Barista

Confira resultado da I Copa Alta Mogiana de Pressca

No último sábado, dia 13 de abril, aconteceu a I Copa Alta Mogiana de Pressca. A Copa foi uma iniciativa da empresa Descubra Café, contou com a participação de 18 competidores e ocorreu na empresa Mogiana Assessoria e Consultoria em Cafés Especiais, em Franca (SP).

Em busca da melhor extração feita no método brasileiro, seis participantes chegaram a semifinal. Desses, subiram ao pódio Gustavo Ribeiro, em primeiro lugar; Thais Oliveira, em segundo; e Guilherme Pádua, em terceiro.

Cada competidor ganhou um kit Pressca (Pressca + camiseta + espumador), valor em dinheiro e um pacote de café usado no evento, que foi o da marca Seis de Janeiro, cultivado na região da Alta Mogiana, no município de Altinópolis (SP), pelo produtor Marcio Palma, da Fazenda Limeira.

No mesmo dia, durante a parte da manhã, aconteceu um cupping com quatro produtores da região. Além disso, foram realizados workshops de extração utilizando a Pressca e de latte art com o espumador da marca.

Mais informações: www.descubracafe.com.br

TEXTO Redação • FOTO @djuly.engel

Barista

Dobradinha feminina nos Mundiais de Barista e Brewers Cup 2019

A Specialty Coffee Expo (SCA), maior feira de café do mundo, aconteceu de 11 a 14 de abril, na cidade de Boston, Massachusetts (EUA). Além de muitos estandes, equipamentos, produtos e novidades, aconteceram os Campeonatos Mundiais de Barista e Brewers Cup, em que acompanhamos nossos representantes nacionais.

Entre mais de 50 participantes de países distintos, o campeão brasileiro de Brewers, Arthur Malaspina, do Octavio Café (SP), ficou em 31° no ranking final. Já a barista Martha Grill, campeã brasileira de Barista, também do Octavio Café, chegou até a semifinal e ficou na 14ª colocação. Essa é a melhor posição do Brasil em quase dez anos.

Final Brewers Cup e Barista

A final do Brewers foi disputada entre europeus e asiáticos. Dentre os seis países finalistas, a tricampeã chinesa Jia Ning Du, da M2M Coffee, surpreendeu os juízes com o melhor filtrado e conseguiu a primeira posição na fase internacional. Confira as colocações:

Jia Ning Du – M2M Coffee – China
Patrik Rolf – April Coffee Roasters – Suécia
Alessandro Galtieri – Aroma – Itália
4° Chikako Nakai – UCC Holding Co. – Japão
5° Hsu Shih Yuan – UCC Coffee Taiwan Co. – Taiwan
6° Daniel Hofstetter – barista independente – Suíça

Já na final do Campeonato Mundial de Barista, a grande vencedora foi a única mulher dentre os seis finalistas. Após ficar em 14° lugar em 2018, a sul coreana Jooyeon Jeon, da Momos Coffee, se tornou a atual melhor barista do mundo neste ano. Usando um café da Colômbia, ela é a segunda mulher na história a vencer este campeonato. Veja as posições finais:

Jooyeon Jeon – Momos Coffee – Coreia do Sul
2° Michalis Dimitrakopoulos – The UnderDog – Grécia
3° Cole Torode – Rosso Coffee Roasters – Canadá
4° Mikael Jasin – Common Grounds Coffee Roasters – Indonésia
5° Wojtek Bialczak – Five Elephant Coffee – Alemanha
6° Mathieu Theis – Mame – Suíça

Apesar dos asiáticos sempre estarem presente nos pódios, é a primeira vez que a China e a Coreia do Sul ganham. Nos últimos anos, os países vêm apresentando um grande crescimento no consumo de café. Com isso, o número de cafeterias, baristas e, consequentemente, qualificação para este tipo de competição também aumenta.

Fique atento! Os próximos campeonatos serão os Mundiais de Latte Art e Coffee in Good Spirits, que acontecerão entre 8 e 10 de junho, na cidade de Berlim, na Alemanha. Os representantes brasileiros são, respectivamente, Leonardo Correa e Gabriel Guimarães, ambos mineiros da Unique Cafés Especiais, de São Lourenço (MG).

TEXTO Redação • FOTO Shaunté Glover (WCE)

Barista

Conheça os finalistas dos mundiais de barista de 2019, em Boston

Era tudo verdade. A barista Martha Grill estava na semifinal. Assim acordamos nesta manhã aqui em Boston, nos Estados Unidos. O sonho tão sonhado e batalhado pelo time brasileiro, foi conquistado ontem. Hoje, aqui na arena do Campeonato Mundial de Barista, era só alegria. Martha ganhou a chance de se reapresentar aos juízes depois de ter recebido o “Wild Card”, um bônus que é conferido a quem mais pontua dentro de um grupo de seis competidores. O grupo dela foi o melhor e, ela, a melhor do grupo. Na classificação da primeira fase ela ficaria, sem essa repescagem, em 24° lugar. Subiu para a última vaga a ser preenchida do seleto grupo de 16 baristas.

Quem estava na arena durante a Specialty Coffee Expo presenciou a emoção de vê-la saltar o mais alto que pôde com o anúncio de que estava na Semifinal dentre os 16 melhores baristas do mundo! Quem não viu pode ver no nosso YouTube.

Hoje (13/4) , os baristas voltaram à arena para suas reapresentações. Os pontos são zerados e há uma nova chance de fazer os 15 minutos de show: 4 espressos, 4 bebidas com leite e 4 drinques de assinatura. E Martha reacendeu as nossas esperanças de que é possível chegar ao mais alto estágio da competição.  Usou o mesmo café, da Fazenda Dona Nenem, de Eduardo Pinheiro Campos, do Cerrado Mineiro. Veja a apresentação dela.

Experientes concorrentes estavam também no mesmo barco. E, no fim da tarde, após a apresentação de todos, foi dado o resultado.

Finalistas World Barista Championship 2019

Cole Torode – Canadá
Wojtek Bialczack – Alemanha
Michalis Dimitrakopoulos – Grécia
Mikael Jasin – Indonésia
Mathieu Theis – Suíça
Jooyeon Jeon – Coreia do Sul

Infelizmente Martha Grill não entrou para a final. Mas entrou para o hall de colocação histórica, depois de 2010 a barista Yara Castanho (Suplicy Cafés) ter ficado em 8° lugar em Londres e Silvia Magalhães em 6° lugar no Japão, em 2007. Aguardaremos a posição final no ranking neste domingo (14/4).

Finalistas World Brewers Cup 2019

Arthur Malaspina, do Octavio Café, representou o Brasil no mundial de cafés filtrados. O barista fez uma excelente apresentação com uma mistura de ciência e sabor. Com o café da Daterra, do Cerrado Mineiro, da espécie Aramosa, ele surpreendeu nos sabores e trouxe o preparo no método Gina. Os finalistas foram anunciados hoje.

Alessandro Galtieri – Itália
Hsu Shih Yuan – Taiwan
Daniel Hofstetter – Suíça
Chikako Nakai – Japão
Patrik Rolf – Suécia
Jia Ning Du – China

O ranking da classificação final ainda não foi divulgado.
Mais cobertura amanhã, com o resultado de quem será o melhor barista do mundo.

TEXTO Mariana Proença, de Boston • FOTO Gladstone Campos / RealPhotos

Barista

Martha Grill na semifinal do Campeonato Mundial de Barista

Acontece em Boston (EUA) o Campeonato Mundial de Barista, em que o competidor tem 15 minutos para preparar o espresso, bebida com leite e um drinque de assinatura para os quatro jurados.

Hoje (12/4) foram anunciados os 16 finalistas. Um deles foi classificado pelo que eles chamam de Wild Card – os competidores foram separados em grupos de cinco e o grupo com a maior nota foi o classificado como Wild Card. Dos participantes deste grupo o com a maior nota foi o 16 finalista.

O grupo escolhido foi o Knockbox, que conta com a brasileira Martha Grill, da Octavio Cafe, e ela foi a classificada para a semi-final! Sim, o Brasil está na semi e a competição começa amanhã (13/04), às 10h (horário de Brasília). Martha se apresenta às 14h, acompanhe ao vivo no canal do Youtube da Espresso e no nosso Instagram @revistaespresso.

Confira os classificados:

Martha Grill – Brasil
Giacomo Vannelli – Itália
Konstantin Khramov – Russia
Carlos de la Torre – México
Cole Torode – Canadá
Mathieu Theis – Suíça
Michael Harris Lee Lim – Filipinas
Michalis Dimitrakopoulos – Grécia
Matt Winton – Suécia
Wojtek Bialczak – Alemanha
Mikael Jasin – Indonésia
María Elena Rivera Garita – Costa Rica
Dove Chen – Nova Zelândia
Junior Vargas – Áustria
Joo Yeon – Coréia

TEXTO Mariana Proença, de Boston (EUA) • FOTO Gladstone Campos

Barista

I Copa Alta Mogiana de Pressca acontece neste sábado

A I Copa Alta Mogiana de Pressca já tem data! Organizada pelo pessoal da Descubra Café, a competição acontece no dia 13 de abril, às 13h, na Mogiana Assessoria em Cafés Especiais, em Franca (SP).

Serão cerca de 20 participantes em busca da melhor extração feita no método brasileiro. Os três primeiros lugares ganharão um kit Pressca (espumador, Pressca e camiseta) + troféu + uma quantia em dinheiro (R$ 300 para o primeiro, R$ 200 para o segundo e R$ 100 para o terceiro). Para competir, é preciso realizar a inscrição neste link. O valor é de R$ 45.

O café usado na Copa também já foi selecionado. Os grãos são da marca Seis de Janeiro, cultivado na região da Alta Mogiana, no município de Altinópolis (SP), a 950 metros, pelo produtor Marcio Palma, da Fazenda Limeira. Seu processo foi natural, conta com notas de frutas vermelhas, corpo licoroso e acidez cítrica.

Além da competição, acontecerão alguns eventos gratuitos na parte da manhã, dentre eles um cupping aberto com produtores, um workshop de extração com a Pressca e um de latte art utilizando o Espumador da Pressca.

A I Copa Alta Mogiana de Pressca conta com apoio da Região da Alta Mogiana, Pressca, Café Seis de Janeiro, Mogiana Assessoria em Cafés Especiais, New Alliance Trading Co. e Blump. A Revista Espresso é mídia oficial do evento.

Sorteio
Juntando o útil ao agradável, resolvemos fazer um sorteio em parceria com a organização do evento. A brincadeira já está rolando no nosso perfil do Instagram @revistaespresso! Corre lá, siga as regrinhas e concorra a uma balança e uma Pressca!

Serviço
I Copa Alta Mogiana de Pressca
Quando: 13/4, às 13h
Onde: Avenida Rio Branco, 256 – Estação – Franca (SP)
Mais informações: www.instagram.com/descubracafe

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Projeto Fazedores de Café forma sua 6ª turma em São Paulo

No último sábado, 30 de março, aconteceu a formatura da 6ª turma do Fazedores de Café, na unidade do Sofá Café Pinheiros. A ocasião contou com a presença dos organizadores do projeto, ex-alunos, apreciadores da bebida e conhecidos dos participantes.

Durante o dia, a cafeteria funcionou normalmente, mas o diferencial foi o atendimento ao público, que foi todo realizado pelos quatro formandos: Diva Dornelas e Letícia Reis, moradoras do bairro paulistano Grajaú; e Rajana Olba e Abdrahamane, refugiados da Síria e do Mali, respectivamente.

Após três meses de curso teórico e prático, os alunos estagiaram por um mês em diferentes perfis de cafeterias paulistanas para aprender na prática as lições e desafios da profissão de um barista. Além da oportunidade de uma vivência enriquecedora, o projeto funciona como uma boa porta de entrada para a carreira, já que os participantes têm altas chances de saírem com propostas de emprego.

“É um processo demorado, mas quando chega ao final você entende a necessidade de fazer um projeto tão longo assim. Nós queremos garantir a base, a formação, para que vocês tenham dificuldade quase zero para conseguirem um emprego agora”, disse Diego Gonzales, fundador proprietário do Sofá Café e idealizador da iniciativa, em discurso na ocasião. “Esse é o objetivo do Fazedores, não é só ensinar, mas é garantir uma nova situação de emprego. É como se fosse uma formação técnica. Que agora vocês saiam diplomados para o mercado de trabalho”, finalizou.

Esta é a primeira edição que conta com a presença de alunos refugiados, mas desde 2014, ano de sua criação, o Fazedores de Café já formou mais de 30 jovens carentes da periferia de São Paulo, incluindo Paulo Gabriel, aluno da primeira turma do projeto. Hoje ele atua como barista e atual coordenador do curso.

TEXTO Redação • FOTO Mariana Proença

Barista

Rafael Rodrigues, da True Coffee, é o vencedor da 1ª Copa Koar

Ontem (28/03) aconteceu a 1ª Copa Koar, no Il Barista Escola do Café, em São Paulo. Foram 23 participantes, divididos em oito grupos e depois de algumas horas conhecemos o campeão Rafael Rodrigues, da True Coffee.

Os juízes Gelma Franco (IL Barista), Edgard Bressani (Capricórnio Coffees), Luiz Salomão (Bunn), Mauro Tagliaferri (jornalista), Paulo Cesar Junqueira (Carmo Coffees), Silvia Magalhães (SM Cafés), Juliano Jorge (Juca) (influencer), Nathana Paiva Reis (Associação Brasileira de Classificação e Degustação de Cafés), Eduardo Fernandes (Grancoffee) e Mariana Proença (Revista Espresso), se revezaram para provar e escolher o melhor café de cada rodada.

O evento contou, ainda, com a presença de um dos criadores do método, o publicitário Fernando Sá, “o Koar surgiu de um curso sensorial que fiz em que pude entender melhor o que deixava o café adocicado e menos ácido. Sempre gostei da Kalita, mas o filtro era de difícil acesso, então com meses de estudo, imprimimos em 3D uma peça que pudesse usar um filtro de papel convencional e com a técnica da Kalita”. Segundo ele toda a produção é artesanal e por isso, nenhum Koar é igual.

Gelma Franco, proprietária do Il Barista e uma das idealizadoras, acredita que campeonatos como esse é uma oportunidade de trazer gente nova para o mercado e criar uma interação entre produtores, coffee lover e barista. “Isso é uma brincadeira que pode ajudar os profissionais a perderem o medo de competir, mantendo o brilho nos olhos e preparando bons cafés”.

O café utilizado na competição foi um catuaí 62 da Fazenda Rio Brilhante, segundo Ana Flávia Miranda, representante comercial da fazenda, o café é da safra 2017/2018 e tem o perfil desejado pela Gelma para a competição, de um café mais adocicado e achocolatado.

Confira os classificados:


1º lugar Rafael Rodrigues – True Coffee – ganhou 1 viagem para Recife (4 dias de hotel e áereo), 1 kit Koar; 250g do café da Copa
2º lugar Rafael Mendes – Coffee Lover – ganhou 1 kit Koar , 250g do café da Copa
3º lugar Wilclays Martins – Cafeteria do Museu – ganhou 1 kit Koar , 250g do café da Copa
4º lugar Otávio Augusto – Autônomo

Próximo evento
Gelma não para por aí, segundo ela, a ideia é que todo mês ocorra uma competição no Il Barista. Para o mês de abril será realizado o Coffee Box Surprise, em que o competidor provará dois cafés, escolherá o que mais gosta e em uma caixa de 12 a 15 itens, escolherá 5 para harmonizar com o seu café. “Serão 15 minutos de preparo e o competidor fará a bebida que quiser, o importante é apresentar a sinergia entre os ingredientes e como isso harmonizou com o café. Assim descobriremos novos talentos para criação de drinques”, finaliza.

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Giulianna Iannaco e Mariana Proença

Barista

Copa Koar acontece hoje em São Paulo

Buscando avaliar o melhor preparo no coador pernambucano de cerâmica vitrificada, a 1ª edição da Copa Koar acontece hoje, às 19h, no IL Barista Escola do Café, uma das organizadoras do evento.

A disputa contará com 23 participantes que serão divididos em oito grupos. Os baristas terão livre escolha para fazer sua própria receita, decidindo sobre a moagem; quantidade de pó e água; temperatura da água; e filtro de papel. A IL Barista fornecerá o café torrado, a torre de água Bunn, a chaleira, o filtro de papel, as canecas e o método Koar. O café oficial é o Rio Brilhante, do Cerrado Mineiro. Confira abaixo a lista dos competidores:

Alex Lima – autônomo
Ana Maria Schultze – autônoma
André Girotto
Ariel – Museu do Café
Breno Faria – Café MuMu
Carolina Rodrigues
Dimara Araújo – Cafeteria Onnie
Eduardo Santos – Kaffa
Eric Chang
Fabio Soares – IL Barista
Felipe Pinheiro – IL Barista
Guilherme Oliveira – Coffee Lover
Henrique Sá
Igor Vilares – autônomo
Isabela do Monte – Sindicafé
Larissa Lopes – IL Barista
Otávio Augusto – autônomo
Rafa Mendes – Coffee Lover
Rafael Rodrigues
Rodrigo Ras – Nolita oven&bar
Wilclays – Cafeteria do Museu
Yago Unk – Coffee Lover
Zitto Rocha – Marê Café

Como vai funcionar: na primeira fase, os competidores terão oito minutos de apresentação e três minutos de preparo. Os três juízes da rodada terão cinco minutos para provarem os cafés entregues e apontarão o que seguirá para a semifinal. Já na última etapa, quando restarem apenas quatro finalistas, os baristas apresentarão de forma individual. Os juízes serão Gelma Franco (IL Barista), Edgard Bressani (Capricórnio Coffees), Luiz Salomão (Bunn), Mauro Tagliaferri (jornalista), Paulo Cesar Junqueira (Carmo Coffees), Silvia Magalhães (SM Cafés), Juliano Jorge (Juca) (influencer), Nathana Paiva Reis (Associação Brasileira de Classificação e Degustação de Cafés) e Mariana Proença (Revista Espresso).

Qualquer pessoa pode comparecer e assistir a Copa Koar, que conta com apoio do Kaffe Torrefação e Treinamento, Atilla, Bunn e Koar. Para quem não puder, a Espresso estará realizando a cobertura oficial através do Instagram @revistaespresso.

Serviço
Copa Koar
Quando: 28/3, às 19h
Onde: Rua do Consórcio, 191 – Vila Nova Conceição – São Paulo (SP)
Mais informações: www.ilbarista.com.br

TEXTO Redação • FOTO Eudes Santana

Barista

Agnieszka Rojewska, primeira barista campeã no Mundial

Aga trabalha há mais de dez anos no mundo do café. Engana-se quem pensa que ela parou um dia e pensou: vou trabalhar com isso. “Eu não decidi trabalhar com café, estava apenas procurando uma ocupação de férias no verão em uma lanchonete na estação ferroviária de Poznań, na Polônia. A ideia era que, com o término do verão, eu deixasse aquele trabalho, mas nunca o fiz”, conta.

Tudo na vida de Aga foi por acaso. Sua entrada nos campeonatos foi através de um gerente da cafeteria em que trabalhava. Ele a encorajou, e desde 2011 ela tem participado de diversas competições. “Se não fosse esse incentivo, eu nunca teria começado a disputar. Era muito tímida para estar no palco, isso me tirou da zona de conforto”. O ano de 2018 não foi o primeiro ano que Aga participou de um Campeonato Mundial de Barista. Em 2015, em Seattle, ela ficou em 34º lugar, e, no ano seguinte, em Dublin, ficou na mesma posição. Deu uma pausa em 2017, para voltar em 2018 como campeã.

Foram dois meses de preparação para o Nacional e o Mundial. “Contei com a ajuda das minhas colegas de equipe, Paula e Kamila, e dos meninos do Project Origin e ONA Coffee, Yanina, Sasa, Sam, Hugh, Matthew, Gus”. Sam Corra, que faz parte da equipe de treinamento de Aga e da empresa ONA Coffee, conta que foi um prazer trabalhar com ela.

“Agnieszka foi quem transformou sua performance vencedora. Nós éramos apenas um meio para ela ter sucesso e mostrar seu talento”. Na competição, Aga optou por um café da Etiópia, que, segundo ela, foi o melhor que pôde escolher, com característica intensa de frutas amarelas e doçura. O café foi torrado pela ONA Coffee.

Aga, ao receber o troféu de Campeã Mundial de Barista: “Eu não tenho uma memória muito clara daquela hora, só lembro que olhei para o meu time nos bastidores e eles estavam pulando de alegria. Na minha cabeça havia apenas: o quê? Eu ganhei?”

Em sua apresentação, Aga foi minimalista, com poucos objetos, e mostrou aos jurados como ajustar o estilo de serviço ao nível de experiência que o cliente tem com cafés especiais, compartilhando apenas as informações certas sobre a bebida. “Eu queria oferecer um bom atendimento e, para isso, precisava de uma excelente conexão com meus clientes – também conhecidos como juízes. Para fazer isso, optei por estar na frente deles a maior parte do tempo, não lhes virar as costas e não correr para outras mesas. Acho que é bom durante a apresentação incorporar elementos criativos, desde que se tenha um motivo”.

Aga afirma que não tem como controlar o nervosismo durante uma competição. “Você só precisa saber como seu corpo se comporta sob o estresse. O jeito é repetir o treino, repetir e repetir”. Já no quesito bom profissional, Aga acredita que manter a hospitalidade e as habilidades no atendimento ao cliente, além de sempre aprender coisas novas, é fundamental. “Nós, como baristas, precisamos do mais importante: educação com nossos clientes e um serviço extraordinário, que proporcionará conhecimento e uma grande experiência no momento da degustação do café”.

Sobre o Brasil

Aga participou do Barista Farmer de 2016, que aconteceu na Fazenda do grupo O’Coffee, em Pedregulho, na Alta Mogiana (SP), e confirma a qualidade altíssima dos cafés brasileiros. “Acredito que algumas pessoas subestimam o café brasileiro. Para mim são cafés que trazem uma tendência de sabores em uma direção diferente. No Barista Farmer fiz ótimas amizades”.

(Texto originalmente publicado na edição impressa da Revista Espresso referente aos meses setembro, outubro e novembro de 2018 – única publicação brasileira especializada em café. Receba em casa. Para saber como assinar, clique aqui).

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Jeff Hann para a WCE

Barista

1ª edição da Copa Koar acontece no final do mês

Pela primeira vez, a rede de cafeterias IL Barista Cafés Especiais organiza uma competição em que o personagem principal é a criação pernambucana Koar. Chamado de Copa Koar, o evento será realizado no dia 28 de março, às 19h, no IL Barista Escola do Café.

A disputa contará com 30 participantes, quem fizer o melhor preparo no coador de cerâmica vitrificada ganha. Os participantes terão livre escolha para fazer sua própria receita, decidindo sobre a moagem; quantidade de pó e água; temperatura da água; e filtro de papel. Não será necessário explicar durante a apresentação.

Os três primeiros colocados ganharão:

1° lugar
– Viagem para Recife (4 dias de hotel e aéreo)
– 1 kit Koar
– 250 gramas do café usado

2° e 3° lugares
– 1 kit Koar
– 250 gramas do café usado

A IL Barista fornecerá o café torrado, a torre de água Bunn, a chaleira, o filtro de papel, as canecas e o método Koar. O café oficial será o Rio Brilhante, do produtor Inácio Carlos Urban, cultivado no Cerrado Mineiro. Para treinar, os competidores terão 150 gramas do café.

Aos interessados, é necessário realizar a inscrição através do e-mail eventos@ilbarista.com.br, no valor de R$ 60. O evento conta com apoio do Kaffe Torrefação e Treinamento, Atilla, Bunn e Koar. A Revista Espresso é mídia oficial.

Serviço
Copa Koar
Quando: 28/3, às 19h
Onde: Rua do Consórcio, 191 – Vila Nova Conceição – São Paulo (SP)
Mais informações: www.ilbarista.com.br

TEXTO Redação • FOTO Eudes Santana