Receitas

Bolo de fubá com goiabada

Ingredientes
– 2 ovos (clara e gema separadas)
– 1 caixinha de leite condensado
– 1 caixinha de creme de leite
– 200 ml de leite de coco
– 1 xícara (chá) de óleo
– 2 xícaras (chá) de fubá de moinho
– 1 xícara (chá) de farinha de trigo
– 1 colher (café) de sal
– 1 colher (sopa) de fermento em pó
– 100 g de goiabada cortada em cubos

Preparo
Bata no liquidificador ou a mão as gemas, o leite condensado, o creme de leite, o leite de coco e o óleo. Na batedeira, bata as claras em neve e reserve. Junte ao líquido o fubá peneirado, a farinha de trigo, o fermento e o sal. Misture até que a massa fique homogênea. Acrescente as claras batidas em neve e mexa. Coloque a massa em uma forma com furo no meio, junte a goiabada em cubos e leve o bolo para assar em forno preaquecido, a 180°C, por mais ou menos 45 minutos.

Rende 20 porções

FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Iara Rodrigues, do Quitand'art

Cafeteria & Afins

Bricktop’s Café – João Pessoa (PB)

A partir das referências do filme Meia-Noite em Paris, de Woody Allen, Leonardo Vieira e Eveline Neri, fãs do longa-metragem, decidiram juntar a paixão por cafés especiais, o jazz e a Paris dos anos 1920, e investir em um único sonho.

Assim nasceu o Bricktop’s Café, em 2017, que ganhou esse nome por causa de um clube de jazz bem frequentado na capital francesa. Com poltronas, paredes de tijolo à vista e quadrinhos pendurados, o pequeno ambiente é aconchegante para conversar, passar um tempo e até trabalhar, já que dispõe de wi-fi para os clientes.

Os que preferem apreciar o clima quente da capital paraibana podem se acomodar nas  mesas dispostas na parte externa. Às sextas-feiras, a casa apresenta jazz ao vivo, o que faz do Bricktop’s um ponto de encontro para os amantes desse ritmo.

Contém no cardápio

O Bricktop’s, especialista em croissants, produz os quitutes na casa, que tem cozinha e confeitaria próprias, e sua panificação utiliza o processo de fermentação natural. Segundo Leonardo, a cafeteria busca inspiração na mescla da culinária europeia com os produtos regionais, e serve croissants, sanduíches no pão ciabatta, madeleines, pain au chocolat, éclair, folhado de maçã, saladas, crepes e tapiocas. O croissant nordestino, composto de carne de sol, molho bechamel, nata e queijo coalho, é o salgado que mais faz sucesso na casa. Entre os doces, o croissant de amêndoas e o éclair de Nutella são os queridinhos.

Para acompanhar, o café é uma ótima pedida. A cafeteria oferece seis tipos de grão, todos 100% arábica, da região da Mantiqueira de Minas, que podem ser degustados nos métodos hario v60, clever, kalita, aeropress, prensa francesa e o tradicional espresso, e os cafés são preparados por baristas profissionais. A partir de 2019, os cafés ganharão torra própria.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Avenida Nego, 657
Bairro Tambaú
Cidade João Pessoa
Estado Paraíba
País Brasil
Website http://www.instagram.com/bricktopscafe
Telefone (83) 3024-7188
Horário de Atendimento Todos os dias, das 14h às 21h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Divulgação

Mercado

Café de origem mineira e novas lojas são as novidades da Starbucks para agosto

A Starbucks lançou o Single Origin Brazil Minas Gerais, um café cultivado e exportado pela Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé). Segundo Sandra Collier, Coffee Master e Head de Marketing da Starbucks Brasil, a parceria com a cooperativa é de longa data. “A Cooxupé é uma grande produtora e exportadora de café. Conta com 14.000 cafeicultores, sendo que 140, do qual 80% são mulheres, estão envolvidos na produção do Single Origin Minas. Nossa ideia é influenciar positivamente onde atuamos e contribuir com investimento, preço justo e total apoio às mulheres”, afirma.

Segundo a Starbucks, o café passou pelo processo natural, torra e acidez médias. Para Sandra, é uma bebida equilibrada, com notas de cereja, achocolatado e um final frutado. Desde 2006 a marca comercializa o Brasil Blend, mas é a primeira vez que foca em um café de origens, ou seja, grãos de uma mesma região, que serão distribuídos em treze países da América Latina como Aruba e Curaçao, Bahamas, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Panamá, Peru, Porto Rico, Trinidad Tobago e Uruguai. “O objetivo é apresentar a qualidade do café brasileiro para estes países”, comenta Sandra.

“Hoje o consumidor busca conhecer mais sobre o café, explorar, e queremos cada vez mais nos conectar com os clientes”, afirma a Coffee Master, que convida o consumidor que deseja aprender um pouco sobre os grãos da Starbucks a visitar as lojas. “Diariamente, a partir das 16h, são realizadas leia mais…

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Gabriela Kaneto

Receitas

Tiramisu vegano

Ingredientes
Camada crocante
– 50 g de granola triturada

Creme branco
– 100 g de castanha-de-caju crua
– 2 colheres (sopa) de açúcar demerara
– 4 gotas de essência de baunilha
– Água o suficiente

Creme de café
– 2 colheres (sopa) de cacau
– 1/2 xícara (chá) de café espresso
– 100 g de tofu extrafirme
– 2 colheres (sopa) de açúcar demerara
– 50 g de chocolate 70% cacau

Preparo
Creme branco
Bata tudo no liquidificador até obter um creme grosso que não caia da colher. Leve-o à geladeira por 2 horas.

Creme de café
Derreta o chocolate em banho-maria, depois acrescente o café misturado com o açúcar já dissolvido. Junte o cacau e o tofu e bata tudo no liquidificador até obter um creme firme. Leve-o à geladeira por 2 horas.

Montagem
Coloque no fundo a granola triturada, depois uma camada do creme branco e outra do creme de café. Decore com grãos de café e cacau em pó.

FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Thiago Medeiros

Barista

Barista Day reúne campeões mundiais de Brewers e Barista em Campinas (SP)

No último final de semana, a cidade de Campinas, em São Paulo, recebeu baristas que são destaque no cenário mundial através dos campeonatos de Brewers (café coado) e Barista. O evento, intitulado Barista Day, foi uma parceria da fazenda Daterra, que fica em Patrocínio (MG), e da cafeteria Abigail Coffee.

“Com a missão de oferecer experiências de café e fomentar conhecimento, a Abigail trouxe para o Brasil esse evento inédito graças à parceria com a Daterra”, explica Leandro Vital dos Santos, um dos sócios da cafeteria. Segundo ele, o principal objetivo era promover o encontro entre esse elenco de tirar o fôlego dos consumidores finais. O resultado: casa cheia! Todos com olhos atentos, papel e caneta para anotar cada detalhe, dicas e técnicas compartilhadas pelos baristas.

Jooyeon Jeon (Coréia do Sul, atual campeã mundial de Barista)

Primeiramente, os 10 baristas visitaram a fazenda para conhecer o processo de produção dos cafés Daterra e em seguida se revezaram em duas sessões na Abigail: primeiro os profissionais que se destacaram na categoria Brewers em 2018 e 2019 compartilharam detalhes inéditos de suas apresentações, com insights sobre seus processos e criações com o público, que leia mais…

TEXTO Kelly Stein • FOTO Kelly Stein

Mercado

Juan Valdez lança edição especial de 200 anos da Batalha de Boyacá

Uma bebida equilibrada, acidez média e corpo médio, sabor de pêssego maduro, residual agradável e prolongado, aroma doce e frutado, com fragrância de xarope de pêssego. São essas características que os consumidores da marca Juan Valdez poderão encontrar nos cafés em homenagem aos cafeicultores de Boyacá e Colômbia.

A Federação Nacional dos Cafeicultores (FNC), o Governo de Boyacá e a Procafecol, empresa que administra as lojas Juan Valdez, aderiram a este projeto junto com a Vice-Presidente da República, Martha Lucía Ramírez Blanco, para comemorar este grande aniversário, proporcionando uma excelente edição especial de café.

Os grãos utilizados foram produzidos em cinco províncias de Boyacá. “Boyacá tem 10.900 famílias que produzem este excelente café, que hoje é um orgulho para nós oferecermos ao país e ao mundo. Dessa forma, a Federação continua buscando estratégias que gerem maior rentabilidade para o cafeicultor e uma delas mostra a variedade no país e sua excelente qualidade”, afirmou Roberto Vélez Vallejo, Gerente Geral da FNC.

Camila Escobar, presidente da Procafecol, disse que essa é uma comemoração muito especial. “200 anos da batalha de Boyacá. Essa é a contribuição dos cafeicultores leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Participe do Campeonato Brasileiro de Aeropress 2019

Amanhã (24) abrem as inscrições para o Campeonato Brasileiro de Aeropress. Organizado pela Soul Cafés & Companhias e 3ª Onda Consultoria, o evento acontecerá no dia 7 de setembro, no Shopping Neumarkt, em Blumenau (SC).

No total serão 27 vagas disponíveis e mais três para a lista de espera. Aos interessados em conquistar o título de melhor preparo no método, as inscrições serão abertas pelo Sympla, às 20h, com valor de R$ 60.

Os inscritos receberão um pacote de 250 g do café oficial para treinar e, no dia da competição, terão 8 minutos para preparar 100 ml de bebida com a água e café oficial. Apenas o moedor do evento será permitido no palco e cada competidor deverá ter seus próprios utensílios.

Além da disputa entre os profissionais, o evento contará com uma programação voltada para o universo dos cafés, nos dias 5 a 8 de setembro, como cupping guiado, workshop, degustação, painel com torradores e happy hour. Esta edição também apresenta o Beer Coffee Day, em parceria com a Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM), onde o intuito é promover um dia inteiro de atividades voltadas para cervejas com café.

Serviço
Campeonato Brasileiro de Aeropress
Quando: 7 de setembro
Onde: Shopping Neumarkt, em Blumenau (SC)
Mais informações: www.campeonatodeaeropress.com

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Receitas

Cueca virada

Ingredientes
– 1 xícara (chá) de farinha de trigo sem fermento
– 3 colheres (sopa) de açúcar cristal
– 8 colheres (sopa) de leite integral morno
– 2 colheres (sopa) de cachaça
– 2 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
– 1 ovo
– 15 gramas de fermento biológico
– Óleo de girassol para fritar
– Açúcar e canela para polvilhar

Preparo
Em uma tigela, misture o fermento, o leite morno, o açúcar e deixe descansar por 10 minutos. Enquanto isso, misture o ovo e a manteiga em outro recipiente. Acrescente a farinha, a cachaça e a mistura do fermento. Amasse até soltar das mãos. Coloque a massa em uma vasilha e cubra com um pano limpo e úmido até dobrar de volume (em torno de 40 minutos a 1 hora). Depois, enfarinhe uma superfície e abra a massa com um rolo até ficar bem fina. Corte-a em tiras (8 cm x 4 cm) com uma faca ou um carretel. Faça um corte no centro e passe um lado da massa nele. Leve ao fogo uma panela média com bastante óleo para aquecer. Frite as cuecas viradas transferindo para uma travessa forrada com papel-toalha. Em um prato fundo, coloque açúcar e canela em pó e misture bem. Passe as cuecas viradas por essa mistura até que fiquem completamente polvilhadas. Café, cappuccino ou chocolate caem bem como acompanhamento.

Rende 25 unidades

FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Tanea Romão

Café & Preparos

FIPAN começa amanhã e conta com programação dedicada ao café

Foto: Felipe Gombossy

A Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e Food Business, realizada no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), vai até o dia 26/7 e pretende reunir centenas de pessoas interessadas no assunto.

“Serão mais de 350 expositores, com 450 marcas, lançamentos e novidades de interesse do público visitante, formado por profissionais e gestores de padarias, confeitarias, restaurantes, pizzarias, buffets, lanchonetes, entre outros. A feira é líder em visitação de proprietários em busca de melhorar seu negócio”, conta Antero José Pereira, presidente da Sampapão, associação que promove o evento.

Para os amantes do café, o espaço reservado para o tema é a Estação Café, que tem a Semana Internacional do Café (SIC) como curadora pelo segundo ano consecutivo. O espaço contará com leia mais…

TEXTO Redação

O mercado continua o mesmo?

Para falar da evolução do mercado de café no Brasil nos últimos quinze anos, é necessário separar o mercado de café comercial do mercado de café especial. Os cafés comerciais são vendidos nos supermercados e os únicos critérios para sua aquisição por parte do público são, em geral, o preço e a marca. Não é de estranhar portanto, que sejam cafés de qualidade inferior e resultado de processos produtivos deficientes e de resíduos da exportação. Há quinze anos essa era a única opção para o consumidor brasileiro.

Os cafés especiais, por sua vez, são fruto de processos mais criteriosos, como designação de origem e rastreabilidade, o que resulta em melhor qualidade e, consequentemente, preços mais altos. Os especiais eram inacessíveis, ninguém conhecia a palavra barista, espresso era escrito com “x”, e, embora já se soubesse que os bons cafés eram mandados para fora do País, ninguém se importava muito com isso. O surgimento dos “coffee lovers” foi, sem dúvida, a principal conquista desse período. As pessoas passaram a se interessar por métodos de preparo, nuances de acidez, amargor, doçura, leia mais…

TEXTO Emílio Rodrigues • ILUSTRAÇÃO Eduardo Nunes