Barista

55 Independent Coffee Brewers abre inscrições para etapa regional de Curitiba (PR)

Nesta segunda-feira (2) abrem as inscrições para participar da 2ª etapa regional da 55 Independent Coffee Brewers. Após a realização em Goiânia (GO), a competição chega à cidade de Curitiba (PR) no dia 22 de maio, no Zeca Coffee Bar.

A disputa consiste em três fases: eliminatórias, semifinais e final. A escolha do método a ser utilizado pelos competidores é livre, porém o café oficial da etapa será o do produtor Alessandro Hervaz, do Sítio Esperança, de São Gonçalo do Sapucaí (MG). A torra fica por conta das torrefações Royalty Quality Coffee, Moka Clube, Supernova Coffee Roasters, Lucca Cafés Especiais, The Good Coffee Roasters e Manana Cafés.

Os baristas terão cinco minutos para preparar 200 ml da receita desejada e, ao final, devem posicionar a xícara no local indicado. Após isso não será permitida nenhuma alteração. Caso o competidor não consiga entregar sua receita dentro do prazo, será desclassificado.

As rodadas serão compostas por 3 ou 4 participantes, que terão suas bebidas julgadas às cegas pelos juízes. Cada rodada contará com três juízes que farão individualmente a avaliação sensorial das xícaras. A bebida melhor avaliada será declarada vencedora. Em caso de empate, o juiz reserva terá voto final. 

O ganhador da etapa de Curitiba ganhará uma entrada para a Semana Internacional do Café 2022, um troféu, um kit do anfitrião e R$ 300. Também garantirá vaga para disputar a fase nacional, marcada para acontecer em novembro, em Belo Horizonte (MG).

A 55 Independent Coffee Brewers é organizada por Daniel Carvalho e Aline Codo, da 55 Coffee Hub. As inscrições para a 2ª etapa regional custam R$ 72 e podem ser feitas aqui

Serviço
55 Independent Coffee Brewers – Etapa de Curitiba
Quando: 15 de maio
Onde: Zeca Coffee Bar – Rua São Francisco, 308 – Centro – Curitiba (PR)
Mais informações: www.instagram.com/55_independent_coffee_brewers/ 

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Mercado

Café e arte: 3corações apresenta linha inspirada nas obras de Candido Portinari

Na última sexta-feira (29), a 3corações lançou uma linha de cafés inspirada nas obras do pintor brasileiro Candido Portinari, considerado um dos artistas mais importantes do século XX. Com o objetivo de enaltecer as riquezas da cultura brasileira, as embalagens da linha, encontradas nas versões torrado e moído, cápsula, solúvel e drip coffee, serão estampadas com inspiração em três grandes obras: Peneirando Café (1957), Meninos Soltando Pipas (1947) e Café (1942).

Candido Portinari nasceu em uma fazenda de café no interior de São Paulo, onde buscou inspiração para pintar, dentre as 5.400 obras, 257 que retratam o dia a dia de um cafezal. “Não conheço nenhum pintor, em toda a pintura universal, que tenha pintado mais um país do que Portinari pintou o seu. E como não poderia deixar de ser, a primeira imagem de sua infância, aquela que ficou gravada em suas retinas até o último suspiro, é a do imenso cafezal do interior paulista.  Não é por acaso que o seu primeiro prêmio internacional, que lhe abriu as portas para a fama além de nossas fronteiras, tenha sido conquistado com sua tela ‘Café’, hoje no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro”, comenta João Candido Portinari, filho do pintor.

“Acreditamos que o café é mais do que uma bebida. O café também é a expressão da identidade de cada brasileiro que tem seu próprio jeito de amar café. E o Brasil também vai além do futebol e do carnaval. O Brasil também é o país do café e o país de Portinari, e temos muito o que nos orgulhar disso! Assim como Portinari se inspirou no café para criar seu legado memorável, a 3corações agora se inspira em Portinari para criar esta linha de cafés 100% arábica como homenagem não só para ele, mas para todos os amantes de arte & café”, completa Roberta Prado, head de Marketing do Grupo 3corações.

O lançamento oficial aconteceu no Rio de Janeiro, no Copacabana Palace, durante o Baile da Vogue, evento patrocinado pela 3corações. A linha Portinari será comercializada a partir de maio, além de estar disponível para pré-venda no e-commerce da marca, Mercafé.

Mais informações: www.3coracoes.com.br 

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

Túlio Fernando é o Campeão Brasileiro de Torra!

A última semana de abril foi marcada pela retomada dos campeonatos de barismo. Desta vez, Belo Horizonte (MG) foi palco para os mestres de torra testarem suas habilidades nos torrados da Atilla.

ERRATA

Após um erro na computação das notas e nova revisão foi anunciado que o vencedor da noite é Túlio Fernando, da Nerd Coffee House. Raul Felipe, da SMC Comercial e Exportadora, ficou em segundo e Donieverson dos Santos, da Bourbon Specialty Coffee, em terceiro. Quarto lugar foi para Thiago Ribas, da T Coffee Roaster, quinto lugar Rubens Vuolo, Amado Grão e sexto lugar Guilherme Dias, Koa.

Anteriormente haviam anunciado Raul Felipe, como campeão; Donieverson dos Santos, da Bourbon Specialty Coffee, em segundo e em terceiro Thiago Ribas, da T Coffee Roaster. Quarto lugar Rubens Vuolo, Amado Grão, quinto lugar Guilherme Dias, Koa e Doca Cafés e sexto lugar Matheus Filagrana, Blum’s Kaffee.

Saiba como é o processo do campeonato

Foram apresentados dois tipos de torradores: um de bancada, para amostras, e um de produção o Atilla Gold Plus, de 5kg. A empresa criou um espaço ótimo para treinamento, apresentação e até uma área de descanso para os competidores.

24 mestres de torra participaram do campeonato, no primeiro dia eles realizaram as torras do café oficial no torrador menor e a torra de um outro café para testar o torrador Gold Plus.

O café oficial foi da Nucoffee, da variedade bourbon amarelo, processo cereja descascado, com fermentação controlada com a utilização de leveduras oriundas do próprio terroir do cafeeiro, o que, segundo o coordenador de qualidade da Nucoffee, Jose Naves, gera uma complexidade do café na hora de torrá-lo.

A amostra foi degustada pelos competidores para avaliarem a curva de torra ideal e assim, realizar a torra oficial. Eles entregaram aos juízes 1,5kg do café torrado e as anotações realizadas para elaboração da torra.

Os juízes ( Luiz Salomão – Bunn; Paula Dulgheroff – Mundo Café; Gabriel Borges – AMSC e José  Naves – Nucoffee) receberam os cafés e anotações dos competidores com o perfil sensorial e curva de torra, realizaram a prova e avaliam se essas informações bateram com a descrição de cada mestre de torra e assim um deles é consagrado campeão e irá representar o Brasil no campeonato mundial, de 23 a 25 de junho, em Milão (Itália) durante a World Of Coffee.

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Natália Camoleze

Notas sobre paixão: uma antropóloga buscando a comunidade de cafés especiais no Brasil

Alguns meses depois de me mudar da Inglaterra para São Paulo, adoeci. Fui ao hospital para fazer alguns exames e, depois duma coleta de sangue, eu desmaiei. (Não se preocupe, esta história acaba bem, prometo). Depois que acordei, a enfermeira disse que sabia o que me ajudaria. Ela fez meu marido me ajudar a ir até um corredor, onde ela apontou não para um copo d’água, suco ou biscoitos (coisas que eu esperaria receber nessa situação num hospital inglês), mas, sim, para uma garrafa térmica de café.

Eu bebi… E, sim, eu me senti um pouco melhor. (Viu? Disse que ia acabar bem). 

É uma boa história, ilustrativa quando eu explico meu trabalho para estrangeiros porque qualquer pessoa que tenha um interesse por café em qualquer lugar do mundo sabe que o Brasil é o maior produtor mundial de grãos. Muito menos conhecido, porém, é o fato de o Brasil ter recentemente ultrapassado os Estados Unidos como o maior consumidor de café do mundo. Como eu descobri no hospital, o café realmente está em todo lugar. Essa combinação simultânea de altos níveis de produção e consumo criou uma economia de café híbrida em que as demandas de produtores e consumidores são mais aproximadas do que nos países importadores do café. Foi em resposta a esse cenário único que estive em São Paulo: eu estava conduzindo uma pesquisa que fazia a pergunta: “como é a comunidade de consumidores de café especial num país produtor?”. É claro, o café na garrafa do hospital não era o especial, mas eu também tive que entender o panorama geral do consumo da bebida: se o café já está em toda parte da sociedade, por que se dar ao trabalho de buscar, comprar, pagar e gastar tempo com outro tipo? Em outras palavras, por que fazemos as coisas que fazemos em relação ao café? 

Uma parte complicada dessa pesquisa foi como definir “comunidade de cafés especiais”. É um exercício mesmo! Experimente: como você definiria esse grupo? Quem está dentro? Quem não está? Durante minhas observações, era comum encontrar uma gama diversificada de profissionais e entusiastas em eventos e oportunidades educacionais, muitos dos quais ocupavam as duas metades do binário. Aqueles que inicialmente imaginei serem profissionais do café muitas vezes mudavam do café para outros empregos de hospitalidade ou serviços, enquanto muitos entusiastas eram ex-profissionais do café ou esperavam trabalhar com ele algum dia. E todo mundo era um ‘consumidor’ de alguma forma. 

A fronteira que define essa comunidade é nebulosa, na medida em que o termo engloba uma longa cadeia de produção e fornecimento, da origem agrícola do produto ao barista que serve uma bebida a um cliente ou ao indivíduo que faz seu próprio café em casa de manhã. Eu não fui a única pessoa com dificuldade em entender a forma desse grupo. Como me disse o dono de um café em São Paulo: a comunidade de café especial “não é visual como a do rock. Você não vê alguém e fica tipo, ‘Ah sim, aquele cara com a jaqueta jeans, com certeza ele é da comunidade do café’”. O que, além das transações comerciais, liga todas as pessoas nessa ‘cena do café’? 

A solução foi fornecida pela Tereza Cristhina Barbosa, da Pasta de Amendoim da Tereza, numa tarde chuvosa, enquanto tomávamos café na cafeteria Takkø. Além de ser empreendedora de pastas de amendoim, ela ama cafés especiais. Ela os ama tanto que se descreveu como “apaixonada”. Aqui estava a minha chave: paixão. 

Nem todos os bebedores de cafés especiais sentem paixão, da mesma forma que nem todo cliente de uma cervejaria artesanal é fanático por cerveja. Encontrei muitos clientes de cafeterias especiais que só moram ou trabalham nas proximidades e as visitam por conveniência, ou tenham uma preferência genuína por café especial em comparação com o café convencional, mas não se preocupam em fazer disso um hobby. O que distingue as pessoas que constituem essa comunidade é que a sua paixão por cafés especiais é um pilar importante de seu estilo de vida; a paixão motiva as ações. Ter a paixão como denominador comum me permitiu considerar pessoas de todo o setor cafeeiro brasileiro em meu trabalho, conversar, aprender e conhecer pessoas de toda a cadeia como parte dum único grupo.

A paixão é assim: não é estática. Sentimos profundamente, queima, está vivo. É um sentimento que inspira e motiva, pode dar forma à vida e nos ajuda a encontrar valores além do monetário. Por exemplo, conheci um jovem barista que viajava quase duas horas da periferia para chegar a seu emprego numa cafeteria especial – sua paixão por café o ajudou a moldar a sua aspiração por uma vida diferente. Ele teria ganhado quase o mesmo dinheiro trabalhando na padaria de seu bairro, mas seguiu sua paixão até o centro da cidade. Ou considere os dois advogados que conheci que haviam deixado seus empregos na advocacia para trabalhar com café: eles não eram felizes como advogados, e o valor de sua paixão pelo café superava o corte no salário que veio com essa transição de trabalho. Através da paixão vêm as possibilidades da vida. A paixão por café também nos conecta com outras pessoas: até eu morrer, não esquecerei o som de todos gritando na SIC 2018, quando Emi Fukahori, de Switzerland, ganhou a copa mundial de cafés coados com um café brasileiro – ou de que vi vários trabalhadores agrícolas supermasculinos chorar neste momento. A paixão nos une. Até mesmo, no caso da vitória de Fukahori, em um momento turbulento no país, poucas semanas após a última eleição presidencial. 

E então, o que é ser uma comunidade de café especial em um país produtor? É usar a paixão como forma de construir um futuro diferente, melhor, com mais autodeterminação. É usar isso como uma força motivadora para superar obstáculos e, em seguida, removê-los: mesmo quando são muitos, mesmo quando é desafiador. 

TEXTO Dra. Sabine Parrish - antropóloga e pós-doutorada no Centre for Food Policy da City University London • ILUSTRAÇÃO Eduardo Nunes

Café & Preparos

Casal leva cultura dos cafés especiais para Presidente Prudente (SP) através de cafeteria itinerante

“Isso mesmo, montamos a tenda na rua e servimos cafés de qualidade”. Esse é o propósito da Birzenech Cafés Especiais, uma cafeteria itinerante comandada pela enfermeira Deborah Veneziano e por seu marido, o jornalista Laércio Guidio. Apaixonados por este universo, o casal entrou de cabeça no ramo, se profissionalizou no barismo e hoje aquece a cena de Presidente Prudente, no interior de São Paulo.

Quem encontrar a tenda nas ruas do município, poderá experimentar bebidas feitas a partir de grãos cultivados e torrados no Sul de Minas, inclusive do famoso café do Jacu. “Moramos por cinco anos em São Lourenço (MG) e conhecemos bem os cafés da região. A maioria dos pequenos cafeicultores que trabalhamos são premiados”, conta Laércio. Ele e Deborah preparam tudo na hora, ao ar livre, nos métodos hario v60, woodskull, chemex, clever, aeropress, koar e vietnamita.

Ele comenta que o trabalho ao longo desses oito meses de funcionamento é de formiguinha, uma vez que grande parte da comunidade local nem sabia que existia outro tipo de café além do tradicional das prateleiras dos supermercados. “Aproveitamos a oportunidade para conversar com as pessoas sobre cafés especiais. Explicamos sobre o sensorial, tipos de métodos de preparo, diferentes moagens. Uma breve troca de experiência com cada pessoa que passa pela nossa tenda, essa é a nossa forma de propagar a cultura do bom café”, conta o barista.

Além das ruas, a tenda de Deborah e Laércio também marca presença em eventos da região, como o Dia da Feira, iniciativa que leva diferentes culturas gastronômicas para dentro de condomínios em Presidente Prudente. “Onde chamam a gente vai e leva café especial, não importa o horário. Mesmo no período da noite, quando mais acontecem os eventos e quando menos tem cafeterias abertas, a gente não perde a oportunidade de participar e levar nossos cafés. Adaptamos nosso cardápio e servimos opções de cafés gelados”, explica ele, que prepara drinques cafeinados com laranja e sodas italianas, cappuccino gelado e irish coffee.

Apesar de estar nos planos abrir uma cafeteria fixa, o casal não pretende abrir mão da experiência itinerante. “Mesmo com a cafeteria física, a tenda vai continuar. É um jeito gostoso que achamos de ir até as pessoas, de levar café de qualidade para as praças e condomínios, praticamente no quintal das casas”.

Quer conhecer mais sobre o trabalho de Deborah e Laércio? Confira o Instagram da Birzenech Cafés Especiais!

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Divulgação

Barista

Iniciando com o pé direito! Coffee lover leva a melhor em competição de café

De apreciadora ao pódio de uma competição de cafés especiais. Isso aconteceu com Erica Borges, que até tempos atrás era apenas uma apreciadora da bebida, mas hoje já levou para casa o troféu de uma das etapas regionais da 55 Independent Coffee Brewers.

“No ano passado eu visitei a torrefação Muy Café e me apaixonei”, conta. A partir daí, o contato com o café só aumentou e a equipe da casa convidou Erica para participar da Copa Muy. “Eu não sabia nada de café. Participei pelo aprendizado, pelo conhecimento, e foi maravilhoso!”, comemora. 

Utilizando o método pernambucano Koar, a coffee lover chegou ao terceiro lugar na disputa. Desse dia em diante, Erica passou a estudar mais sobre a bebida e, quando soube que a 55 Independent Coffee Brewers realizaria uma etapa regional em Goiânia (GO), resolveu se inscrever.

A competição permite que o participante utilize o método de sua preferência. “Eu já estava acostumada com o Koar porque faço todos os dias em casa. Já tinha um domínio. E é muito mais fácil pegar algo que você já tem segurança”, explica. 

Com o Koar em mãos, Erica disputou a etapa no dia 10 de abril, com uma receita que levava 22 gramas de café para 250 ml de água a 96ºC, seguido de bypass (água acrescentada direto na xícara/jarra após a extração) de 40 ml em uma temperatura de também 96ºC. Ela disputou a final com Anne Caroline, que utilizou uma aeropress. Saiba mais sobre a etapa de Goiânia aqui.

Com os juízes escolhendo sua xícara como a melhor, Erica garantiu vaga na próxima fase da competição. “Foi muito emocionante! Um desafio, mas gratificante demais”, comenta. A fase final da 55 Independent Coffee Brewers está marcada para acontecer em novembro, na cidade de Belo Horizonte (MG).

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Julyelly Roberta

Mercado

Nespresso recebe certificação de responsabilidade social e ambiental

A Nespresso anunciou, nesta terça-feira (26), sua certificação global como uma Empresa B. A marca, com sede na Suíça, se une a um movimento internacional de 4.500 empresas com propósitos que atendem aos padrões de responsabilidade social e ambiental e transparência da Certificação como Empresa B.

Os principais elementos de contribuição da marca incluem sua abordagem exclusiva ao fornecimento de café – por meio do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável, desenvolvido em parceria com a Rainforest Alliance -, sua aliança estratégica com a Fairtrade e o programa global de reciclagem para suas cápsulas de alumínio. No Brasil, as 1.200 fazendas que fornecem café para a Nespresso fazem parte do Programa AAA, e 100% dos consumidores têm acesso a uma solução de reciclagem de cápsulas.

“A Certificação como Empresa B reflete um compromisso de 30 anos da Nespresso com a sustentabilidade, a transparência e os negócios responsáveis. Estamos imensamente orgulhosos de nos juntarmos a uma comunidade de mentes semelhantes que compartilham nossa crença de que lucro e propósito andam de mãos dadas. Esta certificação traz valor agregado para nossos clientes. Um outro ponto importante é que a Certificação como Empresa B nos inspira a fazer mais. Isso fortalece nosso compromisso com a visão de que cada xícara de café Nespresso tem um impacto positivo no mundo”, disse Guillaume Le Cunff, CEO da Nespresso. 

Para se certificar como uma Empresa B, as empresas devem atender a altos padrões em cinco áreas de impacto: Governança, Colaboradores, Comunidade, Meio Ambiente e Clientes. A cada três anos o processo é repetido e as Empresas B são obrigadas a demonstrar melhorias em suas ações e aumentar suas pontuações para manter a certificação.  

“O processo para se tornar uma Empresa B Certificada é uma avaliação independente e rigorosa do impacto de uma empresa nas pessoas e no planeta, analisando tudo, desde sua pegada de carbono até a maneira como trata os colaboradores. Alcançar a Certificação como Empresa B é um marco importante para a Nespresso. Quero parabenizá-los e desejar-lhes boa sorte enquanto continuam em sua jornada de sustentabilidade”, complementa Jonathan Normand, fundador do B Lab Suíça.

No caso da Nespresso, a Certificação como Empresa B abrange os negócios globais da empresa, ou seja, todas as operações da Nespresso em que ela é uma entidade legal ou uma divisão da Nestlé, abrangendo 38 mercados. 

“A comunidade de Empresas B é composta por negócios pequenos, médios e grandes. Todos são essenciais para o Movimento e ajudam no caminho para a construção de um futuro possível e mais justo. Mas sempre que uma marca do tamanho da Nespresso chega, isso nos ajuda a alavancar nossas ideias, educar o público e mostrar que um novo modelo econômico, não baseado exclusivamente no lucro, é possível”, explica Felipe Brescancini, Diretor de Certificações e Programas do Sistema B Brasil.

A Nespresso adicionará o logotipo da Empresa B aos produtos e comunicações para ajudar a divulgar o movimento, engajar os consumidores e ajudá-los a fazer escolhas mais sustentáveis em suas decisões de compra.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Retomada! Campeonato Brasileiro de Torra acontece em Belo Horizonte (MG)

Após dois anos sem campeonato no universo do café, por conta da pandemia de Covid-19, a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) retoma a organização, nesta semana, com o Campeonato Brasileiro de Torra

O evento será em Belo Horizonte (MG), entre os dias 28 e 30 de abril, na Atilla. Serão 24 mestres de torra que irão testar suas habilidades nos torradores durante as etapas do campeonato. 

Na quinta-feira (28), os competidores receberão as orientações técnicas e terão 30 minutos para treinar em cada torrador Atilla. Também irão realizar a classificação física do café. Já na sexta-feira (29), cada competidor realizará a sua torra oficial e irá entregá-la para a organização, além de participar do cupping livre para avaliação das torras realizadas no dia anterior. O café utilizado será da Nucoffee.

O sábado (30) é reservado para avaliação dos juízes: Luiz Salomão (Bunn), Paula Dulgheroff (Mundo Café), Gabriel Borges (AMSC) e José Naves (Nucoffee). A premiação ocorrerá às 18h, com transmissão ao vivo no Instagram da Revista Espresso! O campeão representará o Brasil no campeonato mundial, que ocorrerá de 23 a 25 de junho, na Word Of Coffee, em Milão, na Itália. 

O Campeonato Brasileiro de Torra é patrocinado pela Nucoffee, conta com o software da Cropster e tem promoção da Apex-Brasil. A Revista Espresso é a mídia oficial!

Confira quem são os competidores:

Antonio Paulo Simão Alves – Botelhos (MG) – Café Fazenda Sertãozinho
Danielle Silva das Chagas – Rio de Janeiro (RJ) – Artemis Torrefação
Donieverson Afrânio dos Santos – Poços de Caldas (MG) – Bourbon Specialty Coffees
Eduardo Santos – Patos de Minas (MG) – Fazenda Santiago
Felipe Raphael Jardim Scarpim – Uberlândia (MG) – Affinis Cafeteria
Fernando Santana – Campinas (SP) – Baristando
Guilherme Dias de Sousa Alves – Ituverava (SP) – Koa e Doces Cafés
Guilherme Meneses Nunes – Franca (SP) – Duckbill Cookie and Coffee
Igor André Ramos Almeida – Belo Horizonte (MG) – Roast Cafés
Jefferson Lopes – Patrocínio (MG) – Marquinho do Cerrado
João Vitor  – Varginha (MG) – João Coffee
Lincoln Soares – Resende (RJ) – Lincoln Cafés Especiais
Loan Vítor Gonçalves da Rocha – Maringa (PR) – The Kingdom
Matheus Luis Filagrana – Blumenau (SC) Blum’s Kaffee
Matheus Pedro Tinoco – Franca (SP) – Doca Cafés
Michele Loreto – Curitiba (PR) – Globalway Importex Cafés Especiais
Pedro Henrique Figueiredo dos Anjos – Brasília (DF) – Mokado Lab de Cafés
Pedro Silveira Lisboa – Alto Paraíso de Goiás (GO) – Puro Manifesto
Raul Felipe Paulino de Souza – Guaxupé (MG) – SMC Comercial e Exportadora de Café
Rubens Vuolo Neto – Cuiabá (MT) – Amado Grão
Thiago de Oliveira Sidney – Pedregulho (SP) – Sol Panamby Specialty Coffee
Thiago Ribas Araujo – São Paulo (SP) – T Coffee Roaster
Tiago de Mello Felipe – São Paulo (SP) – Pato Rei Cafeteria
Túlio Fernando de Souza – João Pessoa (PB) – Nerd Coffee House

TEXTO Redação

Café & Preparos

30 cafeterias oferecem cafés especiais na 7ª edição do Recife Coffee

Entre os dias 2 de maio e 5 de junho acontece a 7ª edição do Recife Coffee, festival que reúne 30 cafeterias das cidades de Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Realizado pela Associação dos Empresários de Cafeterias de Especialidades de Pernambuco (ASCAPE), o evento busca movimentar e divulgar a cena dos cafés especiais na região.

As casas participantes deste ano são:  81 Coffee & Co., Conexão Café, Elã Cafés especiais, Feito Café, Kaffe (Zona Norte), Versado (Derby), Kairos Café, A vida é bela café, Artisano Café e Cozinha, Aurora Café, Café Com Dengo, Café mais Prosa, Castigliani Cafés, Coffee Cube, Contém Café, Ernest Café Bistrô, Fervo Coffee Shop, Fridda Café, Grãocheff, Kaffe Torrefação e Treinamento (Zona Sul), Lalá Café e Cozinha Afetiva, Livraria da Praça, O Melhor Cantinho da Cidade, Olinda Café, Palatsi Convenience, Coffee Shop, Santa Clara (Graças e Parnamirim), Versado (Graças), Xêro Café e Zoco Café. Em cada uma delas há o combo “sugestão do barista”, composto por 1 café especial + 1 salgado + 1 sobremesa, no valor de R$ 34,90. 

Uma novidade nesta edição é a volta do evento de abertura, o Café Na Rua, que não foi realizado nos dois últimos anos por conta das restrições da pandemia. Desta vez, o evento vai acontecer na Rua dos Amores, no Recife Antigo, no dia 1º de maio, das 9h às 17h. Na ocasião, serão oferecidos ao público, gratuitamente, cafés filtrados, espressos e cappuccinos. Além disso, haverá palestras, feira de artesanato, show cultural, adoção de cães e distribuição dos livretos do Recife Coffee, com todo o roteiro do festival.

Segundo o presidente da ASCAPE, Carlos Daniel, as expectativas para a 7ª edição são as melhores possíveis. “Com as novas regras do plano de convivência da Covid-19, há possibilidade de receber mais pessoas nas cafeterias, aumentando o alcance do festival”, explica. Neste ano, a estimativa é que 160 mil pessoas circulem pelas 30 cafeterias ao longo do festival. 

O Recife Coffee conta com patrocínio da Koar e do Coffeebar, além do apoio do Sebrae e Prefeitura do Recife. 

Serviço
7º Recife Coffee
Quando: 1º de maio e 5 de junho
Café Na Rua: 1º de maio, das 9h às 17h, na Rua dos Amores
Mais informações: www.instagram.com/recifecoffeeoficial 

Confira os combos “sugestão do barista”

Recife – Centro

Aurora Café

Sugestão do barista: Chococcino – espresso, leite vaporizado e chocolate; Generoso croissant de peito de peru com recheio de creme de ricota, alface e tomate confitado; e Gateau de bolo de rolo com recheio de cream cheese e leite condensado.
Onde: Praça Arsenal da Marinha, 91 – Museu Paço do Frevo – Bairro do Recife
Horário: de terça a sexta, das 10h às 18h; fim de semana, das 11h às 19h

Palatsi Convenience Coffee Shop

Sugestão do barista: Capuccino Especial (tradicional receita de café e leite vaporizado finalizado com raspas de chocolate meio amargo); Baguete de Linguiça, feito com pão baguete, recheio cremoso de linguiça toscana e blend de queijos, com leve toque de mostarda; e Torta de Caramelo com Chocolate, inspirada no chocolate Twix (base de biscoito, caramelo salgado e ganache de chocolate).
Onde: Av. Agamenom Magalhães, 4779, Térreo – Empresarial Isaac Newton, Ilha do Leite
Horário: segunda a sexta, das 7h30 às 20h

Recife – Zona Norte 

81 Coffee & Co.

Sugestão do barista: Iced Flat White – bebida cremosa com café espresso, leite espumado e xarope de caramelo salgado servida bem gelada; Francesinha de ragu ao vinho: pão francês, recheio de ragu ao vinho e queijo maçaricado; e Banana bread, caramelo e merengue.
Onde: Rua das Creoulas, 55 A – Graças
Horário: segunda a sexta, das 10h às 21h; fim de semana, das 9h às 21h

Artisano Café e Cozinha

Sugestão do barista: Frapuccino de Caramelo – café coado bem gelado, com leite, caramelo e chantilly; Mini Sanduíches de pernil suíno defumado, na focaccia artesanal, com creme de queijo e mostarda de mel e tomilho; e Mousse de Chocolate com caramelo salgado e crumble de castanha.
Onde: Rua José Higino, 212 – Madalena
Horário: segunda a quinta, das 10h às 20h; sexta, das 10h às 22h; sábado, das 15h às 22h; e domingo, das 15h às 20h

Café com Dengo

Sugestão do barista: Latte brigadeiro limão (café com leite com borda de brigadeiro de limão); Sanduíche delícia de sol na nata (deliciosa carne de sol desfiada na nata, queijo provolone maçaricado e macaxeira palha); Bolo torta de limão (massa fofinha, recheio de mouse de limão, merengue maçaricado e farofinha crocante).
Onde: Rua Desembargador Martins Pereira, 45 – Rosarinho
Horário: segunda a sábado, das 11h30 às 20h

Café mais Prosa

Sugestão do barista: Cappuccino Ruby: combinação de café especial, leite vaporizado e ganache de chocolate Ruby; Sanduíche de pão brioche de café, frango desfiado e creme de queijo, com toque de geleia de morango e limão siciliano; e Delicioso Bolo Brownie Red Velvet, com cobertura de brigadeiro de limão siciliano e gotas de chocolate Ruby.
Onde: Rua da Hora, 284 – Galeria Chalé – loja 04 – Espinheiro
Horário: segunda a sexta, das 14h às 21h; fim de semana, das 15h às 21h

Castigliani

Sugestão do barista: Coadinho delícia na Moccamaster (Grão do Sítio Alta Vista com notas de flores, limão e laranja); Pão ciabatta recheado com peito de frango, queijo do reino e geleia apimentada de manga com maracujá; e Cheesecake da casa com geleia de frutas amarelas.
Onde: Estrada do Encanamento, 323 – loja 3 – Parnamirim
Horário: todos os dias, das 13h às 20h

Coffee Cube

Sugestão do barista: Drink à base de cold brew de robusta amazônico fermentado e syrup de cajú da casa; Empanada de moqueca de camarão; e Bolo de passa de caju finalizado com paçoca de castanhas.
Onde: Rua DR. José Bonifácio, 747 – Torre – Mercado da Torre
Horário: domingo a quarta, das 12h às 22h; quinta a sábado, das 12h às 23h

Contém Café

Sugestão do barista: Filtrado no Hario V60 com sensorial de chocolate e caramelo; Sanduíche de costela desfiada com queijo minas maçaricado no pão de fermentação natural e molho barbecue com toque de café; e Container prestígio (bolo de chocolate com brigadeiro de coco).
Onde: Estrada de Belém, 624 – Encruzilhada
Horário: segunda a sexta, das 14h30 às 20h30; fim de semana, das 8h30 às 13h e das 15h às 20h30
 

Elã Cafés Especiais

Sugestão do barista: Café coado no V60 – Blend SPD (Castanhas, chocolate, acidez moderada);  Tostex de forma de brioche com recheio de quatro queijos e alecrim; e Brownie de chocolate, castanha e flor de sal (receita clássica, feita com cacau em pó, massa cremosa e perfeitamente consistente).
Onde: Rua João Ramos, 252 A – Graças
Horário: segunda a sábado, das 9h às 20h; domingo, das 9h às 19h

Ernest Café Bistrô

Sugestão do barista: Cappuccino Brasileiro (Espresso, leite vaporizado, crema do leite e chocolate em pó); Pulled Pork Sandwich (pernil suíno marinado, cozido por longo período e desfiado, cebola caramelizada, queijo tipo Gouda e geleia de pimenta no pão brioche americano); e Barrinha de Chocolate Branco (recheada com brigadeiro de abacaxi e menta).
Onde: Rua do Espinheiro, 280 – loja 5 – Espinheiro
Horário: segunda a sexta, das 11h às 20h; sábado, das 15h às 20h; e domingo, das 9h às 12h e das 15h às 20h

Feito Café

Sugestão do barista: Cold Brew refrescante (syrup de tangerina com limão siciliano, água com gás, cold brew e espuma de gengibre com tangerina); Panini Caprese (pão italiano com creme de burrata Mais Búfala, molho pesto e tomatinhos confit); e Tartelete de abacaxi com creme suíço.
Onde: Avenida Dezessete de Agosto, 1495 – Poço da Panela
Horário: terça a sexta, das 12h às 20h; fim de semana, das 9h às 19h

Grãocheff

Sugestão do barista: Mokaccino doce de leite (café espresso com sensorial de caramelo, leite vaporizado e ganache de doce de leite); Búrguito de Carne de Sol (brioche, carne de sol ao vinho, patê de tomate seco, bacon, cebolas caramelizadas e fondue de queijo); e Brownie de Churros (massa de chocolate branco recheada com doce de leite, cristais de açúcar e canela).
Onde: Rua da Hora, 497 – Espinheiro
Horário: segunda a sexta, das 10h às 20h; fim de semana, das 15h às 20h

Kaffe Torrefação e Treinamento – Zona Norte

Sugestão do barista: Café filtrado no Koar com perfil chocolate e caramelo; Crostini caprese (massa fina e crocante ao forno recheada com mussarela de búfala, tomates e manjericão fresco); e Verrine de chocolate meio amargo e chocolate branco com crumble de cookie Frederick.
Onde: Rua Barão de Itamaracá, 338 – Espinheiro
Horário: segunda, das 14h às 20h; quarta a domingo, das 14h às 20h

Kairos Café

Sugestão do barista: Café filtrado no V60, grão moquinha da casa com notas de damasco e frutas amarelas; Toast vegano com queijo de castanha de caju, tomate confitado, finalizado com pesto de coentro e lâminas de amêndoas; e Torta cookie vegana de maracujá e limão siciliano.
Onde: Rua do Futuro, 177 – Graças
Horário: segunda a sábado, das 13h30 às 19h30; domingo, das 14h30 às 18h30

Lalá Café e Cozinha Afetiva

Sugestão do barista: Espresso da casa, com torra feita pelo Kaffe; Sanduíche no pão italiano fofinho recheado com frango desfiado no molho de queijo pink e bacon caramelizado, acompanhado com chips de batata doce e maionese de gergelim; Cookie cup de red velvet (a sobremesa é também o copinho para montar e tomar o seu café).
Onde: Rua Amélia, 470 – Graças
Horário: terça a sexta, das 12h às 20h; fim de semana, das 9h às 13h e das 15h às 21h

Livraria da Praça

Sugestão do barista: Café Americano; Waffle de salmão (waffle de pão de queijo, creme de abacate, salmão defumado, limão e brotos); e Carolinas de chocolate com sorvete de creme e crocante de avelã.
Onde: Praça de Casa Forte, 454 – Casa Forte
Horário: segunda a sábado, das 9h às 20h; domingo, das 10h às 20h

Santa Clara – Graças

Sugestão do barista: Latte Doce de Leite – Uma dose de espresso, leite vaporizado e uma borda deliciosa de Doce de Leite da casa. Saborosa Quiche, com recheio cremoso de queijo do reino e bacon. Fatias Paridas com Doce de Leite da casa.
Onde: Rua das Graças, 262 – Graças
Horário: todos os dias, das 8h às 21h
 

Santa Clara – Parnamirim

Sugestão do barista: Latte Brigadeiro – Dose de espresso, leite vaporizado e borda com delicioso brigadeiro de laranja; Waffle de pão de queijo recheado com crosta de requeijão e peito de peru defumado; e Maravilhoso Brownie com cobertura de brigadeiro de laranja.
Onde: Rua Condado, 92 – Parnamirim
Horário: todos os dias, das 8h às 21h
 

Versado – Derby

Sugestão do barista: Iced Banana Latte: Espresso, leite vaporizado a frio e um toque de xarope de banana; Bacon & Cheese Roll: Massa amanteigada do biscuit Inglês enrolada em volta de queijos e cubos de bacon; e Crumble de Maçã, mantendo o tema inglês, temos uma camada de cubos maçã e um crumble, finalizados com sorvete de creme.
Onde: Rua Joaquim Nabuco, 409 – loja 12 – Derby
Horário: segunda a sábado, das 10h às 19h
 

Versado – Graças

Sugestão do barista: Cold Mango (drink gelado e refrescante de café extraído a frio (cold brew), toque de limão e xarope de manga); Pão de Queijo recheado com cremoso blend de queijos; e Lemon Bar (base de biscoito doce crocante, coberta por curd de limão siciliano).
Onde: Rua do Cupim, 259 – loja 103 – Graças
Horário: segunda a sábado, das 10h às 19h

Recife – Zona Oeste 

A Vida É Bela Café

Sugestão do barista: Espresso condensado – dose de café espresso com camada de leite condensado no fundo da xícara; Torrada redonda com pedacinhos de bacon e mussarela maçaricada; e pãozinho de queijo com recheio de doce de leite cremoso.
Onde: Rua Francisco Lacerda, 394 – Várzea
Horário: terça a sábado, das 14h às 20h; domingo, das 15h às 22h
 

Conexão Café

Sugestão do barista:  Cappuccino Tradicional (espresso, cacau e leite vaporizado); Pão Italiano recheado com carne de panela e cebola caramelada no mel de engenho; e Verrine Duo de creme de baunilha e creme de chocolate amargo com farofa de biscoito champagne e amêndoas, chantilly e geleia de frutas vermelhas.
Onde: Rua Tamboril, 11 – Galeria Arco Center – Cordeiro
Horário: terça a domingo, das 14h às 20h

O Melhor Cantinho da Cidade

Sugestão do barista: Café Lattte mel (dose de espresso, leite vaporizado e camada de mel no fundo da xícara); sanduíche de mercado (pão bolinha fofo com várias camadas de mortadela defumada, queijo mussarela e com toque de mostarda e mel); e Mini bolo formigueiro servido com calda de brigadeiro caseiro morno.
Onde: Rua Azeredo Coutinho, 10 – Várzea
Horário: segunda a quarta, das 11h às 20h; quinta a sábado, das 9h às 20h; domingo, das 9h às 14h

Recife – Zona Sul  

Fervo Coffee Shop

Sugestão do barista: Mokkaccino (bebida preparada em quatro fases: ganache, espresso, leite líquido e leite vaporizado); Trio de mini croissants recheados com Jamón Serrano e queijo Brie; e Cheese Cake sabor Damasco.
Onde: Rua Dr Luiz Inacio Pessoa de Melo, 350 – Setúbal
Horário: terça e quarta, das 16h às 22h; quinta, das 16h às 00h; sexta e sábado, das 16h às 2h; domingo, das 16h às 22h
 

Kaffe Torrefação e Treinamento – Zona Sul  

Sugestão do barista: Café filtrado no Koar com perfil chocolate e caramelo; Tostex de pão brioche com recheio de creme de queijo da Serra da Canastra; e Bolo de chocolate meio amargo, acompanhado com sorvete de creme branco recheado com pedaços de brownie e doce de leite.
Onde: Avenida Conselheiro Aguiar, 2178 – loja 01 – Boa Viagem
Horário: terça a sábado, das 11h30 às 19h; domingo, das 14h às 19h

Olinda 

Olinda Café

Sugestão do barista: Vanilla Iced Latte (café gelado com leite e xarope de baunilha); Camarão Tropical (abacaxi recheado com creme de ricota e brócolis, finalizado com camarões salteados no azeite); Confit de Coco à Brûllée (creme brûlée coberto com cocada cremosa, finalizado com sorvete de coco e leite condensado).
Onde: Rua Tertuliano Francisco Feitosa, 45 – loja 5 – Casa Caiada – Olinda
Horário: todos os dias, das 15h30 às 21h30
 

Xêro Café

Sugestão do barista: Cappuccino Baunilha (espresso com leite vaporizado, finalizado com syrup de baunilha); Sanduíche mix de carne suína na pressão, cozida com tomates pelados, alho poró e cebola, finalizada com calda de abacaxi; e Bolo Queijadinha de fubá com cobertura de cocada mole de coco.
Onde: Rua Coronel João Ribeiro, 53 – Bairro Novo – Olinda
Horário: terça a sábado, das 16h30 às 21h; domingo, das 16h às 20h

Zoco Café

Sugestão do barista: Iced Latte Caramelo, uma dose de espresso com leite cremosão geladinho e xarope de caramelo; Sanduba caprese, com creme de tomate seco, pesto de manjericão e queijo muçarela maçaricado; e Blondie (um bolinho cremoso irmão do brownie) de doce de leite com farofinha doce crocante e chantilly de doce de leite.
Onde: Av. Governador Carlos de Lima Cavalcanti, 1828 – Casa Caiada – Olinda
Horário: terça a domingo, das 15h às 20h30
 

Jaboatão dos Guararapes  

Fridda Café         

Sugestão do barista: Um café Pernambucano, extraído no método Koar, trazendo uma bebida natural e saudável com notas cítricas e de chocolate; nossa versão do Po’Boy sandwich, de camarão, com um agradável sabor refrescante, harmoniza perfeitamente com nosso café; Bolo Domitila (delicioso bolo cocada brúlle que harmoniza por contraste com nosso café).
Onde: Rua Antônio Ferreira Campos, 4366 – Candeias – Jaboatão dos Guararapes
Horário: terça a sexta, das 15h às 21h; fim de semana, das 9h às 21h

TEXTO Redação • FOTO Filipe Ramos

Cafeteria & Afins

Nestlé lança Universidade do Café em parceria com Senai

Em parceria com o Senai-SP, a Nestlé acaba de lançar a Universidade do Café, com um curso exclusivo aos colaboradores da Nestlé. A primeira turma conta com 32 alunos que participam de um curso de formação profissional de 180 horas, intitulado “Do grão à xícara”, iniciado em março e com término previsto para novembro deste ano.

A universidade foi pensada estrategicamente para fornecer know how nos aspectos mais relevantes das tecnologias e dos atributos de qualidade ao longo de toda a cadeia do café. Dos conceitos de agricultura regenerativa nas fazendas de café às oportunidades de consumo, a ideia é que os participantes tenham uma visão abrangente dessa cultura, desde a fazenda até a transformação da matéria-prima, dentro dos pilares de atuação de Nescafé, incluindo sustentabilidade, inovação e indústria 4.0, em um programa de formação robusto.

“O principal objetivo é formarmos experts em toda a cadeia produtiva do café, promovendo o conhecimento em uma cadeia tão relevante para a Nestlé, considerando que existem particularidades e tecnologias complexas e específicas de Nescafé. Trataremos de temas do campo – das boas práticas cada vez mais regenerativas -, passando pela indústria e chegando aos diferenciais únicos de Nestlé quanto à qualidade e foco no consumo. Assim, teremos uma equipe qualificada de experts em todo o processo do nosso café, garantindo a sustentabilidade do conhecimento”, explica Ismael de Souza Junior, diretor da fábrica de Araras.

Esse será um programa contínuo de qualificação para capacitação de experts em cafés, com certificação do Senai-SP. “Com o Senai, desenhamos uma capacitação relativamente rápida diante da complexidade dos temas, pois falamos da escolha de grãos, torra e moagem, qualidade, detalhes da fabricação, tecnologias exclusivas de Nescafé e diferenciais de consumo, formando um profissional extremamente qualificado para o universo Nescafé”, reforça o diretor.

Os primeiros colaboradores selecionados para essa formação já exercem cargos na produção de Nescafé, podendo assumir novas atribuições no futuro. Além deles, a companhia também ofereceu a possibilidade de candidatura para funcionários de outras áreas que desejam ingressar na linha de cafés. A turma é diversa, com colaboradores que já têm graduação ou pós-graduação e também alunos que estarão fazendo o primeiro curso de profissionalização. Para Ismael, a complexidade de toda a cadeia produtiva de Nescafé demanda uma profissionalização que contemple os diferentes pilares e processos da marca, e também é uma forma de reconhecer os colaboradores e demonstrar cuidado com a categoria.

“Temos desde pessoas que já têm experiência e que foram convidadas para ampliar suas habilidades e conhecimentos mais dirigidos dentro da linha, pensando na sustentabilidade do negócio, que formam 70% dos alunos dessa primeira turma, até vagas que foram abertas para todos os funcionários que querem ingressar na área”, relata Ismael. Nesse caso, foram 11 candidatos por vaga. Todos os selecionados passaram por processo seletivo de Nestlé e Senai-SP.

Ao longo do curso serão seis módulos, com os temas Química dos Alimentos, Microbiologia dos Alimentos, Segurança de Alimentos e Legislação, Tecnologia do Café, Qualidade e Melhoria Contínuas e aulas práticas, além de aulas em campo sobre a produção de café verde na fazenda e princípios de barista.

“A escolha do Senai-SP pela Nestlé demonstra a confiança que a empresa deposita na formação de seus colaboradores em uma área que é o seu core business e cuja estrutura do curso é inédita e foi desenvolvida sob medida para atender às demandas internas da empresa. A certificação garantirá aos colaboradores melhores oportunidades internas, credibilidade e reconhecimento de mercado, assim como para a Nestlé espera-se que o curso eleve a qualificação profissional dos seus colaboradores, contribuindo para elevar sua competitividade”, explica Alexandre Barreto Rodrigues, diretor do Senai de Araras.

Araras em dados e números

A fábrica de Araras foi a primeira da Nestlé no Brasil, inaugurada em 1921. No ano passado, tornou-se a maior fábrica processadora de café solúvel da companhia e consolidou-se como um hub de exportação de produtos e destaque por sua atuação sustentável. Com os investimentos realizados em uma nova linha, modernização e novas tecnologias, dentro do conceito de indústria 4.0, a planta ampliou a capacidade e atualmente atende a mercados de mais de 60 países, além de exportar também outros produtos, como achocolatados. No total, a unidade produz aproximadamente 350 diferentes itens, o que a posiciona como a maior fábrica da Nestlé no Brasil em volume.

Entre as melhorias estão a instalação de sistemas de extração e torragem mais eficientes e modernos, garantindo maior qualidade a esses processos essenciais para a preservação das qualidades e sabor dos grãos de café, além de uma produção mais sustentável, com controle de emissões de partículas e menor consumo energético. Por isso, a unidade também é um destaque local por sua atuação sustentável – atualmente, nenhum resíduo da produção da unidade é destinado a aterros.

A fábrica de Araras é uma das maiores produtoras de latas no País – atualmente, produz aproximadamente 2 bilhões por ano para as fábricas nacionais e mais seis mercados da América Latina e Europa. O site industrial local também abriga o Centro de Tecnologia e Qualidade da Nestlé – NQAC (Nestlé Quality Assurance Center), um moderno polo de tecnologia e conhecimento que integra o centro tecnológico de análises de última geração ao complexo fabril local.

TEXTO Redação