Mercado

Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso divulga finalistas

A illycaffè anunciou, nesta semana, os 40 finalistas que irão disputar o 25º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso.

Foram mais de 400 inscritos,

This, unsweetened, plastic decided same. Snugly webcams in franklin pa with! It drugstores me buying dating leo men a and am. Is fresh what lot. My. Five web cam express logitec drivers to for, scent. It price C was put.

avaliados pela comissão julgadora, composta por diretores e classificadores da Experimental Agrícola do Brasil, empresa brasileira da torrefadora italiana.

Foram avaliadas duas categorias, a nacional e a regional. Nessa última, se inscreveram produtores do Cerrado Mineiro, do Sul de Minas, da Chapada de Minas, das Matas de Minas, do Norte/Nordeste, do Rio de Janeiro, de São Paulo, do Sul e Centro-Oeste, o que incentivou a participação de cafeicultores de todo o Brasil.

Os campeões serão conhecidos no dia 7 de abril de 2016. Ao todo, são R$ 220 mil em prêmios, distribuídos pela torrefadora illycaffè aos melhores colocados das duas categorias.

Conheça os finalistas:
Álvaro Luiz Devecs (MG)
Álvaro Mendes de Resende (MG)
Antônio Bitencourt Ramos (MG)
Carlos Alberto Ferreira (MG)
Davi Sálvio Domingos de Souza (MG)
Dimas Mendes Bastos (MG)
Ecoagrícola (MG)
Edio Anacleto Miranda (MG)
Eduardo Pinheiro Campos (MG)
Eduardo Shiniti Yamaguchi (MG)
Elen Yuka Okuyama (MG)
Etore Cantieri Filho (MG)
Eurípedes Alves Pereira (MG)
Fábio Eduardo Zambon (MG)
Fausto do Espírito Santo Veloso (MG)
Gaiola Empreendimentos Agropecuários (MG)
João Andrade De Miranda (MG)
Jorge Nobuhico Kiryu (MG)
José Dalmo de Araujo (MG)
José Mauro Miranda (MG)
Júlia de Faria (MG)
Juliana Tytko Armelin (MG)
Jussara Reis Pereira Pelucio (MG)
Laerte Pelosini Filho (SP)
Leda Terezinha Castellani Pereira Lima (MG)
Luiz Mauro Araújo Miranda (MG)
Mabel Lima de Sousa (MG)
Marçal Vilela Vilas Boas (MG)
Márcio Luiz Bérgamo Favaro (SP)
Marcos Cezar Miaki (MG)
Maria Aparecida Milagres Miranda (MG)
Nagipe Viana Klem (MG)
Osvaldina Alves Dutra (MG)
Paulo Cezar Caldeira Ângelo (MG)
Paulo Sérgio Cal Duarte (MG)
Raimundo Dimas Santana Filho (MG)
Sebastião Sérgio De Souza (MG)
Simone Aparecida Dias Sampaio Silva (MG)
Túlio Mambrini (MG)
Zabulon Afonso Dos Santos (MG)

TEXTO Da Redação • FOTO Divulgação

BaristaMercado

Peet’s Coffee & Tea anuncia mais uma aquisição e forma time “peso pesado”

Intelligentsia Coffee

Serviço de “pour over” na Intelligentsia Coffee

As norte-americanas Peet’s Coffee & Tea e Intelligentsia Coffee anunciaram hoje, por meio de nota oficial, que a Peet’s adquiriu a participação majoritária na Intelligentsia. Uma das pioneiras da terceira onda no mundo, a Intelligentsia de Doug Zell, Emily Mange e Geoff Watts os terá ainda ativos no negócio, fundado há 20 anos. Hoje a marca nascida em Chicago mantém operação também em Los Angeles, São Francisco e Nova York e, além da torrefação e área educacional, opera 10 cafeterias. “Peet’s foi onde eu comecei minha carreira no café e estou muito contente por trabalhar com eles novamente”, declarou Doug.

A Intelligentsia é reconhecida mundialmente pelo programa de direct trade (comércio direto) com produtores de todo o mundo. Anualmente eles realizam um encontro entre esses fornecedores para que conheçam mais sobre toda a cadeia produtiva do café, o ECW (Extraordinary Coffee Workshop). Com a recente aquisição da Stumptown Coffee Roasters também pela Peet’s, a empresa está agora com um time “peso pesado” de grandes empreendedores do café.

Sobre isso Dave Burwick, presidente e CEO da Peet’s Coffee & Tea declarou: “Peet’s, Intelligentsia, juntamente com Stumptown, que recentemente assinou um acordo de aquisição, são marcas altamente complementares e empresas que satisfazem coletivamente os desejos do novo ‘coffee connoisseur’”.

Realmente há pouco tempo não era de se imaginar que estariam juntos no mesmo barco Doug Welsh (Peet’s), Doug Zell (Intelligentsia), Geoff Watts (Intelligentsia) e Duane Sorenson (Stumptown). “Não há pessoas no mundo que sabem mais sobre produto, torrefação, tendências e o consumidor de café do que a nossa atual equipe, e estamos entusiasmados por tê-los para nos ajudar a orientar o nosso crescimento nos próximos anos”, disse Burwick. Imaginamos que vêm muitas ideias boas e criativas por aí. A quarta onda do café vai surgir? Vamos aguardar e ficar de olho.

TEXTO Mariana Proença • FOTO Divulgação/Intelligentsia

Café & PreparosMercado

1º Festival do Café de Poços de Caldas traz degustações de cafés e palestras

xícara ouro

Se você estiver planejando ir para Poços de Caldas curtir o feriado aproveite para conhecer mais sobre cafés especiais no 1º Festival do Café da cidade, que acontece no sábado, 31 de outubro, a partir das 13h no Espaço Cultural da Urca. O evento inédito abrigará também o 8º Concurso de Qualidade dos Cafés de Poços de Caldas, que anunciará os vencedores no próprio sábado, 31 de outubro, às 19h30. Mais de 30 cafés se inscreveram no concurso, que terá leilão para a venda aos interessados nas categorias cereja descascado e natural.
O evento tem entrada gratuita e terá atrações para os visitantes como exposição de produtos, degustação de cafés especiais, palestras, workshops e a própria premiação. Segundo Marcos Sanches, um dos organizadores e presidente do Sindicato Rural e membro da diretoria da CaféPoços: “apesar do clima existe uma boa expectativa em relação à qualidade dos cafés”.

Dentre as empresas participantes estão Sanches Cafés Especiais, Volcano Origin Coffes, Sá Rosa Café, Vila Monge e Italian Coffee, Carmomaq, Sthil Comercial Rio das Antas, Siccob Agrocred e Nexo Arquitetura. O evento conta com apoio de Safe Trace Café, Poços Convention Visitors Bureau, Confraria do Café de Poços de Caldas e Poços Comércio Justo. A realização é da EMATER Poços de Caldas, CaféPoços, Prefeitura Municipal de Poços de Caldas, Sindicato dos Produtores Rurais de Poços de Caldas, Associação dos Cafés Vulcânicos, IFSULDEMINAS campus Machado, SEBRAE e GSC Eventos Especiais.

Serviço
Espaço Cultural da Urca
Praça Getúlio Vargas, s/n – Poços de Caldas (MG)
13h: abertura do evento
18h30: leilão dos cafés finalistas do Concurso de Qualidade dos Cafés de Poços de Caldas
19h30: premiação dos melhores cafés e encerramento
Mais informações: www.cafesespeciaispocosdecaldas.com

Mercado

Diretor da Nespresso Brasil deixa o grupo Nestlé

Stefan Nilsson

Stefan Nilsson, atual diretor no Brasil da Nespresso, está deixando o grupo Nestlé no fim deste mês de outubro. Após 18 anos na empresa, desde o primeiro cargo em 1997 como Industrial Performance Engineer, na Nestec, Stefan decidiu sair da empresa para seguir novos desafios. A decisão foi anunciada recentemente a todos os colaboradores, de acordo com o que apurou a Espresso.

Em 2006, Stefan assumiu o lançamento da suíça Nespresso na América Latina. Tornou-se o responsável pelo Regional Hub, em São Paulo, inaugurando a Nespresso no Brasil, na Argentina, no México e no Chile, onde também desenvolveu a estrutura organizacional. Dentre as realizações sob seu comando: a primeira boutique-bar Nespresso da América Latina e o Nespresso Expertise Center, ambos em São Paulo, além de centenas de parcerias com restaurantes e chefs em todo o Brasil.

Por meio de comunicado oficial a Nespresso declarou: “Como diretor do mercado brasileiro, Stefan apresentou excelentes resultados e uma organização que evoluiu de 0 a mais de 500 colaboradores, que consistentemente entregou um forte crescimento. Ao mesmo tempo, desenvolveu uma equipe de alta performance, com grande conhecimento e paixão por café e, com o mais alto nível de engajamento.”

O novo diretor ainda não foi definido e será “anunciado em breve”, segundo a marca.

TEXTO Mariana Proença • FOTO Divulgação/Nespresso

Mercado

Planalto da Bahia vence 1º e 2º lugares do Cup Of Excellence Brasil

O resultado final da Fase Internacional do Cup of Excellence Pulped Natural 2015 revelou os 21 melhores cafés da competição. No topo da lista, divulgada neste sábado (17/10), o primeiro e segundo lugares tem muito em comum a começar pelo município de Piatã, na Bahia, que também conquistou outras duas colocações na competição (8º e 12º).

Antonio Rigno de Oliveira – com lote campeão que atingiu 91,22 pontos na escala de 0 (zero) a 100 do concurso – e Cândido Vladimir Ladeira Rosa – que teve seu lote avaliado em 90,03 pontos -, sogro e genro, respectivamente, vencem a competição pelo segundo ano seguido. “A gente esperava ficar entre os 20 melhores, mas devido especialmente ao período chuvoso da colheita era difícil avaliar a situação. Ter os primeiros lugares foi uma surpresa muito agradável”, conta Cândido, em entrevista exclusiva ao site CaféPoint.

No total, o principal concurso de qualidade para café cereja descascado e/ou despolpado do Brasil teve 22 vencedores, que representam sete origens produtoras do País: Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas; Chapada Diamantina, no Planalto da Bahia; Indicação de Procedência do Norte Pioneiro do Paraná; Montanhas do Espírito Santo; Sul de Minas Gerais; Matas de Minas Gerais; e Média Mogiana, em São Paulo. Confira aqui o resultado completo e a pontuação de cada lote.

Segundo Vanusia Nogueira, coordenadora nacional do concurso, após a análise de um júri extremamente profissional e maduro, o fato de sete regiões produtoras marcarem presença entre as vencedoras evidencia a proliferação do foco em qualidade que os produtores brasileiros adquiriram com a evolução do certame. O “Cup of Excellence” nasceu em 1999, aqui no Brasil, e, de lá para cá, vem escrevendo uma linda história de contribuição à cadeia do café, em especial aos produtores, com estímulo a melhores tratos culturais e, principalmente, à altíssima agregação de valor ao seu produto”, comemora.

Safra 2015

Neste ano, em decorrência da bienalidade, Cândido revela que a produção caiu em quantidade. “Como diminui cerca de 50% na produtividade desta safra, a única coisa que melhoramos foi o cuidado com a colheita e pós-colheita”, revela ela, que conta que a presença do sogro durante todo processo de secagem em terreiro de cimento e secador fez a diferença.

Além da Chácara São Judas Tadeu (1ª colocada) e da Fazenda Ouro Verde (2ª), a família inscreveu outra propriedade no Prêmio, a Fazenda Tijuco (12º lugar) inscrita através da produtora Zora Yonara, nora de Rigno. Somando as três propriedades são 55 sacas disponíveis para o leilão, que ocorrerá no próximo dia 1º de dezembro. Em 2014 a saca de Cândido atingiu o maior lance no leilão online da competição, sendo arrematado por R$ 16.646,48 por saca de 60 kg (US$ 50,20 por libra-peso). “Agora, expectativa já é muita. Não que chegue a um recorde como foi no ano passado, mas aguardamos um bom preço, sim”, aponta Cândido.

Artigo originalmente publicado no site CaféPoint

TEXTO Thais Fernandes • FOTO Roberto Seba/ Café Editora (1)/ Divulgação (2)

BaristaMercado

Exclusiva: Isabela Raposeiras é a nova consultora do clube de café da Wine

Raposeiras: "Não sou contra cápsulas".

Raposeiras: “Não sou contra cápsulas”.

A aquisição da suíça Mocoffee pelo grupo brasileiro da Wine.com.br foi anunciada em março deste ano e muitas novidades estão por vir. A mais nova delas é a contratação da barista e empresária Isabela Raposeiras. A proprietária do paulistano Coffee Lab, em entrevista exclusiva à Espresso, anunciou parceria com a marca. Isabela será a responsável por desenvolver toda a nova linha de cafés, que hoje serve as cápsulas (monodoses) para o preparo de espresso. E a maior novidade: grãos 100% brasileiros para todo o portfólio da Mocoffee no mundo. A empresa nasceu com o engenheiro suíço Eric Favre, criador de patentes e inventor do sistema de cafés em cápsulas da Nespresso, entre outros, e que desenvolveu para a Mocoffee um sistema fechado próprio. A brasileira Wine.com.br, maior e-commerce de vinhos e cerveja da América Latina e terceiro do mundo, anunciou, em abril, a chegada da Tristão ao corpo de acionistas da Mocoffee e, desde lá, vem desenvolvendo o projeto de uma fábrica de envase de cápsulas de café na cidade de Viana, na região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo. A Mocoffee também contratou recentemente, para encabeçar a área de inovação da marca, o executivo Marco Miranda, ex-Delta Cafés, empresa portuguesa de cafés em cápsulas. Em entrevista, Isabela define sua atuação no projeto: “Minha função é a responsabilidade pelo produto: seleção, qualidade, blends, torra”, revela Isabela. A Mocoffee já comercializa café em 17 países e compra o grão de diversas regiões produtoras no mundo. A principal mudança será que a empresa passará a ter café 100% brasileiro no seu portfólio de cápsulas. “O primeiro desafio será pegar esses blends já existentes e adaptar sensorialmente para só matéria-prima brasileira”. Isabela desenvolverá edições especiais e blends e começará, em breve, a seleção de novos fornecedores do Brasil inteiro. Os provadores e a estrutura da capixaba Tristão ajudarão nesta etapa. “Já faz um tempão que estamos conversando e estou sabendo do projeto. A cápsula é o carro-chefe, com sistema novo e máquina própria. Mas quem sabe cafés em grãos poderão fazer parte da linha de produtos“. Antes que a notícia surpreenda o mercado, a barista afirma: “Não sou contra cápsulas. Cápsula é um meio de fazer café. As pessoas se referem como um produto em si. A Mocoffee não é uma empresa de cápsulas e, sim, de café. O produto é o espresso”, enfatiza.
Máquina e cápsula da Mocoffee, sistema próprio.

Máquina e cápsula da Mocoffee, sistema próprio.

O grande expertise que será adicionado ao negócio é o mailing de clientes da Wine, que agora também conta com clube de cervejas, o WBeer. São mais de 140 mil clientes só no clube de vinhos, que conta com a logística e capilaridade em todo o Brasil. Outro ponto forte da parceria é a valorização dos produtores locais. Para Isabela: “O Brasil é um país continental e tem variedade suficiente para valorizar o café só daqui. Região vou evitar. Quero contar a história do produtor, do café. A questão de terroir, regional, não existe tanto no café. Ele funciona mais para o vinho.” Quem for sócio do clube receberá mensalmente um novo café, de acordo com a previsão da marca. “Estamos planejando o lançamento para o ano que vem”, avisa Isabela. De acordo com a assessoria da Mocoffee, a comunicação será baseada na dupla: tecnologia suíça, café brasileiro. Eles acreditam ser um marco para o café do Brasil, já que os grãos do país terão grande visibilidade internacional vinculada à qualidade. “Dá para fazer diversidade só com o café brasileiro”, segundo Isabela. O objetivo da marca é democratizar o consumo do café em cápsulas, com preços mais baixos que a concorrência para tornar o consumo mais acessível. “Assim como no vinho haverá variedades de preço. Não tem porque fugir disso”, analisa Isabela.
Rogerio Salume_CEO_Wine.com.br

Rogerio Salume, CEO da Wine.com.br

A Wine.com.br é conhecida no e-commerce por ter construído uma das maiores operações verticais de vinho do Brasil em menos de cinco anos. Para Rogério Salume, CEO da empresa, “a entrada no segmento do café faz todo o sentido e dá continuidade ao projeto de selecionar, indicar e entregar produtos de alta qualidade aos nossos clientes em todo o Brasil, e agora, em outros países. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo em grãos, mas não conseguiu desenvolver até hoje nenhuma marca mundial. Acho que podemos contribuir de alguma maneira levando produtos que tenham a essência do nosso país”. Ricardo Flores, vice-Presidente da Mocoffee, acredita que “a expertise de Isabela sem dúvida ajudará a descobrir cada produtor que existe no Brasil e também a valorizar a história de cada um deles para desenvolver nossos blends.” Enquanto a fábrica não fica pronta, a ideia é continuar a operação na Suíça e Itália e, posteriormente, trabalhar em território brasileiro entregando cápsulas para clientes nacionais e internacionais. “Será uma grande conveniência o cliente receber o vinho e o café, não é mesmo?”, prevê Isabela. Ficaremos atentos às novidades desse mercado de monodoses que, só no Brasil, cresce 50% ao ano, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

TEXTO Mariana Proença • FOTO Guilherme Gomes/Café Editora (Isabela Raposeiras); demais: Divulgação

Cafeteria & AfinsMercado

Stumptown é vendida para Peet’s Coffee & Tea

O mercado norte-americano amanheceu com uma notícia bombástica para quem gosta de café especial: a venda das lojas da Stumptown Coffee Roasters, de Portland, para a rede Peet’s Coffee & Tea, da Califórnia. A Peet’s, fundada em 1966 pelo alemão Alfred Peet, tem hoje mais de 230 lojas, contra as 10 da Stumptown no país, que tem 15 anos de história focada em cafés especiais de diferentes regiões do mundo e no contato direto com o produtor.

De acordo com nota oficial da Stumptown: “continuaremos a operar como duas empresas completamente independentes. Seguiremos com os mesmos objetivos, venda e torra de café fresco da mais alta qualidade. As coisas só vão melhorar. A prova será na xícara. Com a Peet’s irão abrir novas oportunidades para continuar a construir relacionamentos com produtores e apoiar a cafeicultura como uma opção econômica viável para as comunidades ao redor do mundo.”

A Stumptown é também referência em café extraído a frio, o cold brew, pela grande produção e pioneirismo. Segundo o fundador da Stumptown Coffee Roasters, Duane Sorenson: “A jornada de Stumptown foi sobre a criação de uma experiência de café que supera todas as expectativas. Estou animado e confiante de que Peet’s vai continuar a apoiar a nossa viagem de uma forma que reflete singularmente quem somos.” Vamos aguardar.

Já em nota, a Peet’s declarou, por meio do presidente Dave Burwick: “com grande entusiasmo que damos as boas vindas à Stumptown, líder-inovadora em café premium e bebida fria. Estamos animados para apoiar e elevar ainda mais sua presença e alcance aos consumidores.”

Conheça mais a história da Stumptown no vídeo (em inglês) com o fundador Duane Sorenson.

TEXTO Mariana Proença • FOTO Mariana Proença

Mercado

OIC institui Dia Internacional do Café

Confuso sobre qual data comemorar o Dia Internacional do Café? Embora, aqui na Espresso, dia do café seja todo dia, foram tantas as celebrações do grão este ano que a dúvida realmente paira no ar. Para consagrar a tão querida bebida e esclarecer de vez a confusão, a Organização Internacional do Café (OIC) anunciou que a primeira data oficial que comemora o Dia Internacional do Café será este 1º de outubro de 2015.

O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da OIC, Robério Oliveira Silva. Segundo ele, os 74 Estados Membros da OIC e 26 associações do setor cafeeiro de todo o mundo estão unindo forças para comemorar a diversidade, a qualidade e a paixão que existem em todas as pontas da cadeia. “O dia dá aos que amam o café a oportunidade de compartilhar seu amor pela bebida e de apoiar os milhões de cafeicultores que dependem desse produto aromático”, diz o comunicado divulgado pela OIC.

Uma campanha on-line vai gerar publicidade para o dia 1º de outubro e incentivar comemorações. A campanha inclui um site com informações sobre os eventos e outras ações virtuais dedicadas ao dia.

A hashtag #InternationalCoffeeDay está sendo utilizada em redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter) para tornar a data oficial cada vez mais conhecida.

Assista ao vídeo promocional da campanha #InternationalCoffeeDay

Também como parte das comemorações, a OIC, através de um Memorando de Entendimento com a Oxfam International, irá colaborar em uma campanha centrada no conceito do “caffè sospeso”, uma tradição italiana que consiste em pagar por uma segunda xícara de café a ser oferecida a uma pessoa que precisa. A campanha de ação social intitulada “Um caffè sospeso contra a pobreza” deve dar aos amantes do café do mundo todo a oportunidade de mostrar sua solidariedade aos pequenos cafeicultores. Usando uma plataforma on-line, eles poderão doar o valor de uma xícara extra de café ao trabalho que a Oxfam realiza em benefício desses cafeicultores.

No mundo todo, em várias datas durante o ano, muitos países celebram seus próprios dias nacionais do café. O primeiro Dia Internacional do Café coincide com a 115ª sessão do Conselho Internacional do Café e o primeiro Fórum Global do Café, que acontecem durante a Expo Milão 2015.

Cafeterias pelo Brasil estão se preparando para a data com programação especial. Na O Giramundo, de Curitiba (PR), por exemplo, o blend da casa será servido no método filtrado, na Hario V60, gratuitamente. O café será oferecido de 17h às 23h e a degustação é aberta ao público. Ainda nesta quinta-feira, a torrefação William & Sons Coffee Company está com frete grátis para todo Brasil, em pedidos acima de R$ 100. Já o coffee truck Bio Barista estará pelas ruas de São Paulo, das 11h30 às 17h, com desconto de 10% em qualquer bebida. Se você também tem uma cafeteria e está preparando eventos exclusivos para comemorar o Dia Internacional do Café oficial, divulgue aqui nos comentários ou marque a Espresso em seu post no Facebook para celebrarmos juntos.

Serviço Dia Internacional do Café oficial
Data: 1º de outubro
Local: comemorações em diversos países e ações pela internet
Mais informações: internationalcoffeeday.org

O Giramundo – Degustação de café #InternationalCoffeeDay
Local: Rua Santa Catarina, 456, Água Verde, Curitiba (PR)
Data: 1º de outubro
Horário: de 17h às 23h
Mais informações: www.ogiramundo.com

Bio Barista – #InternationalCoffeeDay
Local: Alameda Barão de Limeira, 425, São Paulo (SP), na Folha de S. Paulo
Data: 1º de outubro
Horário: de 11h30 às 17h
Mais informações: www.facebook.com/BioBaristaCafesEspeciais

William & Sons Coffee Company – #InternationalCoffeeDay
Local: no site williamsonscoffeecompany.nuvemshop.com.br
Data: 1º de outubro
Mais informações: www.facebook.com/williamsonscoffee

TEXTO Redação • FOTO Julian Lopes

Mercado

Semana Internacional do Café gera R$ 25 milhões em negócios

Cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, baristas, proprietários de cafeteria e apreciadores de café de todo o mundo se reuniram na 3ª edição da Semana Internacional do Café, que aconteceu entre os dias 24 e 26 de setembro. Mais de 13 mil pessoas passaram pelo evento para aprimorar conhecimentos, fazer negócios e explorar as tendências do setor cafeeiro. Durante o evento, cerca de R$ 25 milhões em negócios foram iniciados, estimulando toda a cadeia produtiva do grão. O evento, considerado o maior do País e um dos principais do mundo, é uma oportunidade para o Brasil mostrar aos mercados nacionais e internacionais sua produção de qualidade. Para Roberto Simões, presidente da FAEMG, uma das entidades organizadoras do evento, os cafés brasileiros e, em especial, os produzidos em Minas Gerais, já têm se consolidado como referência mundial. “A SIC é uma oportunidade para que o produtor apresente o resultado do trabalho desenvolvido em sua propriedade, fazendo bons negócios”. Mariana Proença, diretora de conteúdo da Café Editora, idealizadora do evento, afirma que este ano as expectativas foram superadas, tanto em relação ao número de visitantes quanto em qualidade. “Vieram pessoas de todo o Brasil em busca de cafés especiais. Pessoas que vieram em busca de novidades e inovação”, afirma. Priscilla Lins, gerente de Agronegócios do Sebrae, outra entidade que está à frente da realização da SIC, ressalta que esta edição consolidou a estratégia de ter Minas Gerais como centro das atenções na cadeia do café. “Os eventos técnicos focados nas áreas de ‘Mercado e Consumo’, ‘Conhecimento e Inovação’ e ‘Negócios e Empreendedorismo’ foram grandes sucesso de público e qualidade técnica. O produtor pôde ver que ele é a razão do negócio do café, que movimenta tanta gente e tem milhões de consumidores pelo mundo; ver que a cadeia do café que gera tanta renda, empregos e satisfaz tantos consumidores pelo mundo só existe pelo trabalho dele.” A quarta edição da Semana Internacional do Café já tem data marcada, será em Belo Horizonte, de 22 a 24 de setembro de 2016, no Expominas.

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Bruno Lavorato (1)/ Vitor Macedo (2)/ Café Editora

Mercado

Semana Internacional do Café começa nesta quinta-feira

Belo Horizonte (MG) se prepara para receber 12 mil visitantes e gerar cerca de R$ 25 milhões em negócios. A capital do estado do café vai receber um dos maiores encontros do setor no país. A terceira edição da Semana Internacional do Café – SIC 2015 começa nesta quinta-feira (24) e vai até o dia 26 de setembro no Expominas.

A Semana vai contar com mais de 200 profissionais do setor, além de cerca de 100 expositores e 150 marcas, seminários, cursos e workshops. Com um cenário desafiador para o setor, o evento pretende impulsionar os negócios cafeeiros, reunindo cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e apreciadores de todo o mundo.

Entre os destaques da programação está o Espaço Café Brasil, que traz em sua 10ª edição uma ampla plataforma de negócios. Já para os milhares de apreciadores e apaixonados por café, o evento pode ser uma boa oportunidade para aprimorar o paladar e conhecer as últimas novidades e tendências do mercado. “Quem passar pela SIC vai absorver dicas de harmonizações, conhecer novos cafés que serão servidos por baristas de todo Brasil, participar de palestras ministradas por nomes de peso do setor cafeeiro nacional e internacional, e viajar pelos sabores e aromas da feira”, ressalta Caio Alonso Fontes, diretor da Café Editora. Outro destaque é o DNA Café 2015, que realiza encontros, em formato de mesa redonda, com representantes de diversos setores do café. Também fazem parte da agenda do evento, entre outros eventos simultâneos, o Fórum da Agricultura Sustentável e a Cafeteria Modelo, com workshops para proprietários de cafeteria e amantes do café.

Promovida pela Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais – Faemg, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, pela Café Editora e pelo Governo de Minas Gerais, a SIC terá três eixos temáticos: Mercado & Consumo, Conhecimento & Inovação e Negócios & Empreendedorismo.

Serviço
Semana Internacional do Café – SIC 2015
Local: Expominas, Avenida Amazonas, 6.030, Gameleira, Belo Horizonte (MG)
Data: de 24 a 26 de setembro
Mais informações: www.semanainternacionaldocafe.com.br

FOTO Vitor Macedo/Café Editora