Café & Preparos

[Roteiro] Lugares para tomar café em Campinas (SP)

Entre hoje e amanhã (10 e 11/7), Campinas, no interior de São Paulo, é palco de um dos eventos mais importantes do setor cafeeiro, o II Fórum Mundial de Produtores de Café. Com isso, a cidade recebe pessoas de diversas partes do Brasil e do mundo, interessadas em saber sobre temas do mercado, como a qualidade dos grãos.

Pensando neste grande fluxo de apaixonados por café, fizemos um roteiro de cafeterias e casas que servem a bebida na região. Partiu?

Foto: Felipe Gombossy

CafeTerí

A casa trabalha com variados métodos de preparo, dentre eles hario v60, prensa francesa, koar e espresso. Também há bebidas com leite, como mocha e cappuccino. Para acompanhar: broinha portuguesa, tortas e pães de fermentação natural!

Onde: Rua Irene Moretzohn, 7 – Jardim Santana – Campinas (SP)
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h; sábados, das 9h às 13h
Mais informações: www.instagram.com/cafeteri.cps

Virginia Coffee Roasters

A cafeteria torra os próprios grãos e os prepara em métodos como aeropress, prensa francesa, hario v60 e espresso. É possível pedir também bebidas feitas à base leia mais…

TEXTO Gabriela Kaneto

Mercado

Será que é possível perceber o equipamento em que é torrado o café?

Roaster Camp of Brazil 2019 respondeu essa e outras perguntas durante uma semana de curso no Centro de Qualidade do Café do IAPAR, em Londrina, Paraná

A Revista Espresso chegou ao Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) – um dos mais importantes centros de pesquisa de café do Brasil – em uma sexta-feira (28/6) para acompanhar o Roaster Camp of Brazil. A turma de 40 alunos participantes do curso – já entrosada – preparava cafés em máquinas de espresso e métodos de infusão. Profissionais de diferentes lugares do Brasil e internacionais trouxeram seus cafés para trocar experiências sensoriais com os colegas.

Pelo segundo ano, o evento, realizado pela Capricornio Coffees, grupo com sede em Piraju (SP), promove o encontro de torrefadores do mercado em atividades de palestras, desafios, testes técnicos, provas de café e aulas com os finalistas internacionais do Campeonato Mundial de Torra, organizado pela World Coffee Events (WCE) e também mestres de torra renomados que são convidados leia mais…

TEXTO Mariana Proença, de Londrina, Paraná • FOTO Mariana Proença/Café Editora

Mercado

ABIC anuncia novo Diretor Administrativo

Na última semana, o Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), Ricardo de Sousa Silveira, anunciou o nome contratado pelo Conselho de Administração para atuar no cargo de Diretor Administrativo da Associação.

Celírio Inácio da Silva trabalhou durante 24 anos na área comercial e administrativa da indústria de café, desenvolvendo ações junto ao grande varejo. Ainda segundo o comunicado, ele “contribuirá para o sucesso do Projeto de Modernização da ABIC, aproximando-a, cada vez mais, das necessidades dos associados, além de colaborar para o desenvolvimento de programas e projetos que conduzam ao crescimento dos negócios e valorizem o café como produto”.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Brasileiro vence Mundial de Chá na China

Danny Andrade vive na Austrália desde 2008 e representa o país nas competições que participa. Apesar de sua trajetória de mais de dez anos no mercado de cafés, seu contato com o mundo dos chás foi recente, mas suficiente para o brasileiro alcançar a melhor colocação da competição mundial da bebida.

O barista, que atualmente trabalha na importadora 3Brothers Coffee, diz que se apaixonou por chá após viajar para países como Japão e China, onde conheceu a cultura da bebida. “Em 2017 eu tive a honra que conhecer a tea master Kym Cooper. Ela me introduziu para o fascinante mundo dos chás especiais, em particular para os Oolongs das montanhas de Phenix. Esses chás são excepcionais e a paixão foi instantânea”, conta, explicando que esse tipo é mais complexo do que os brancos, pretos e verdes que nós conhecemos.

Após ganhar o Australia Tea Brewers Cup no último ano, Danny conseguiu a melhor colocação no World Tea Brewers Cup 2019, competição que foi realizada em maio na SIAL, feira de alimentos que aconteceu na cidade de Xangai, na China.

Na disputa, os competidores possuem 15 minutos para apresentar duas bebidas: o chá principal e o drinque de assinatura, em que cada participante pode criar sua própria receita. As apresentações são julgadas por três juízes sensoriais e um juiz principal, que avaliam o sensorial, a técnica e o conhecimento do competidor.

Na ocasião, Danny usou três tipos de Oolongs Teas, todos de origem chinesa e produzidos pela produtora Cindy Chen, sendo um na receita do chá principal e os outros dois como parte do drinque de assinatura. Na bebida principal, o barista usou o chá da variedade Ya Shi Xiang, que possui notas florais e de damasco, alcançando uma bebida doce e intensa, que também foi proporcionada por conta do mel brasileiro usado na receita.

No drinque de assinatura, além do Ya Shi Xiang, os principais ingredientes também foram os chás das variedades Mi Lan Xiang e Ta Fuhou. O primeiro foi usado como base da receita. O segundo, mais doce e encorpado, com notas de pêssego e mel, foi utilizado na forma de chá gelado, passando pelo processo de cold brew e ficando em infusão por 6 horas. Já o terceiro, com notas de frutas vermelhas e especiarias, compôs a parte aromática do drinque, onde Danny usou óleos da casca da laranja e contou com o auxilio de um difusor ultrassônico para criar uma nuvem aromática.

O brasileiro, naturalizado na Austrália, conta que o treino para as competições é constante. Ele agradece às pessoas que estiveram ao seu lado durante todo o processo de preparo. “Ninguém vence uma competição sem um time por trás ajudando e apoiando”.

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Danny Andrade

Mercado

Nescafé lança cafés para métodos coados

A Nescafé chegou ao Brasil em 1953 e neste mês, pela primeira vez, traz ao mercado o café moído para o preparo nos métodos coados, com as linhas Gold e Origens do Brasil. As novidades estão disponíveis nas versões solúvel (em vidro) e para método coado (em lata 100% reciclável).

A linha Gold conta com três blends 100% arábica, separados por intensidade. Segundo a marca são: Suave (intensidade 6), um café com notas frutadas; Equilibrado (intensidade 8), café de corpo denso; e Intenso (intensidade 9), encorpado com notas de caramelo. A linha traz ainda dois cafés solúveis liofilizados, em uma versão que ao ser preparado apresenta uma crema semelhante ao espresso.

Já a linha Origens do Brasil tem o intuito de valorizar as regiões produtoras da Chapada Diamantina (BA), São Sebastião do Paraíso (Sul de MG) e Serras do Alto Paranaíba (MG). A marca separou as características do café por região: Chapada Diamantina, de altitude média e temperatura amena, traz um café com notas de frutas amarelas. A região de São Sebastião do Paraíso apresenta notas de frutas vermelhas, típico de grãos cultivados em altas altitudes e clima montanhoso.  Já as Serras do Alto Paranaíba, com seu clima seco, apresenta um café mais intenso, com notas de caramelo e chocolate.

A Nescafé realizou um evento que uniu gastronomia e tecnologia em uma experiência que apresentava desde a plantação de café até a xícara através de diversos momentos. “Queremos transportar nossos convidados para este universo único e encantador, desde a origem do café nas fazendas, e reproduzir o caminho e sensações envolvidos até que chegue à xícara. Vamos demonstrar o nosso apoio ao cultivo com respeito e apresentar nossa linha de cafés especiais, para auxiliar o consumidor em sua relação com o café e que ele se surpreenda com cada uma das etapas”, conta Rachel Muller, diretora de cafés da Nestlé Brasil.

Até o dia 19/8 a marca estará com um estande no Shopping JK (Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Vila Olímpia), em São Paulo, em que é possível conferir os lançamentos.

Mais informações: www.nescafe.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Illycaffè nomeia novo diretor para a América do Sul

No mês de julho, a illycaffè Sud América, filial da torrefadora italiana illycaffè no Brasil, passa a ter um novo Diretor Geral: Frederico Canepa, que há 27 anos já atuava como consultor da marca.

Frederico ajudou a illycaffè a montar e iniciar o projeto brasileiro de compra direta de produtores de café, em 1991, e gerenciou esse sistema de fornecimento no País até 2005. Ele também participou da transição de compras de representantes de terceiros para a presença brasileira diretamente no mercado continental, em 2012.

Foto: Divulgação

Frederico Canepa substitui Giuliana Solari, que comandou a promoção e o aumento do reconhecimento da marca illy no mercado brasileiro nos últimos anos. Giuliana retorna à Itália para exercer outras funções na illycaffè, em Trieste.

Curiosidades sobre a illycaffè

É uma empresa familiar italiana que foi fundada em 1933, na cidade de Trieste. A marca produz um único blend de café espresso, 100% arábica, com grãos vindos de nove países, sendo o Brasil o principal.

Em 1991, promoveu o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, que direcionou leia mais…

TEXTO Redação

Café & Preparos

Festival Santos Café acontece neste final de semana

Com o objetivo de promover o turismo e o café na cidade litorânea de Santos (SP), a 5ª edição do Festival Santos Café acontece de 5 a 9 de julho. O evento conta, também, com uma programação voltada para a gastronomia e a cultura, trazendo oficinas, exposições, feiras, shows e visitas monitoradas.

A degustação de cafés será realizada no Arcos do Valongo a partir do dia 6, das 11h às 17h. Dez marcas estarão presentes. Conheça cada uma:

Bravo Café

Localizada na Vila Olímpia, em São Paulo, a marca completa 20 anos. Conta com grãos produzidos por pequenos e médios produtores nas regiões da Alta Mogiana e Sul de Minas. Para o evento irão apresentar a linha de cafés na french press, cafeteira italiana, no coador de aço inoxidável pour over e as novas embalagens. Além das cápsulas compatíveis com o sistema nespresso, edição especial do maestro João Carlos Martins. Instagram @bravocafeoficial

Café Santa Monica

A Fazenda Santa Monica fica em Machado (MG) e a torrefação em São Paulo. A marca possui 34 anos e conta com grãos 100% árabica, uma fazenda com biotecnologia, grãos com pontuação acima de 82 pontos na escala Specialty Coffee Association (SCA), certificações leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Café & Preparos

Niterói (RJ) recebe evento voltado para cafés especiais

Após edições nas cidades cariocas do Rio de Janeiro e Petrópolis, neste fim de semana, a cidade de Niterói (RJ) recebe o Festival do Café, que pretende reunir produtores, baristas e apaixonados pela bebida no mesmo lugar. A entrada é gratuita.

O evento traz uma feirinha com diversas marcas de café e gastronomia, ambiente propício para degustar os produtos e criar conexões. “Na primeira edição conseguimos reunir mais de sete mil pessoas que tiveram o prazer de desfrutar de deliciosos cafés especiais”, comenta Luiz Fernando Chagas, um dos criadores do Festival.

Junto à feira gastronômica acontecerá, também, um evento voltado para a moda. Chamada de Retoke, a iniciativa trará moda feminina, masculina, infantil e praiana, além de decoração e acessórios.

Serviço
Festival do Café
Quando: 29 e 30 de junho
Horário: 17h às 21h
Onde: Reserva Cultural – Avenida Visconde do Rio Branco, 880 – São Domingos – Niterói (RJ)
Mais informações: www.festivaldocafe.com

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Inscrições prorrogadas para Copa Hario v60 – Região das Matas de Minas

Entre os dias 13 e 19 de julho, a cidade mineira de Viçosa receberá a 90ª Semana do Fazendeiro, na Universidade Federal de Viçosa. Dentro do evento acontecerá a 1ª Copa Minas Gerais de Hario v60 – Etapa Região das Matas de Minas, no dia 18, no estande Cozinha Escola, do Senar Minas.

Realizado pelo Café dos Reis, o objetivo principal da competição é promover a cultura de cafés especiais no Brasil, mais especificamente na região das Matas de Minas. Para isso, serão realizadas duas fases: a eliminatória será composta por três rodadas com quatro competidores em cada, já a final será com os três melhores baristas das rodadas eliminatórias. O primeiro lugar da competição ganhará R$ 800, o segundo R$ 400 e o terceiro R$ 200.

Os competidores terão oito minutos para preparar sua receita e devem colocar a xícara no local indicado pela organização. É permitido que os participantes levem seus próprios equipamentos e acessórios (hario v60, filtros, balança, moedores manuais e elétricos). Todos os utensílios devem ser apresentados para avaliação da organização no dia do evento.

Para participar é necessário se inscrever até dia 1 de julho. Aos interessados, enviar alguns dados para inscrição (nome completo, idade, cidade, estado, cafeteria, empresa e quantos anos de experiência como barista) no e-mail contato@cafedosreis.com.br e pagar um valor de R$ 50, que deve ser depositado na conta SICOOB UNIÃO / BCO 756 / CAFÉ DOS REIS LTDA / CNPJ: 20.342.610/0001-80 / AG 3164-0 / CC 600166-1 (o comprovante deve ser enviado para o WhatsApp (31) 97553-9887, para Pedro de Lima). Não é preciso ser barista experiente.

A competição conta com apoio da FAEMG, Atilla e Bunn, e parceria da BSCA e Região das Matas de Minas. A Revista Espresso é mídia oficial do evento. Acompanhe no nosso Instagram!

Serviço
1ª Copa Hario v60 – Etapa Região das Matas de Minas
Quando: 18/7
Horário: a partir das 16h
Onde: Avenida Peter Henry Rolfs, s/n – Campus Universitário – Viçosa (MG)
Mais informações: WhatsApp (31) 98468-8556

TEXTO Redação • FOTO Gustavo Baxter / NITRO

Cafezal

Programa da Nespresso busca recuperar cafés com risco de extinção

Buscando ajudar cafeicultores a recuperar os cultivos de café que possuem risco de desaparecer por conta de fatores como conflitos armados, crises econômicas e desastres naturais, a Nespresso, por meio do programa AAA Sustainable Quality, anunciou o lançamento da plataforma Reviving Origins.

Através de um investimento de mais de oito milhões de euros, a marca pretende, nos próximos cinco anos, implementar a parceria com produtores de países como a Colômbia e Zimbábue, ajudando-os a estabelecer práticas agrícolas sustentáveis. O objetivo é que, com a ajuda de diferentes especialistas e a aplicação de novas técnicas de processamento, o setor cafeeiro local possa ser recuperado. Como parte deste projeto, a Nespresso apresentará anualmente uma edição limitada do café proveniente destas áreas.

A plataforma nasceu da experiência da empresa no Sudão do Sul, em 2011, quando foi descoberto o potencial de voltar a promover um café já esquecido. As cápsulas Suluja ti Sudão do Sul, uma edição limitada que ajudou a diversificar a base econômica do país africano, nasceram desta iniciativa.

Com base nessa experiência e com o programa AAA Sustainable Quality, a Nespresso fez uma parceria com os cafeicultores no leste do Zimbábue e na região de Caquetá, na Colômbia, para recuperar e impulsionar os cafés exclusivos dessas áreas. Como resultado da iniciativa, introduziu duas novas variedades de café: Tamuka mu Zimbabwe e Esperanza de Colômbia.

FOTO Café Editora