Mercado

JW Marriott Rio Hotel inaugura bar em parceria com a illycaffè

Em parceria inédita com a illycaffè, o JW Marriott Rio Hotel, localizado no Rio de Janeiro (RJ) acaba de inaugurar um bar em seu lobby onde hóspedes e visitantes podem degustar o blend illy. Além dos produtos illy e Dammann, o bar oferece opções de drinques à base de café, um menu de petiscos para compartilhar, pratos individuais e sobremesas.

De acordo com a gerente geral Rosada Okamoto, um dos destaques do cardápio é a caipirinha de café. Ela explica que a bebida é uma reinterpretação do clássico e leva cachaça, espresso illy, xarope de açúcar e limão.

O acordo de parceria entre a illy e o JW Marriott Rio Hotel inclui também a exclusividade da marca em todos os setores do hotel, inclusive in-room. “Este é um conceito ‘full-service’ que desejamos utilizar em outros hotéis brasileiros interessados da Marriott International, com a qual a illycaffè mantém um acordo global de preferência”, afirma Frederico Canepa, diretor-geral da illy no Brasil.

Serviço
JW Marriott
Informações e reservas: (21) 2545-6541 ou eventos.jwrio@marriott.com
Horário de Funcionamento: Todos os dias, das 15h às 22h
Endereço: Av. Atlântica, 2600 – Copacabana – Rio de Janeiro  (RJ)

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Naveia abre inscrições para 2ª edição de campeonato de latte art com bebida vegetal

Depois do sucesso da primeira edição, que contou com 32 baristas de todo o País e foi realizada em abril de 2021, a Naveia anunciou a realização do 2º Campeonato Brasileiro de Latte Art com Deleite Vegetal.

O concurso que busca incentivar o uso de bebidas vegetais com café já está com inscrições abertas. Os participantes de todo o Brasil poderão concorrer nas seletivas, que irão eleger as oito melhores artes de cada região (Norte, Nordeste, Centro, Sudeste e Sul). Depois, a disputa acontecerá em duas etapas: regional e a grande final.

A fase regional será realizada de maneira on-line e vai definir o finalista de cada região. Já a grande final acontecerá de modo presencial entre os dias 23 e 24 de outubro, durante o Rio Coffee Nation, evento que acontece no Rio de Janeiro (RJ). A disputa será transmitida através das redes sociais.

Aos interessados, as inscrições estarão abertas até o dia 15 de agosto. Para competir é necessário realizar a inscrição clicando aqui e preencher o formulário. O valor individual para participar é de R$ 15.

A primeira edição

Realizado de maneira totalmente digital, o 1º Campeonato Brasileiro de Latte Art com Deleite Vegetal teve como grande campeã a barista curitibana Amanda Albuquerque, que disputou a final com o barista Leonardo Pires, também da capital paranaense. Clique aqui e veja mais detalhes.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Japonesa % Arabica abre sua primeira cafeteria e torrefação nos Estados Unidos

A cadeia de cafés especiais % Arabica, sediada em Kyoto, no Japão, abriu sua primeira torrefação e varejo nos Estados Unidos, no bairro de Dumbo, no Brooklyn, em Nova York. Inaugurada oficialmente em 11 de junho, a unidade de Nova York é a 87ª loja de varejo da marca até o momento, somando-se aos locais operados pela empresa e de franquia em 16 países em toda a Ásia, Europa e Oriente Médio.

As ofertas básicas de café em todos os locais são consistentes em todo o mundo, embora em cada novo mercado a empresa faça parceria com uma padaria local para bolos frescos, incluindo a Balthazar Bakery, com sede em SOHO, em Nova York.

Ocupando aproximadamente 139 metros quadrados no distrito histórico de Fulton Ferry de Dumbo, a nova loja foi projetada em colaboração pelo fundador da % Arabica, Kenneth Shoji, e o estúdio de design francês Ciguë.

“[Shoji] viu valor em sua abordagem transdisciplinar que une arte, ciência e poesia, que ele sentiu que monitorava de perto sua abordagem ‘mínima, mas intencional’ que ele tinha para a marca”, disse Joshua Dittmer, gerente geral da % Arabica nos EUA. “Contexto, função e matéria guiaram instintivamente a forma como conceituaram o espaço, fundindo arte e utilidade”, explicou.

Fundada em Hong Kong em 2013, a % Arabica abriu sua primeira loja de varejo em Tóquio no ano seguinte e agora possui uma fazenda de café no Havaí, além de dezenas de lojas de varejo. A empresa é a única exportadora de torredores Tornado King e a única distribuidora doméstica de máquinas de café espresso Slayer e café verde da Ninety Plus Coffee no Japão.

Dittmer disse à DCN que a empresa está buscando abrir outros locais na cidade de Nova York, bem como em outros mercados dos Estados Unidos. “Estamos de olho em Los Angeles, São Francisco, Havaí, DC, Miami, Houston, Austin, Portland, Denver e muitos outros nos próximos anos. Esperamos lançar 100 lojas nos próximos 10 anos nos”, contou.

TEXTO As informações são do Daily Coffee News / Tradução Juliana Santin • FOTO Divulgação

Mercado

Dia do Agricultor: A importância de um bom cultivo para obter qualidade na xícara

Foto: Agência Ophelia

28 de julho é o Dia do Agricultor, responsável pela produção dos cafés que consumimos todos os dias nas cafeterias, restaurantes e até mesmo em casa. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), em 2020, o consumo de café em território nacional cresceu 1,34%, chegando a 21,2 milhões de sacas, o que só comprova a importância do trabalho dos profissionais no campo.

Os cafés especiais, caracterizados por ter matéria-prima boa, torra apropriada e uma cadeia de sustentabilidade durante o processo de plantio e colheita dos frutos, e cujo principal diferencial é a doçura, representam, em média, de acordo com a pesquisa inédita do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) chamada “Cafés Especiais: perfil e sabor”, 44% da produção dos agricultores que atuam neste nicho. O estudo também indicou que 52% dos profissionais da cadeia do café especial estão neste mercado há, no máximo, cinco anos, desde produtores até os baristas e cafeterias. Além de uma produção especial e diferenciada para esse tipo de café, são vários os benefícios da bebida para os consumidores.

Foto: Divulgação

“O benefício dos cafés especiais já começa no grão verde, que possui muitos polifenóis e antioxidantes que ajudam a rejuvenescer. Além disso, aliviam o estresse, ajudam na digestão e, dependendo da dose e das atividades físicas praticadas, podem até ajudar no emagrecimento”, explica Renan Dantas, barista da Nestlé e parceiro do A Ventana Bar & Café, espaço no bairro Pinheiros, em São Paulo (SP). “Eles têm torra perfeita, não sendo queimados e com grãos totalmente selecionados, proporcionando, também, uma bebida perfeita. O grão contém nutrientes e açúcares naturais, e, quando permanece moído por mais tempo, oxida de maneira mais acelerada, perdendo complexidade e informações presentes no café”, completa.

O principal diferencial dos cafés especiais em relação aos outros é a cadeia de sustentabilidade. É imprescindível saber onde o café está sendo comprado, o tempo de maturação do fruto, o manejo na colheita e os cuidados com os grãos do café. “Hoje, vemos muitos pequenos produtores e sabemos, realmente, onde estamos comprando aquele café. Toda a cadeia de sustentabilidade é envolvida e melhor remunerada do que outros. O café especial é caracterizado pela sua alta doçura na xícara, sendo a bebida mais complexa do mundo”, afirma Renan, que escolheu a profissão pensando na experiência inesquecível que poderia passar para o cliente por meio de suas receitas com o ingrediente.

Além do espaço em Pinheiros, o A Ventana também possui duas unidades de quiosques localizadas em shoppings na cidade de São Paulo: Morumbi e Center Norte.

TEXTO Redação

Mercado

Marca apresenta bebida de chá-mate verde com cáscara de café

A Suchá lançou recentemente o Suchá Poesia, que consiste em uma caixinha com quinze sachês de chá-mate verde com cáscara de café. De acordo com a marca, a cáscara usada no produto é de grãos de cafés especiais de variedades vermelhas e amarelas cuja cáscara, mais doce e com sabores frutados, quando combinada com o mate verde, resulta numa bebida equilibrada.

O produto vem no estilo drip, em que você encaixa as alças laterais do sachê na caneca e joga a água dentro do saquinho. Além desse sabor, a Suchá também conta com chá-mate verde com capim-limão e limão; chá-mate verde com maçã e canela; chá capim-limão com camomila, menta e erva-doce; e chá capim-limão com laranja.

A caixinha com quinze drips custa R$ 55 no site da marca.

Mais informações: sucha.com.br 

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Guia de Cafés #10: dicas do que estamos tomando

Mês de julho! Esse mês o Brasil ainda está colhendo cafés em diversas regiões do país.

Recebemos mais de 300 cafés nos últimos meses e neste Guia de Cafés recomendamos aqueles que foram recebidos pela nossa equipe e aprovados. A proposta é que possamos “assinar embaixo” de produtos com rastreabilidade e qualidade.

Aqui na redação da Espresso ainda estamos trabalhando todos de casa, faz 16 meses. Conte para nós que cafés está tomando e experimente essas novidades!

As dicas de mais de 300 cafés especiais desta leva da Espresso são grãos super variados. Quer nos enviar? Saiba como no fim desta matéria. 

Veja o que separamos para você e aguardamos a safra 2021/2022:

Unique Cafés – Edição Limitada Mundo Novo

Produzido por: Fazenda Vale da Lua
Produtor: Renato José Fontinato
Região: Mantiqueira de Minas – Campanha (MG)
Variedade: mundo novo
Espécie: arábica
Processamento: cereja descascado
Torrado por: Unique Cafés
Sensorial do café: laranja, mel, rosas, cana-de-açúcar e jasmim
Preço: R$ 46 (250 g)
Compre: www.uniquecafes.com.br

Verena Café – Papaya

Produzido por: Morada do Prata
Produtor: Arnaldo Adams
Região: Alta Mogiana
Variedade: arara
Espécie: arábica
Processamento: fermentação
Torrado por: Verena Café
Sensorial do café: mamão e cacau
Preço: R$ 37,48 (250 g)
Compre: www.verenacafe.com.br  leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Mariana Proença

Mercado

Sem sair de casa: Pandemia acelera movimento de compras via e-commerce no Brasil

A radical mudança em nossa rotina aderida com a chegada da Covid-19 nos obrigou a adotar o isolamento social como medida de prevenção, deixando parte da população em casa. No entanto, mesmo com essa restrição, o desejo das pessoas de consumir e comprar on-line cresceu e mostrou a necessidade de manter o abastecimento da sociedade. Isso alavancou o e-commerce brasileiro e intensificou o setor de transporte de cargas e logística no País.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Neotrust, uma das principais fontes que trabalham com o mercado digital, houve um aumento de 68% nas vendas em comparação com 2019, elevando a participação do e-commerce no faturamento total de varejo, que passou de 5% no final de 2019, para um patamar acima de 10% em alguns meses do ano passado. E não só isso: em 2020, mais de sete milhões de brasileiros efetuaram a sua primeira compra on-line.

O e-commerce já se consolidou como uma alternativa viável para compra de produtos e serviços, oferecendo aos seus usuários maior qualidade de vida e agilidade. Essa alternativa também pôde ser vista nos consumidores e nas marcas de cafés especiais, que durante a pandemia tiveram que readaptar seus hábitos para continuar consumindo e comercializando o produto. Muitas cafeterias, torrefações e até mesmo fazendas passaram a vender seus grãos de maneira on-line, enquanto que os e-commerces já existentes no setor, como a Café Store, registraram um aumento na demanda de pedidos.

Contudo, Luiz também alerta aos pontos negativos que podem ocorrer. “Como tudo na vida, penso que o e-commerce também apresenta alguns pontos negativos. Segundo especialistas, o maior deles está relacionado a possíveis fraudes durante compras on-line, como sites falsos, clonagem de cartões de crédito, invasões de contas bancárias e de e-mail e até mesmo envio de produtos falsificados”, comenta.

Cuidado e atenção precisam ser redobrados nesses momentos. Ao comprar um produto, é imprescindível que seja verificada sua avaliação, a reputação da loja, os métodos de segurança aplicados durante a compra e, inclusive, equivalência de preços, pois mercadoria com grande diferença de valores em relação ao mercado é de se desconfiar.

TEXTO Redação • FOTO Christin Hume

Mercado

Starbucks anuncia novos programas sustentáveis no Japão para reduzir impacto ambiental

Como parte do compromisso global da Starbucks de reduzir o impacto ambiental em 50% até 2030, a Starbucks Coffee Japan lançará três estratégias circulares para reduzir sua pegada de resíduos e impactar positivamente as comunidades locais.

Essas iniciativas incluem o lançamento de um novo menu que usa ingredientes de origem local, a introdução de um programa de reciclagem de borras de café e copos, e a implementação de um programa de compartilhamento de copos.

“Estabelecemos metas ambiciosas para nos tornarmos uma empresa com recursos positivos. Continuamos a explorar maneiras inovadoras de reunir nossos parceiros e comunidades em torno do desejo comum para proteger o planeta”, afirmou John Culver, presidente da Starbucks, International, Channel Development and Global Coffee, Tea & Cocoa.

Os novos itens do menu incluem uma barra de creme Matcha, um embrulho de salada de frango com vegetais e um bolo de cenoura inteiro, que serão produzidos por meio do programa Starbucks Coffee Grounds Recycling Loop.

A Starbucks Coffee Japan tem reciclado suas borras de café de suas lojas Kanto e Kansai por meio de agricultores japoneses desde 2014. Esses fazendeiros usam as borras para compostagem agrícola e alimentação de animais, resultando na produção de vegetais, chá verde e leite que é usado em produtos da rede.

As cenouras cultivadas localmente e o chá verde de fósforo agora serão usados ​​nesses novos produtos do menu que estarão disponíveis em todo o Japão. “O lançamento de um novo menu é outra maneira de leia mais…

TEXTO As informações são do Global Coffee Report / Tradução Juliana Santin • FOTO Sorin Sirbu

Mercado

Nespresso convida muralista Eduardo Kobra para criar obras sobre café e sustentabilidade

Para homenagear toda a cadeia de produção do café, do grão à xícara, com foco na preservação do meio ambiente e no cuidado com as pessoas, a Nespresso convidou o muralista Eduardo Kobra para criar duas intervenções contemporâneas, sendo a primeira uma obra com uso de UpCycling e a segunda um painel urbano como presente para a cidade de São Paulo, afim de alertar sobre a importância da economia circular e da sustentabilidade.

Se para Kobra a arte transforma, da transformação nasceu a “Nossas Ações Dizem Tudo”, a nova obra desenvolvida pelo artista com base nos preceitos do UpCycling, uma tendência mundial de ressignificação de objetos para novas utilidades. Com o uso de cápsulas de alumínio Nespresso já utilizadas, o artista elevou ao patamar de arte itens que poderiam ser dispensados, provocando uma reflexão quanto à importância da reutilização de itens recicláveis.

A composição de elementos é trabalhada na criação com diferentes texturas e dimensões, desde o orgânico, com o pó de café usado, até o sintético, com o alumínio das cápsulas. Além de papelão, tecido e papel, Kobra desenhou um mosaico 3D no qual o protagonista é a própria mensagem, adornada com a estética multicolorida e étnica característica de sua criação. Com dimensão de 100 x 102 cm, a obra ficará exposta na vitrine da Boutique Nespresso, na Rua Oscar Freire, 953, em São Paulo (SP), até meados de outubro.

“Fiquei muito feliz em ter sido convidado para esta parceria com a Nespresso, porque ao mesmo em tempo que ela possibilita que eu seja criativo e produza uma obra de arte, também está coerente com um dos valores que mais prezo ao longo de minha carreira: a preservação do meio ambiente. Ao usar o conceito do UpCycling para esta ação, estou misturando o meio e a mensagem, ou seja, fazendo com que a arte em si já seja calcada na ideia de transformação sustentável”, afirma o grafiteiro.

As intervenções artísticas dão continuidade ao aniversário de 15 anos da história da Nespresso no Brasil e ao compromisso da companhia com a sustentabilidade no País, que se conectam também ao leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Quanto custa? Estudo aponta quais países são mais caros e baratos para pedir uma xícara de café

Uma pesquisa conduzida pela consultoria financeira norte-americana SavingSpot examinou o custo médio de consumo de café em 104 países e descobriu que a Coreia do Sul é o país mais caro, com o preço médio do café custando US$ 7,77, enquanto que o Irã foi considerado o mais barato, com um preço em torno de US$ 0,46 por xícara.

O estudo foi baseado em cinco cafeterias da cada capital de cada país. As casas eram obrigadas a oferecer um espresso, um latte e um cappuccino no menu, com o preço médio de cada item registrado e convertido em dólares americanos.

A SavingSpot estima que o alto preço do café na Coreia do Sul se deve ao número de cafeterias temáticas, como aquelas que permitem que os frequentadores interajam com gatos enquanto consomem café, por exemplo. De acordo com o estudo, Seul, a capital da Coreia do Sul, também tem o maior número de Starbucks do mundo.

Catar, Líbano, Kuwait e Suíça seguem atrás da Coreia do Sul como os países mais caros do mundo para consumir café. Dos dez cafés mais caros do mundo, cinco eram países do Oriente Médio. Os motivos se devem à crescente demanda por cafés especiais, em parte devido à abstinência de álcool no país.

Os países da Ásia Oriental também servem café por um preço alto, com Tóquio pagando cerca de US$ 5,29 por xícara. O estudo sugere que o Irã foi considerado o país com café mais barato devido leia mais…

TEXTO As informações são do Global Coffee Report / Tradução Juliana Santin • FOTO Café Editora