ali você também encontra os cafés e alguns acessórios para comprar.

Onde: Rua Barão dos Campos Gerais, 372 – Juvevê
Horário de funcionamento: segunda a sexta das 10h às 19h; sábado degustação das 9h às 14h
Instagram: www.instagram.com/mokaclube

Rause Café

A casa surgiu com a ideia de ter uma decoração estilo cômodos de casa: sala de estar, sala de jantar, cozinha e escritório. Ótimo espaço para ficar a vontade na hora da leia mais…

TEXTO Natália Camoleze

Receitas

Bolinho de chuva

Ingredientes
– 3 colheres (sopa) de açúcar
– 1/2 colher (sopa) de manteiga ou margarina
– 1 ovo
– 1 xícara (chá) de leite
– 2 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 1 colher (chá) de fermento em pó
– 1/2 litro de óleo para fritar
– Canela em pó para polvilhar

Preparo
Em uma tigela, coloque a manteiga, o açúcar, o ovo, e mexa bem até a mistura virar um creme. Acrescente o leite e a farinha, mistura, coloque o fermento em pó e reserve. Em uma frigideira de fundo grosso, adicione o óleo e deixe esquentar. Dica: pegue um palitinho de dentes, churrasco ou sorvete e coloque-o de modo inclinado no óleo; quando pequenas bolinhas se formarem no óleo, ele estará pronto para a fritura. Com o auxílio de uma colher, vá colocando, bem devagar, pequenas porções da massa na gordura. Lembre-se de virar os bolinhos para eles não queimarem. Assim que os bolinhos estiverem fritos, polvilhe açúcar e canela. Sirva-os quentinhos!

FOTO Vitor Barão • RECEITA Lúcia Migotto, da Fazenda Santa Alina

Cafezal

Confira as amostras classificadas no Concurso Florada Premiada

O grupo 3corações, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), realiza a 2ª edição do Concurso Florada Premiada. As cafeicultoras participantes enviaram suas amostras até o dia 20 de setembro. Clique aqui para conferir as classificadas.

Voltada para as mulheres produtoras de café arábica, a iniciativa tem como objetivos melhorar as práticas na produção dos cafés especiais; reconhecer e valorizar os microlotes cultivados por elas e conectar quem consome com quem produz.

A premiação da 2ª edição do Concurso Florada Premiada será no último dia da Semana Internacional do Café, feira que acontece entre os dias 20 e 22 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte (MG). Clique aqui para saber mais informações sobre os prêmios.

Mais informações: www.projetoflorada.com.br/florada

TEXTO Redação • FOTO Vitor Barão

Mercado

Empresa italiana Lavazza é reconhecida por práticas sustentáveis

A empresa italiana de café Lavazza é a principal marca de alimentos e bebidas no relatório Reputation Institute’s Corporate Responsibility, ocupando a 9ª posição entre todas as empresas. Feito anualmente pelo serviço de medição e gerenciamento de reputação, o relatório mostra as 100 principais empresas que o Reputation Institute afirma que estão conduzindo com sucesso iniciativas de responsabilidade corporativa em todo o mundo.

A Lavazza disse que ocupar o top 10 é uma prova de seu crescente compromisso com as iniciativas globais de sustentabilidade. “Estamos comprometidos com o desenvolvimento de um futuro sustentável e traçamos um curso para fornecer soluções acionáveis que enfrentem os desafios de leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Érico Hiller

Café & Preparos

Você sabe diferenciar as bebidas à base de espresso?

Originado na Itália, a bota do continente europeu, o espresso é um método tradicional, querido pelos baristas e por amantes da bebida. É nele que ficam preservadas da melhor maneira as características do grão, já que é possível a extração dos óleos aromáticos e de outras substâncias com mais precisão do que em qualquer outro modo de preparo.

Para fazer um espresso, o grão deve ser moído na hora e, em seguida, acondicionado em um filtro, através do qual acontece a passagem da água pressurizada. É por isso que, quando o barista começa o ritual do preparo, sobe aquele cheirinho gostoso de frescor que só o café recém-moído libera.

Justamente pela qualidade e agilidade do espresso – um dos significados da palavra é rapidez – começaram a surgir outras bebidas que o tomavam por base. Assim como sua matéria-prima, elas conseguiram se popularizar ao longo dos anos e hoje estão presentes no cardápio de diversas cafeterias. Mas, você sabe qual é qual?

1- Macchiato

Trata-se de um espresso em volume normal, mas com uma mancha de espuma cremosa de leite vaporizado em sua finalização. É ideal que a bebida não contenha muito leite e que predomine apenas sua espuma na parte de cima.

2- Flat white 

Diferente das bebidas anteriores, criadas na Itália, diz a lenda que o flat white foi desenvolvido na Austrália, lugar onde é muito famoso e pedido. Sua composição consiste em 1/3 de leia mais…

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz

Mercado

Marcas de café recebem reconhecimento pela qualidade

A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizou cerimônia de premiação dos Melhores da Qualidade 2018/2019. O evento, em São Paulo, celebrou também o Dia Internacional do Café (1º/10), no Hotel Renassaince.

“É uma data relevante mundialmente para o mercado e aproveitamos para reconhecer o desempenho das empresas ao longo dos últimos doze meses, safra 2018/2019”, explica Ricardo Silveira, presidente da ABIC.

Os cafés fazem parte do Programa da Qualidade do Café (PQC) que coleta, aproximadamente por ano, 5 mil amostras de café em prateleiras de supermercados, empórios e padarias. Por meio de uma avaliação às cegas, que envolve mais de 30 técnicos especializados e três laboratórios credenciados, mais de 1000 cafés são certificados ao PQC.

Essa classificação segue a escala de 0 a 10 pontos e o nível mínimo de qualidade deve ser de 4,5 pontos. Criado em 2004, diferencia os cafés em quatro categorias: Extraforte, Tradicional, Superior e Gourmet e é um dos únicos programas do mundo que realiza essa avaliação. Veja abaixo as referências: leia mais…

TEXTO Mariana Proença • FOTO Mariana Proença

Mercado

Feira de cafés especiais acontece na próxima semana, em Franca (SP)

Entre os dias 8 e 10 de outubro, a cidade de Franca (SP) recebe a 3ª edição da Feira da Alta Mogiana de Cafeicultura de Qualidade (Famcafé), que busca estimular o consumo de cafés especiais na região. A entrada é gratuita.

Voltado para produtores, consumidores, profissionais do setor e coffee lovers, o evento conta com diversas atividades, como palestras, dicas de baristas, cursos gratuitos, exposição de maquinários, mini campeonatos e degustação de cafés especiais classificados na primeira fase do Concurso de Qualidade do Café da Alta Mogiana.

Este ano, um dos destaques da programação desta edição é a palestra da diretora de conteúdo da Café Editora, Mariana Proença, que tem como tema “Consumo do café no Brasil e no Mundo”. Confira abaixo a grade completa:

8/10
Sala Catuaí
13h –
Apresentação de resultados da polinização de café – Joice Mayara
15h – Situação da meliponicultura no estado de São Paulo – Ricardo Camargo
17h – Inspeção Selo Arte – Thiago B. Isidoro
19h – Perspectiva de mercado de café – Eduardo Carvalhaes

Palco 360º – Salão Bourbon
15h – Drinques Coffee in Good Spirits – Zeca Dominico (Senac) e Eduardo Scorsin
17h – Universo dos cafés especiais: torra de cafés especiais – Daniel Munari
19h – Experiência em campeonatos mundiais e demonstrações de Latte Art – Daniel Acosta

9/10
Sala Catuaí

15h – Dados de sustentabilidade da Alta Mogiana – Murilo Betarello
16h – Gestão na cafeicultura e oportunidades de mercado – Saulo Faleiros
17h – Oportunidades tributárias na cadeia produtiva dos cafés especiais – Antônio de Pádua
18h – Colheita e pós-colheita – Marcelo Jordão Filho

Palco 360º – Salão Bourbon
15h – Análise sensorial e demonstrações de métodos de preparo – Paula Dulgheroff
17h – Experiência em campeonatos de barismo – Martha Grill e Arthur Malaspina
19h – Bate-papo com Martha Grill sobre cafés especiais – Lucas Lima

10/10
Sala Catuaí
14h – Benefícios do consumo do café – Vinícius Facioli
16h – Consumo do café no Brasil e no mundo – Mariana Proença

Palco 360º – Salão Bourbon
15h – Campeões em Coffee in Good Spirits e demonstração de Latte Art – Emerson Nascimento
17h – Apresentação e julgamento dos drinques das cafeterias – Concurso de drinques
19h – Encerramento – Anúncio dos ganhadores do concurso

TEXTO Redação • FOTO Lucas Albin / Agência Ophelia