Mercado

125 amostras de café concorrem ao Cup of Excellence – Brazil 2021

125 amostras foram selecionadas para disputar o Cup of Excellence – Brazil 2021, concurso de qualidade realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Alliance for Coffee Excellence (ACE) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil).

Após analises de profissionais, os cafés escolhidos obtiveram notas iguais ou superiores a 87 pontos. “A qualidade dos cafés está excelente. Dos 743 lotes inscritos, 203 tiveram nota acima de 86 pontos, sendo que 125 receberam pontuação igual ou superior a 87. O objetivo inicial era classificar as 100 melhores amostras, mas devido a excelência apresentada por esses cafés, decidimos passar para a Fase Nacional essas 125”, explica Vanusia Nogueira, diretora da BSCA.

Os lotes aprovados são de 14 variedades, produzidos pelas vias secas (colhido e seco com casca) e úmida (cereja descascado, despolpado ou desmucilado), e representam 10 origens produtoras, com destaque para a Denominação de Origem Mantiqueira de Minas, que corresponde a 31,2% do total, com 39 cafés classificados. Clique aqui para conferir a lista dos 125 selecionados.

Na sequência vêm a Indicação de Procedência Matas de Minas, com 26 amostras (20,8%); Chapada Diamantina, com 16 (12,8%); Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, com 13 (10,4%); Sul de Minas e Montanhas do Espírito Santo, ambas com 9 (7,2%); Insicação de Procedência Alta Mogiana, com 5 (4%); Vale da Grama, com 4 (3,2%); Indicação de Procedência Campo das Vertentes, com 3 (2,4%); e Denominação de Origem Caparaó, com 1 amostra (0,8%).

Os cafés finalistas serão avaliados pelo júri nacional entre os dias 16 e 19 de outubro, levando em consideração o tipo, cor, aspecto, umidade, defeitos e qualidade de bebida. Os 40 melhores (que obtiverem nota igual ou superior a 86 pontos) serão classificados para a fase internacional da competição, entre 21 de outubro e 14 de novembro, quando juízes do exterior definirão os 30 campeões da edição nacional de 2021.

Etapas da competição:
16 a 19/10 – Fase Nacional
20/10 – Resultado da Fase Nacional
21/10 a 5/12 – Oferta dos semifinalistas da Fase Nacional
21/10 a 14/11 – Fase Internacional
18/11 – Resultado da Fase Internacional e premiação dos vencedores
10 a 21/12 – Venda dos National Winners
20/12 – Leilão dos campeões do Cup of Excellence
20/02/22 – Pagamento aos campeões do Cup of Excellence
21/02/22 – Pagamento aos produtores National Winners

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Mercado

Linha Arabica Selection da illy ganha cápsulas de café cultivado na Costa Rica

A italiana illycaffè disponibilizou no Brasil o illy Arabica Selection Costa Rica no modo Iperespresso (cápsulas para máquinas illy). De acordo com a marca, o café apresenta notas características de mel e baunilha, além de frutas cítricas, traços de caramelo e frutas secas.

A especialidade do illy Arabica Selection Costa Rica, assim como de todos os Arabica Selection, está em sua origem geográfica. Os especialistas da illy, em conjunto com os laboratórios de pesquisa internos AromaLab, SensoryLab e Food ScienceLab, desenvolveram o perfis de torra para cada café, destacando as características individuais de cada território.

Organizada em ordem crescente de intensidade, do mais delicado ao mais robusto, as embalagens da linha Arabica Selection trazem cafés cultivados na Etiópia, Colômbia, Brasil, Guatemala, Índia e, agora, Costa Rica.

O illy Arabica Selection Costa Rica, assim como os outros cafés, está disponível no site da illy, na loja de São Paulo e, em breve, em empórios parceiros. A versão para cápsulas Iperespresso custa R$ 60,90 (lata com 21 unidades).

TEXTO Redação • FOTO Adi Goldstein

Mercado

Museu do Café promove webinário para discutir atuação da mulher no setor cafeeiro

Com o intuito de destacar o papel da mulher na história do grão, o Museu do Café inaugurou, no mês de julho deste ano, a exposição temporária “O Feminino no Café, 1870-1930”. Para completar a visão histórica proporcionada pela mostra, o Museu promoverá o webinário “O Feminino no Café Hoje”, nos dias 29 e 30 de setembro, das 15h às 18h, pelo YouTube da instituição. O evento tem o apoio da Aliança Internacional das Mulheres do Café (IWCA Brasil) e da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Reunindo profissionais renomadas de diversas áreas da cadeia operatória do café, o encontro virtual apresentará os desafios e experiências das mulheres na contemporaneidade. As mesas redondas terão como foco as ações pioneiras que incentivam a participação feminina no setor, além de abordar as redes de fortalecimento para essa atuação e as perspectivas futuras para ampliar o protagonismo dentro do segmento.

Dando início a programação na quarta-feira (29), a abertura da atração será apresentada pela jornalista Lilian Munhoz, às 15h. Na ocasião, falarão a diretora executiva do Museu do Café, Alessandra Almeida; a presidente da IWCA Brasil, Miriam Aguia; e a diretora executiva da BSCA, Vanusia Nogueira. Após esse momento, o webinário segue para as mesas de debate:

29 de setembro, das 16h40 às 18h
Pioneirismo feminino

A primeira conversa abordará os avanços proporcionados por mulheres dentro do setor cafeeiro, destacando algumas trajetórias, conquistas e melhoramentos que afetaram toda a cadeia do grão.

Mediação: Marcela Rezek, coordenadora técnica do Museu do Café

Palestrantes: Josiane Cotrim, jornalista, mestre em Comunicação Política pela Dublin City University, da Irlanda, fundadora da IWCA Brasil e membra brasileira da Coalizão do Café pela Equidade Racial (CCRE); Phyllis Johnson, que possui um bacharelado em Microbiologia pela Universidade de Arkansas e mestrado em Administração Pública pela Escola Harvard Kennedy (ambas nos Estados Unidos), além de ser a cofundadora da CCRE e presidente da leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Mercado

Nescafé firma parceria entre linha Origens do Brasil e Fundação SOS Mata Atlântica

A partir de agora, quem compra a latinha de café em pó ou o vidro de solúvel da linha Origens do Brasil, da Nescafé, contribui com o plantio de uma árvore na Mata Atlântica. É esse o compromisso da marca de café da Nestlé ao lado da SOS Mata Atlântica pelos próximos cinco anos. Na maior ação já realizada pela ONG no bioma, a meta é que sejam plantadas, ao todo, 3 milhões de árvores.

Lançada em 2018 como a primeira linha 100% brasileira da Nescafé, a marca firmou o pacto de, até 2022, tornar-se a primeira marca carbono neutro do país de solúvel e para coar. Desta vez, ao lado da ONG SOS Mata Atlântica, a Nescafé reverte seu consumo em apoio à preservação do bioma do qual dependem 70% da população, 80% do PIB, e que se estende por 17 estados sob constante ameaça (hoje, restam menos de 13% da vegetação que existia originalmente).

“Vivemos no dia a dia a máxima de grandes poderes, grandes responsabilidades: como a maior marca de café do planeta, possuímos o principal programa de sustentabilidade de toda a cafeicultura – e que neste mês completa 10 anos de cuidados com o produtor, os processos e a natureza”, afirma Rachel Muller, diretora de cafés da Nestlé. A Nescafé vai atrelar as vendas de Origens do Brasil à restauração da Mata Atlântica até 2025.

Com 35 anos de existência completados neste mês, a ONG tem como missão inspirar a sociedade na defesa da Mata Atlântica. Para isso, atua com mobilização e promoção de políticas públicas por meio de monitoramento do desmatamento, estudos, projetos e diálogo com setores públicos e privados. Junto a parceiros, a Fundação SOS Mata Atlântica já plantou cerca de 42 milhões de árvores no bioma.

“Firmar parceria com uma marca que entende a sustentabilidade para bem além do compliance é mais que um fator motivador para a Fundação; na verdade, ajuda a garantir que o trabalho de preservação reverbere pela sociedade e seja, enfim, compreendido como essencial, sobretudo nestes tempos”, diz Olavo Garrido, Diretor de Finanças e Mobilização de Recursos da ONG.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Joias inspiradas nas lavouras de café

Assim como nós, você também é apaixonado por café? Esse amor de muitos brasileiros atravessa mares e continentes e chega ao Japão pelas mãos da empresária Laura Mine, brasileira que reside no país oriental. Ela é a fundadora da Laurina, marca de semijoias que tem o fruto como inspiração.

Além do nome, que faz referência a uma variedade rara de café arábica, a empresa traz grãos e até mesmo a flor de café em modelos de brincos, pulseiras e pingentes, feitos em prata 925 e folheados a ouro 18K. Além dos japoneses, os consumidores brasileiros podem comprar as semijoias no site ou na loja física, que fica na cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre, terra natal de Laura.

Mais informações: laurina.com.br

TEXTO Redação • FOTO Positiva Design

Mercado

Rede de supermercado Verdemar lança cafés campeões do Concurso de Qualidade de MG

Na última segunda-feira (13), a rede de supermercado Verdemar lançou a linha Cafés Campeões, com grãos premiados no Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais, safra 2020, promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG). No total são 14 cafés oriundos das quatro regiões produtoras mineiras. Os produtos já estão disponíveis nas gôndolas das unidades.

Participaram da cerimônia de lançamento o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, a Secretária de Estado  de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ana Maria Soares Valentini, o diretor-presidente da Emater-MG, Otávio Maia, os sócios do Verdemar, Hallison Moreira e Alexandre Poni, autoridades e lideranças da cafeicultura, além de produtores

“É o terceiro ano que temos essa parceria com a Emater para valorizar a cafeicultura mineira. E já estamos caminhando para o quarto ano, iniciamos os preparativos para o próximo concurso. Para nós do Verdemar, é uma honra apoiar o cafeicultor mineiro e levar esse produto de excelentíssima qualidade para nossos clientes”, destaca Alexandre Poni. Em novembro, o Verdemar irá sediar a final da edição de 2021 do Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais.

O campeão estadual foi o cafeicultor Ademir Abreu de Lacerda, do município de Espera Feliz, região das Matas de Minas. Para ele, o apoio do Verdemar ao concurso engrandeceu ainda mais o setor. “O Verdemar impulsionou o concurso e deu um ânimo a mais aos cafeicultores, afinal, nós produtores dos cafés vencedores temos a chance de ver nosso produto exposto e sendo comercializado, e sendo valorizado por uma das maiores redes de supermercado do Brasil”, enfatiza.

Durante seu discurso, o governador de Minas Gerais parabenizou os mais de 1,7 mil participantes. “Parabenizo o Ademir e também todas as milhares de pessoas que trabalham na cafeicultura, que, com muito leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Conor Brown

Mercado

Edgard Bressani deixa a diretoria da Capricornio Coffees

Executivo agora se dedica a um novo projeto, ainda em desenvolvimento, que contará com a sua assinatura

O Q-Grader e cafeólogo Edgard Bressani, sócio-proprietário da Capricornio Coffees, anuncia que está deixando a diretoria da empresa. Agora, o executivo irá se dedicar a um novo projeto – ainda em desenvolvimento – com a sua assinatura.

Edgard possui mais de 20 anos de carreira no setor dos cafés especiais e passou por empresas como O’Coffee, do Grupo Quércia, onde foi diretor executivo por cinco anos; e recentemente a Capricornio Coffees, da qual foi diretor e sócio-proprietário também por cinco anos – e onde segue até concluir a venda de sua participação.

Atuação no mercado cafeeiro

Iniciou sua trajetória no setor a convite de José Francisco Pereira, superintendente da Agropecuária Monte Alegre. Posteriormente, atuou como consultor na P&A Marketing Internacional.

Edgard coordenou o Programa Cafés do Brasil, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Também participou ativamente do Conselho de Relações Internacionais da Specialty Coffee Association of America (SCAA) e foi convidado para ser o coordenador do Brazilian Chapter da Speciality Coffee Association of Europe (SCAE).

Em 2008, foi eleito presidente da Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB). Em 2011, foi eleito vice-presidente da Associação Brasileira das Origens Produtoras de Café e, em 2012, assumiu a presidência. Desde 2016 é conselheiro da Associação de Cafés Especiais da Alta Mogiana (AMSC) e foi conselheiro por quatro anos da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Coordenou o Campeonato Brasileiro de Barista durante três anos e é o primeiro juiz brasileiro certificado internacionalmente pelo World Barista Championship. É autor do livro “Guia do Barista – Da Origem do Café ao Espresso Perfeito”, que já está em sua 5ª edição.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Semana Internacional do Café faz retomada com evento presencial e digital em 2021

Marque na agenda! O principal encontro nacional do setor e um dos cinco maiores do mundo, a Semana Internacional do Café (SIC) retoma a realização presencial do evento no Expominas, em Belo Horizonte (MG). Atendendo aos mais completos protocolos de segurança e com avanço da vacinação no país, os realizadores promoverão o evento no formato híbrido – presencial e digital – de 10 a 12 de novembro de 2021.

Conhecida por oferecer extensa programação de conteúdos relevantes, ampla rede de conexões e movimentação de milhões de reais em negócios realizados, a SIC manterá seus pilares e promete ainda mais vigor na geração de negócios, através da  exposição de marcas, palestras e painéis, encontros, reuniões, premiações e cursos, tudo isso com acesso também através da sua plataforma digital.

Produtores, classificadores, torrefadores, traders, exportadores, proprietários de cafeterias, baristas e especialistas conhecerão as novidades do mercado e terão acesso em primeira mão aos melhores cafés brasileiros da safra 2021/2022, no concurso Coffee of the Year Brasil, e ações especiais promovidas por expositores e patrocinadores.

Segundo Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG: “Ao longo de oito edições já realizadas com muito sucesso, a SIC se consolidou como importante ponto de encontro, de fomento aos negócios e de divulgação da qualidade dos cafés do Brasil, para o consumidor interno e países compradores. É de extrema importância que possamos conjugar a realização do evento de forma digital e presencial este ano, aliando a experiência sensorial aos resultados econômicos e sociais que o evento sempre possibilita”.

Em 2020, primeiro ano da pandemia, a SIC 100% Digital foi um grande sucesso. Teve 25 mil acessos, de 58 países e mais de 70 horas de conteúdo e 176 palestrantes com grande relevância no mercado nacional e internacional.

A programação completa e os convidados confirmados serão informados através da plataforma oficial do evento e nas mídias sociais.

Retorno no Expominas

Empresas interessadas poderão expor em estandes esse ano seguindo todos os protocolos de biossegurança e com o objetivo de retomar e acelerar seus negócios que foram impactados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“Acreditamos que a SIC precisa ser esse ponto de encontro para a retomada, reconexão e reencontro do mercado de café. Os expositores e profissionais visitantes estão focados em pensar novas soluções para o setor e queremos oferecer todas as condições para que – de forma segura – possamos realizar o evento presencial e digital para marcar esse momento desafiador mundialmente”, afirma Caio Alonso Fontes, diretor de planejamento da Café Editora.

Com o modelo híbrido, a visitação controlada no acesso local garante a experiência presencial, ao mesmo tempo em que, na moderna plataforma digital, deve crescer continuamente a conexão cada vez mais global do setor. Dentre as atrações previstas está a participação de convidados internacionais em cursos e painéis, além de renomados especialistas nacionais que apresentarão conteúdos exclusivos e de muita relevância.

A Semana Internacional do Café (SIC) é uma iniciativa do Sistema FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), da Café Editora, do Sebrae e do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa). Realizada desde 2013 em Belo Horizonte, capital do maior estado produtor do país, a SIC tem como foco o desenvolvimento do mercado brasileiro e a divulgação da qualidade dos cafés nacionais para o consumidor interno e países compradores, além de potencializar o resultado econômico e social do setor.

Serviço
Semana Internacional do Café 2021 
Quando:
10 a 12 de novembro
Onde: plataforma digital e no Expominas, em Belo Horizonte (MG)
Mais informações: www.semanainternacionaldocafe.com.br

Mercado

Guia de Cafés #11: dicas do que estamos tomando

Mês de agosto e setembro! Meses que o Brasil está finalizando a colheita de cafés em diversas regiões do país e outras ainda terão mais alguns meses pela frente.

Recebemos mais de 300 cafés nos últimos meses e neste Guia de Cafés recomendamos aqueles que foram recebidos pela nossa equipe e aprovados. A proposta é que possamos “assinar embaixo” de produtos com rastreabilidade e qualidade.

Aqui na redação da Espresso ainda estamos trabalhando todos de casa devido à pandemia do Coronavírus, faz 18 meses. Conte para nós que cafés está tomando e experimente essas novidades!

As dicas de mais de 17 cafés desta leva da Espresso são grãos super variados. Quer nos enviar? Saiba como no fim desta matéria. 

Veja o que separamos para você:

Kaffe – Cerrado Mineiro

Produzido por: Fazenda Rio Brilhante
Produtor: Inácio Carlos Urban
Região: Cerrado Mineiro – Coromandel (MG)
Variedade: arara
Espécie: arábica
Processamento: natural
Torrado por: Kaffe Torrefação e Treinamento
Sensorial do café: azeitona preta, abacaxi e mel
Outros cafés da marca: Matas de Minas (João Luiz Carneiro Vianna), Norte Pioneiro do Paraná (Ricardo Batista dos Santos) e Alta Mogiana (Guilherme Dias de Souza Alves)
Cafés do projeto Adote uma Micro Torrefação
Compre: www.instagram.com/kaffe.tt

Mundo Café – Groselha Negra 2.0

Produzido por: Greciano Lacerda
Produtor: Greciano Lacerda
Região: Caparaó
Espécie: arábica
Variedade: catuaí vermelho
Torrado por: Mundo Café
Sensorial do café: frutas negras, groselha negra, bolo de floresta negra e finalização doce
Outros cafés do mesmo produtor: Witbier – sensorial: frutas amarelas, mousse de maracujá, doce de chocolate, pudim e caramelo
Preço: 35,00 (250 g)
Compre: www.mundocafe.com.br leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Mariana Proença

Mercado

Como o café é armazenado? Assista ao 16º episódio da websérie da BSCA

Na quarta-feira (8) acontece o lançamento do 16º episódio da websérie “A História do Café Especial – O olhar da BSCA em 30 anos”, realizada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Café Editora.

O vídeo traz detalhes sobre a importância da armazenagem correta do café para manter a qualidade do produto. Para abordar o tema, foram convidados: Reymar Coutinho, da Pinhalense; José Marcos Magalhães, da Minasul; Luiz Paulo Pereira, da CarmoCoffees/Fazenda Santuário Sul; e Gabriel Miari, da Cocatrel Direct Trade.

Movimento da xícara ao grão

Com novos episódios lançados todas as quartas-feiras no YouTube da BSCA e no Instagram da Revista Espresso, o projeto busca levar informações relevantes sobre a cadeia do café especial ao consumidor final e a todas as pessoas que não possuem conhecimento deste universo, rebobinando o trajeto da bebida da xícara ao produtor e sua lavoura.

Com o intuito de aproximar as pontas do setor, a websérie conta com linguagem acessível e tradução em inglês. Deste modo, mais pessoas ao redor do mundo também podem conhecer de perto a história do café especial no Brasil e ficar por dentro de toda a qualidade da produção nacional!

TEXTO Redação • FOTO Café Editora