Mercado

Semana Internacional do Café abre credenciamento para edição 100% digital

Está aberto o cadastro para participar da Semana Internacional do Café, principal evento do setor no Brasil e um dos cinco maiores do mundo. A SIC 2020 será em uma plataforma 100% digital, com acesso gratuito a tendências, pesquisas, conteúdos exclusivos de cafés, minicursos e lançamentos das principais marcas do setor. Clique aqui para realizar o seu credenciamento.

De 18 a 20 de novembro, a SIC Digital irá conectar toda a cadeia do café brasileiro a mercados. “Um dos focos dessa edição será a exposição de produtos e marcas, com atrações para os produtores rurais, cooperativas, torrefadores, exportadores, varejistas, empreendedores, food service e baristas. Rodadas de negócios e premiações também estão na programação. Reforçando que todo conteúdo estará disponível apenas para os participantes inscritos”, explica Mariana Proença, diretora de conteúdo da Café Editora, uma das realizadoras do evento.

Com o evento 100% digital, o objetivo é que a visitação possa ser ampliada e que mais profissionais possam acessar a plataforma – por meio do cadastro prévio gratuito – para conhecer as oportunidades do mercado de café. Dentre as atrações previstas, está a presença de convidados internacionais do setor, que trarão conhecimento leia mais…

TEXTO Redação • FOTO NITRO

Cafeteria & Afins

Nespresso Professional cria guia para serviços de café em tempos de Covid-19

Assinado pelo engenheiro de alimentos Claudio Lima, o guia de recomendações criado pela Nespresso Professional, área de soluções em café para empresas, hotéis, restaurantes e cafeterias da Nespresso, chega para atender uma demanda do segmento que ainda tem muitas dúvidas de como operar. O documento apresenta recomendações que devem ser tomadas durante a retomada gradativa de ambientes de alta rotatividade e ficará disponível gratuitamente no Conexão Pro, plataforma para compartilhamento de assuntos e temas relevantes para todo o setor corporativo e gastronômico. Clique aqui para acessar o material.

Com restrições de interação pessoal, consequência direta da pandemia do novo Coronavírus, os negócios de alimentação enfrentam um desafio enorme para permanecer ativos. “Desde que a pandemia começou e vimos esses negócios fecharem temporariamente, nos empenhamos em levantar diálogos e fornecer a esses profissionais informações relevantes, desde relacionadas às questões de contaminação e prevenção, até melhorias nos serviços de atendimento neste novo cenário. O guia de recomendações vem lançar luz a um serviço que não teve um protocolo público específico e é um dos lugares favoritos dos brasileiros: a cafeteria”, diz Eduardo Trielli, Head da Nespresso Professional, da Nespresso no Brasil.

Entre as orientações estão indicações corretas para manuseio e serviço, ajuste de espaço de atendimento, incluindo sugestões de novas regras para uso de áreas comuns por funcionários. O guia traz leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Ning Shi

Mercado

Você conhece os 25 países que mais consomem café no mundo?

Se você consumir 225 gramas de café sozinho todas as semanas, estará no mesmo nível do cidadão finlandês comum. De acordo com a WorldAtlas, a Finlândia consome uma média de 12 kg de café per capita por ano – mais do que qualquer outro país do mundo. Como esse “per capita” inclui crianças e outras pessoas que não consomem cafeína, a quantidade real para cada tomador de café é provavelmente um pouco mais.

Embora a Finlândia seja a campeã indiscutível, seus vizinhos escandinavos também consomem bastante café. A Noruega, vice-campeã, tem uma média de quase 10 kg per capita, enquanto que a Suécia está em sexto lugar, com respeitáveis ​​8 kg.

Em geral, a Europa parece ser mais cafeinada do que qualquer outro continente. De todos os 25 países da lista, apenas cinco (Canadá, Brasil, Chipre, Líbano e Estados Unidos) estão localizados em outros lugares do planeta. Os Estados Unidos mal conseguiram ficar na lista – o consumo per capita do país é de 4,2 kg por ano, ocupando o 25º lugar.

Considerando a frequência com que os europeus pegam uma xícara de café, não é nenhuma surpresa que o café se tornou parte integrante da cultura de várias maneiras. Na Finlândia, por exemplo, muitos sindicatos exigem intervalos para o café no trabalho, e os noruegueses são conhecidos por se deliciar com o karsk, uma mistura potente de café, açúcar e licor. Assim como os residentes do Reino Unido têm serviço de chá tradicional – completo com scones, biscoitos e/ou outros doces – as pessoas na Suécia e na Holanda fazem da hora do café uma rotina. Na Suécia é chamado de fika, já na Holanda é koffietijd.

Veja quais outros países constam da lista abaixo:

Finlândia // 12 kg
Noruega // 9,9 kg
Islândia // 9 kg
Dinamarca // 8,7 kg
Holanda // 8,4 kg
Suécia // 8,1 kg
Suíça // 7,9 kg
Bélgica // 6,8 kg
Luxemburgo // 6,5 kg
10º Canadá // 6,5 kg
11º Bósnia e Herzegovina // 6,2 kg
12º Áustria // 6,1 kg
13º Itália // 5,9 kg
14º Brasil // 5,8 kg
15º Eslovênia // 5,8 kg
16º Alemanha // 5,5 kg
17º Grécia // 5,4 kg
18º França // 5,4 kg
19º Croácia // 5 kg
20º Chipre // 4,9 kg
21º Líbano // 4,8 kg
22º Estônia // 4,5 kg
23º Espanha // 4,5 kg
24º Portugal // 4,3 kg
25º Estados Unidos // 4,2 kg

TEXTO As informações são do Mental Floss / Tradução Juliana Santin • FOTO Tyler Nix

Receitas

Pão de café e cerveja

Ingredientes
– 450 g de farinha de trigo branca
– 50 g de farinha integral
– 150 g de água
– 150 g de cerveja escura tipo Stout ou Dunkel
– 50 g de café espresso
– 25 g de mel ou melado de cana
– 12 g de sal
– 200 g de levain (fermento natural para pães)

Preparo
Misture as farinhas com a água, a cerveja, o café e o mel, e deixa a massa descansar por 30 minutos. Adicione o levain e misture bem. Coloque o sal e misture até obter uma massa lisa e homogênea. Deixe a massa descansar por 3 horas, fazendo dobras a cada hora. Modele-a, coloque-a num cesto para fermentar por 4 horas em temperatura ambiente ou por 24 horas na geladeira. Asse a 25 ºC por 40 minutos.

Rende aproximadamente 1 kg

FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Izabela Tavares, da Iza Padaria Artesanal

Cafezal

Projeto cria roteiros de um dia com destinos às fazendas de cafés especiais

O Coffea Trips, projeto de roteiros de viagens destinados aos amantes dos cafés especiais, organiza alguns passeios com duração de apenas um dia. O próximo acontecerá em Monte Alegre do Sul, um dos municípios que compõem o Circuito das Águas Paulista, a 131 km da cidade de São Paulo (SP).

A viagem acontecerá no próximo dia 24 e o destino é a Fazenda Cafezal em Flor. Lá, os visitantes participarão de atividades, degustações e troca de conhecimentos sobre o grão, aprendendo e vivenciando diversos processos que o café passa, da lavoura até a xícara.

A jornalista Kelly Stein, que escreve sobre café há mais de dez anos, é a curadora da expedição e acompanhará todo o trajeto do grupo. Vale destacar que o roteiro foi adaptado aos protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus (Covid-19), exigidos pela Anvisa, Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS).

O valor por pessoa é de R$ 300, está incluso as degustações de café, visita à produção de queijos e cachaças, estacionamento e wi-fi. Por conta da pandemia, é preferível que os participantes se desloquem até a fazenda com carro próprio. Será obrigatório uso de máscara e distanciamento social.

Serviço
Roteiro Coffee Lover Alegre do Sul
Quando: 24 de outubro
Horário: 10h às 17h
Valor: R$ 300
Mais informações e ingressos: https://bit.ly/34WPzom

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Receitas

Chips de banana crocantes

Ingredientes
– 1 banana-da-terra verde com casca
– 1/2 limão-espremido
– Sal e pimenta-do-reino
– Óleo para fritar

Preparo
Descasque a banana com uma faca (a casca verde é mais difícil de soltar da polpa). Corte-a em fatias finas usando um descascador de legumes, ou mandolin, e mergulhe-as em uma tigela com água e suco de limão espremido, a fim de que não escureçam. Aqueça o óleo em uma frigideira funda, para a fritura por imersão. Seque as fatias de banana em papel absorvente e frite-as em óleo bem quente até que comecem a dourar. Tempere depois com sal e pimenta-do-reino. Também é possível assá-las em forno, a 120º C, por 1 hora, em assadeira untada com azeite, virando as fatias na metade do tempo.

Rende 1 porção

FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Luciana Carpinelli, do Cozinhando para 2 ou 1

CafezalMercado

Produtores mineiros levam a melhor no 29º Prêmio Ernesto Illy

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (7) aconteceu a cerimônia de premiação do 29º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável para Espresso Brasil. Em decorrência da pandemia de Covid-19, o evento foi realizado de forma digital, com transmissão ao vivo no canal da illy no YouTube. Clique aqui para assistir ao vídeo completo.

“O agricultor brasileiro segue fazendo sua parte, trabalhando de forma sustentável e produzindo um café de alta qualidade, mesmo nesse período difícil”, disse Andrea Illy, presidente da illycaffè, diretamente de Trieste, na Itália. “De forma satisfatória, entregam tanto quantidade quanto qualidade, abastecendo o mercado com volumes desejados de café de excelência, padrão illy”, comentou.

Além dos tradicionais vencedores regionais e nacionais, a edição contou com as categorias Classificador do Ano, que premia o profissional que se destacou por qualidade e eficiência em 2019, e o Fornecedor Sustentável do Ano, que revela o cafeicultor modelo nessa área na safra 2019/2020. Confira abaixo os vencedores:

Prêmio Classificador do Ano

1º lugar Edenilson de Oliveira Cabral – Incofex – Matas de Minas
2º lugar Paulo Henrique Silva leia mais…

TEXTO Gabriela Kaneto

Mercado

Novidade para o verão: illycaffè lança linha de bebidas prontas para beber

A empresa italiana illycaffè lançou um novo produto para o mercado brasileiro: a linha illy Ready to Drink, composta por duas versões de bebidas prontas para beber, o cappuccino e o mochaccino.

Disponíveis em latas de 250 ml, as novidades são feitas à base de leite, cacau e o blend illy. As duas bebidas, que não precisam de nenhuma preparação, podem ser consumidas geladas ou em temperatura ambiente, além de servirem para compor drinques.

“Elas são práticas e gostosas”, comenta o diretor da illycaffè no Brasil, Frederico Canepa. Ele conta que, por conter cafeína, os lançamentos são ótimas alternativas, mais saborosas e nutritivas do que os tradicionais energéticos.

O cappuccino e o mochaccino prontos para beber da illycaffè estão disponíveis no e-commerce da nacional da empresa e em pontos de venda espalhados pelo País. Cada latinha está custando R$ 11,90.

Mais informações: www.illy.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

CafezalMercado

Cup of Excellence – Brazil 2020: conheça os 35 produtores finalistas da etapa nacional

Nesta última terça-feira (6) foi divulgada a lista dos 35 produtores finalistas da fase nacional do Cup of Excellence – Brazil 2020, realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE).

A edição do concurso contou com a inscrição de 655 lotes, dos quais 100 foram selecionados para a segunda etapa da competição. Após essa seleção, as amostras foram reavaliadas e os 35 cafés que obtiveram nota igual ou superior a 87 pontos compuseram a lista dos finalistas da fase nacional. Confira abaixo os nomes:

A próxima etapa será a fase internacional, onde essas 35 amostras concorrerão aos 25 postos de vencedores do Cup of Excellence – Brazil 2020, consagrando-se como os melhores cafés especiais brasileiros da safra atual.

“Na etapa internacional, também como medida preventiva, não teremos deslocamento dos juízes para o Brasil. Os lotes classificados serão enviados pela BSCA a grupos de especialistas em importantes países compradores, como Japão, Austrália, Noruega, Estados Unidos, China, Inglaterra, Coreia do Sul, além do próprio Brasil, que farão a análise final, elegendo nossos campeões”, explica Vanusia Nogueira, diretora executiva da BSCA.

As amostras eleitas vencedoras do Cup of Excellence – Brazil 2020 terão o direito de participar de leilão internacional via internet. Já os cafés que obtiverem nota entre 86 pontos até o 25º ganhador serão considerados Vencedores Nacionais da competição e estarão à disposição para aquisição em uma plataforma de venda na internet.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Pesquisa destaca efeitos da pandemia sobre torrefações internacionais de café

Uma pesquisa recente conduzida pela trader Caravela Coffee sugere que torrefações de café de todos os formatos e tamanhos estão sentindo tensões em suas operações comerciais devido à pandemia de Covid-19.

Em geral, os resultados da pesquisa sugerem que a pandemia afetou negativamente os torrefadores norte-americanos. Esse grupo demográfico também mostrou a perspectiva mais pessimista no futuro.

Curiosamente, os Estados Unidos continuam sendo o líder global em perdas em termos de vida humana durante a pandemia de coronavírus, com 20% dos mais de 34 milhões de casos de infectados do mundo e pouco mais de 20% dos mais de 1 milhão de mortes, de acordo com os últimos números.

A pesquisa sugeriu que torrefações menores sofreram mais severamente do que as maiores. Grande parte das maiores (2,2 milhões de quilos anuais ou mais) disse que as vendas aumentaram durante a pandemia.

Realizada em julho deste ano, a pesquisa Caravela foi respondida por 143 torrefações, sendo 78 da América do Norte, 36 da Europa, 20 da Austrália e Nova Zelândia, 6 da Ásia, 2 da América Latina e 1 da África.

Tamanho e Distribuição

Entre todas as empresas pesquisadas, 61 torram menos de 100 mil libras (45.359,23 quilos)  anualmente, 46 torram entre 100 mil (45.359,23 quilos) e 500 mil libras (226.796,18 quilos) e 36 torram 500 mil libras (226.796,18 quilos) ou mais, incluindo oito empresas que relataram a torra de mais de 5 milhões de libras (2,26 milhões de quilos).

Os entrevistados foram divididos quase uniformemente entre torrefadores atacadistas (45%) ou torrefadores/varejistas (51%), enquanto que 4% foram identificados como “apenas on-line”. Em termos de canais de distribuição específicos, eles foram leia mais…

TEXTO As informações são do Daily Coffee News / Tradução Juliana Santin • FOTO Battlecreek Coffee Roasters / Yanapi Senaud / Vladimir Proskurov / Gregory Hayes