Deu na Espresso

Cafeterias que indicamos

Cafeteria & Afins

Odara Café – Vitória (ES)

Foto: Camila Santos

A Odara, padaria de pães artesanais e cafés especiais, começou pequena na Praia do Canto, charmoso bairro de Vitória, e logo expandiu para outros dois pontos (bairro Jardim Camburi e cidade de Vila Velha), sinal de sucesso no que faz. E, importante dizer, é acessível.

O espaço tem decoração moderna, de estilo industrial e pé-direito alto, mas a cor rosa da marca e design nas paredes dão a ele um ar aconchegante. Logo da entrada avista-se a produção da padaria, e a varanda, com uma grande mesa para compartilhar, é disputada nos meses menos quentes. A seleção musical, longe de ser óbvia e contemplando de música brasileira ao jazz e reggae, poderia virar uma playlist.

O clima da casa, descontraído, convida a conversas informais e refeições rápidas. As mesas são muito próximas umas das outras, e não é permitido o uso de computadores nos horários de pico – há uma mensagem clara no cardápio –, já que o local não foi pensado para reuniões de trabalho, tampouco para longas permanências. Pelo contrário, a ideia da Odara é a de um serviço rápido, um “grab and go”. Alguns acham esse propósito antipático, mas, se a mensagem é clara, está tudo bem.

Torta de limão, panetone com creme inglês e sanduíche de presunto – Foto: Caio Cesar

É por isso que o atendimento é quase um autosserviço. Na hora de pagar, não há conta, paga-se diretamente no caixa. Mas o pedido é feito à mesa, e esse serviço é demorado. Entretanto, do caixa ao atendente, todos sabem explicar os pães e cafés servidos, incluindo, com relação a este último item, informações importantes como produtor, região e notas sensoriais esperadas na xícara.

A casa serve apenas um método, a V60, e o preparo não é feito nem à mesa e nem sobre o balcão, de modo que não se pode acompanhá-lo. Essa decisão/postura/protocolo costuma frustrar alguns clientes. As duas opções de café, o da casa e o convidado, têm qualidade. O convidado da vez é um arábica da Fazenda Ninho da Águia, Alto Caparaó (MG), de processamento natural. A bebida, bem extraída, é aromática, com acidez cítrica equilibrada, notas florais e corpo aveludado. Há, ainda, algumas opções de café latte e café gelado.

O espresso tradicional, com grãos do Sítio Cordilheiras (também na região do Caparaó), vem em uma xícara branca pequena, na temperatura adequada e surpreende pelos aromas e sabores (notas de mel e frutas vermelhas), corpo cremoso e acidez equilibrada, embora entregue uma crema pouco espessa, finalização um pouco amarga e sabor levemente queimado, o que não compromete a experiência completa. 

A seleção de cafés em grãos à venda é tão variada quanto a dos pães. Novidades são frequentes, e os cafés são sempre frescos. Já passaram por lá os cafés da Tocaya, Five Roasters, Roast Cafés e de torrefações locais.

Pain au chocolat – Foto: Caio Cesar

A vitrine dos pães e doces, de apresentação caprichada, atiça os olhos. A fornada é bem diversificada, e o cardápio muda diariamente. O pão de fubá com goiabada, por exemplo, só sai às quartas e quintas. Há também produtos sazonais, como o panetone de café, chocolate belga e tangerina, que bem poderiam estar disponíveis o ano todo, pois acompanham o café muito bem. Assim como as torradas de pão sourdough, tostadas na chapa lentamente com manteiga feita na casa e mel de flor de laranjeira, um clássico da casa – um dos pontos fortes da Odara são pães de fermentação natural. Entre os doces, destaque para os croissants, como o de queijo do Serro, presunto royale artesanal e mostarda da casa, cuja combinação da casquinha crocante com o queijo derretido e a picancia da mostarda merece elogios. 

Para acompanhar o espresso, um choux cream de pistache com flor de laranjeira é uma explosão de sabor e aroma: casquinha crocante e recheio leve e bem cremoso, arrematado por uma ganache de chocolate branco e água de flor de laranjeira como cobertura, de perfume adocicado e fresco. 

Toda a louça da casa é branca, simples, sem detalhes. Preza-se tanto pela beleza dos produtos que uma cerâmica bonita valorizaria ainda mais a comida e o café. Mas o que leva o cliente a voltar à Odara é a certeza de sempre encontrar a mesma qualidade dos pães e cafés e novidades no cardápio e na seleção de grãos para levar para casa.

Conta: R$ 91
Hario v60 — R$ 15
Espresso — R$ 6
Torradas com manteiga e mel — R$ 16
Croissant misto — R$ 24
Choux de pistache — R$ 24
Água com gás — R$ 6

A equipe da Espresso visitou anonimamente a casa e pagou a conta.

Texto originalmente publicado na edição #83 (março, abril e maio de 2024) da Revista Espresso. Para saber como assinar, clique aqui.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Aleixo Netto, 834
Bairro Praia do Canto
Cidade Vitória
Estado Espírito Santo
País Brasil
Website http://instagram.com/odarapaoecafe
TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Cafeteria & Afins

Ernesto Cafés Especiais – Brasília (DF)

Em uma rua pequena e movimentada, há uma portinha amarela que, quando aberta, revela o aroma de cafés preparados na hora e de pães artesanais. O lugar é a Ernesto Café Especiais, na Asa Sul de Brasília. 

Ao entrar no espaço, logo nos deparamos com uma grande máquina de espresso La Marzocco, estilo vintage, moedores da Mahlkonig e uma vitrine recheada de pães. 

Resolvemos nos sentar nos fundos da cafeteria, que faz divisa com prédios residenciais ao seu redor – sem muros, é claro, seguindo a norma modernista brasiliense. Os moradores costumam pular canteiros e atravessar o gramado para garantir uma mesa embaixo das árvores. São elas que nos acolhem com muita sombra enquanto corre uma brisa leve. Para aqueles que vivem em uma metrópole como São Paulo, é curiosa a experiência de vivenciar um espaço integrado ao entorno, livre de grades ou portões.

O atendimento da Ernesto é solícito e cuidadoso. Na hora do pedido, solicitamos indicação de qual café escolher. Começamos com um extraído no método aeropress a partir da receita do barista Marcelo Ribeiro – que também é mestre de torra do local – no Campeonato Brasileiro de Aeropress de 2023, no qual foi o vencedor. O grão é da variedade arara, de processamento natural. Na xícara, a bebida tem corpo delicado, acidez brilhante e era muito frutado. 

Para comer, não faltam opções. A cafeteria tem um cardápio para todos os momentos do dia. Pedimos um sanduíche de pastrami defumado, maionese de mostarda da casa, mix de muçarela com queijo Canastra, picles de maxixe e rúcula, servido no pão ciabatta e na companhia de chips de batata. 

O sanduíche vem servido em uma estreita tábua de madeira. As batatas, que estavam frias, escorregaram eventualmente pela mesa, por conta da falta de espaço no suporte para acomodar a comida. Embora a combinação de ingredientes seja agradável – o picles de maxixe é uma opção criativa, e cria uma acidez gostosa, que contrasta com a untuosidade dos queijos – sua execução falhou: o mix de queijos não chegou quente e a rúcula não compareceu. 

De sobremesa, escolhemos uma torta à base de mousse de chocolate, crocante de castanha e caramelo de café. Doce na medida certa, leve e gelada, é uma boa opção para acompanhar o espresso pedido para finalizar a experiência. Ele foi, claro, extraído na La Marzocco vintage. É um catuaí vermelho, de processamento natural fermentado, com doçura alta, acidez que faz salivar a boca e corpo sedoso. A torta também é servida na tábua de madeira, com um petit-four de limão e água com gás. 

Voltando às tábuas de madeira, que é uma das apresentações da Ernesto (a cafeteria também usa louça convencional no serviço dos pratos), elas dificultam a experiência do cliente. Isso porque ocupam muito espaço, desnecessariamente. Se uma mesa for compartilhada com mais pessoas, vai ser um quebra-cabeça fazer caber tudo no mesmo lugar.  

Já a louça em que foram servidos os cafés; uma caneca tipo copo americano para o coado e xícaras da Schmidt, não interferem na percepção das bebidas, trazem um charme a experiência e uma sensação de conforto ao segurá-las nas mãos.

Conta: R$ 99,00 / R$ 90 (sem serviço)
Aeropress – R$ 13
Espresso simples – R$ 8
Torta de chocolate com café – R$ 21
Sanduíche de pastrami – R$ 48

A equipe da Espresso visitou anonimamente a casa e pagou a conta.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço CLS, 115 BL C
Bairro Asa Sul
Cidade Brasília
Estado Distrito Federal
País Brasil
Website http://www.instagram.com/ernestocafesespeciais
TEXTO Equipe Espresso • FOTO Equipe Espresso

Cafeteria & Afins

OOP Café abre nova unidade em Belo Horizonte

Nova unidade do OOP Café, no centro de Belo Horizonte

O OOP Café inaugurou, em fevereiro, sua nova loja em Belo Horizonte (MG). A terceira unidade da cafeteria, que tem como sócio o norueguês Eystein Veflingstad, fica no centro da capital mineira (rua Rio de Janeiro, 600). O destaque são as janelas generosas que dão vista para a cidade – a cafeteria fica no 25º andar de um edifício. A unidade conta com cafés rotativos, que podem ser preparados no batch brew ou no espresso. Para acompanhar, os destaques são o pão de queijo recheado, o avocado toast e a broa.

Abaixo, a matéria sobre o OOP Café publicada na Espresso #82 (dezembro/janeiro/fevereiro 2024):

Com o objetivo de disseminar a cultura dos cafés especiais na capital mineira, o OOP Café foi inaugurado em 2016, no agitado bairro da Savassi. O OOP Torra surgiu logo depois, em 2017, inicialmente como apoio à cafeteria. “A gente entendeu que a seleção dos grãos e o perfil da torra eram uma espécie de assinatura”, explica o norueguês Eystein Veflingstad, sócio da casa. “Queríamos ter autonomia para escolher o café, ir até o produtor, desenvolver o próprio processo de torra e servir a bebida”, completa. Para Veflingstad, que tem como sócios a mineira Adriene Cobra e a Farmers Coffees, consultoria e trader capixaba, abrir uma torrefação é uma questão de controle de qualidade.

“Isso também significa ter liberdade para seguir o próprio caminho, definir a própria identidade a partir dos perfis de torra”, analisa. A torrefação começou de modo itinerante, passando por vários locais até fixar-se em um galpão da Rua Januária, no centro de Belo Horizonte. O OOP Torra compra café cru, desenvolve a torra e fornece ao mercado. Hoje em dia, Veflingstad está à frente do espaço, ao lado do especialista em cafés especiais Luan Vital. “Meu trabalho é alinhar e avaliar a colheita com os produtores”, conta ele, que também dá treinamentos para clientes de atacado, cursos e consultorias. Já Vital responde pelas torras, que acontecem por demanda e que são desenvolvidas num torrador Atilla. Além de mestre de torra, Vital cuida do dia a dia da torrefação, ao tratar com clientes e monitorar os processos que fazem com que tudo funcione.

Eystein Veflingstad, sócio do OOP Torra

Os cafés têm duas linhas distintas: ou são garimpados a partir de visitas diretas às fazendas ou são selecionados pela Farmers Coffees, sediada em Venda Nova do Imigrante, no Espírito Santo. Além dos cafés capixabas, a casa conta com grãos de outras regiões, como Minas Gerais e Bahia. “O trabalho vai da planta até a xícara, com atenção às boas práticas de preservação e regeneração do ecossistema e produção de alimentos saudáveis, o que cria um produto sustentável”, destaca Eystein. Os cafés torrados pela equipe OOP podem ser adquiridos através do e-commerce da marca, que os envia para todo o Brasil. Eles também estão disponíveis nas unidades do OOP Café (Centro, Savassi e Inhotim).

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Rio de Janeiro, 600 25º andar
Bairro Centro
Cidade Belo Horizonte
Estado Minas Gerais
País Brasil
Website http://www.instagram.com/oop.cafe
Horário de Atendimento De terça a sábado, das 10h30 às 18h30; aos domingos, das 9h30 às 13h30
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Divulgação

Cafeteria & Afins

Nama – Pausa e Café – Campinas (SP)

Cansados do ritmo frenético do mundo corporativo, Aline Kamibayashi e Felipe Tagore se viram em um novo modelo de negócios, que tinha como referência as diferentes experiências que eles vivenciaram mundo afora. “Nas viagens, exploramos cafés por aí, porque gostamos de sentar, pedir a bebida e ver a vida passar. Lá fora a gente via que o café brasileiro era diferente do que tomávamos aqui no Brasil! E foi assim que a vontade surgiu”, conta o sócio. 

A partir dali veio o plano de montar uma cafeteria slow coffee. Para isso, Felipe se especializou na área, fazendo cursos de gestão de cafeterias, de barista e sensoriais. Esse conhecimento, alinhado com a habilidade de Aline de produzir doces, foi o primeiro passo para que o projeto se concretizasse, em novembro de 2020. 

Cafés rotativos

“Nossa ideia sempre foi dar acesso aos cafés especiais e, para isso, entendemos que nossos cafés têm que ser rotativos e vir dos quatro cantos do Brasil”, comenta o proprietário. Os grãos, torrados por torrefações parceiras, os baristas preparam nos métodos hario v60, aeropress, french press e espresso, tirado de uma Faema E98. Outras opções disponíveis são latte, cappuccino, espresso tônica, cold brew e iced coffee.

Com produção própria, o cardápio atende veganos, vegetarianos e intolerantes a glúten e a lactose. Os sanduíches e as quiches são bastante requisitados, assim como o tostex de queijo canastra. Na carta de doces, bolos, brownies e cookies fazem sucesso. Para quem for conhecer o Nama, a equipe da casa sugere combinar o sanduíche Yasai Sando (confit de abobrinha no pão vegano) com o cold brew.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Dona Presciliana Soares, 42
Bairro Cambuí
Cidade Campinas
Estado São Paulo
País Brasil
Website http://instagram.com/namacafe.br
Horário de Atendimento De quarta a sábado, das 9h às 18h; Domingo, das 9h às 14h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Gabriela Luz

Cafeteria & Afins

GINKGO – Porto Alegre (RS)

O projeto inicial de Tiago de Medeiros e Roberta Martini era de que a empresa fosse exclusivamente de paisagismo. Com a demanda crescente, surgiu a necessidade de investir em um escritório e, assim, a ideia de mostrar as plantas aos clientes e, ao mesmo tempo, servir um café de boa qualidade. “Nosso objetivo era termos apenas um funcionário e, em pouco tempo, tínhamos mais de dez!”, conta Tiago. 

Floricultura e cafeteria

O café em meio às folhas e flores no chão e nas prateleiras fez sucesso, e os proprietários viram que seria preciso investir na qualidade não só dos vasos, mas também das xícaras. Para isso, a equipe optou por comprar os grãos frescos direto dos produtores. “Não temos regiões específicas. Estamos sempre buscando coisas novas, mas temos um carinho pelo Caparaó.” 

Sofás, poltronas, mesas do lado de dentro e bancos na área externa compõem diferentes ambientes, decorados sempre com muito verde, luminárias modernas e ilustrações nas paredes. É uma boa opção para quem quer um lugar diferente para trabalhar ou se reunir com amigos. Para aproveitar o local, é possível pedir aos baristas o café nos métodos hario v60, chemex, french press e aeropress, além do espresso, tirado de uma Astoria. 

Para acompanhar, a cozinha da casa prepara focaccias, quiches, pão de queijo, toasts, sanduíches, tostas, banoffee, cheesecake e, um dos itens mais famosos do cardápio, a rabanada com sorvete, que pode ser combinada com uma xícara de filtrado. Aos domingos, a casa serve brunch com pães de fermentação natural.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Coronel Bordini, 332
Bairro Auxiliadora
Cidade Porto Alegre
Estado Rio Grande do Sul
País Brasil
Website http://instagram.com/somosginkgo
Horário de Atendimento Todos os dias, das 10h às 20h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Divulgação

Cafeteria & Afins

Siriema Coffee Roasters – São Paulo (SP)

Nascidos e criados em um ambiente que cheira a café, os irmãos Laura e André Mello se inspiraram nos cafezais da família, localizados na cidade de Batatais, no interior do estado, para planejar uma torrefação na capital paulista. “A fazenda de nossa família foi a principal inspiração ao idealizar a comunidade Siriema Coffee Roasters, oferecendo cafés especiais que possuem mais do que apenas uma longa história: possuem uma alma”.

O espaço foi inaugurado em março de 2020 e é dedicado à torra dos grãos, etapa comandada pelas mestres de torra Angélica Luiz e Nayra Caldas. “Sonhamos com um mundo onde todos possam tomar um café de verdade, humanizando essa relação e enxergando a fruta e as histórias que estão por trás de cada xícara”. Às quartas, quintas e sextas, é possível passar no local para tomar espresso, cappuccino, macchiato, latte, espresso tônica, latte vegetal, espresso laranja e o cold Siriema, acompanhado do pé de moleque ou do cajuzinho, feitos em Piranguinho (MG).

Além do laço e do vínculo sólido com a região da Alta Mogiana, a Siriema Coffee Roasters seleciona cafés de pequenos produtores de outras regiões, como Sul de Minas, Mantiqueira de Minas, Cerrado Mineiro, Matas de Minas e Caparaó. “Mantemos contato ativo diretamente com os produtores parceiros e, sempre que possível, realizamos visitas às fazendas. Outra prática que adotamos é realizar cuppings com mestres de torra de outras torrefações”, dizem os proprietários.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Artur de Azevedo, 747
Bairro Pinheiros
Cidade São Paulo
Estado São Paulo
País Brasil
Website http://instagram.com/siriemacoffee
Horário de Atendimento Quarta, quinta e sexta, das 11h às 17h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Fabiano Battaglin

Cafeteria & Afins

Magrí Café – Belo Horizonte (MG)

O Café Magrí faz parte da cena de cafés especiais da capital mineira desde 2018, quando funcionava no bairro de Lourdes. “Com o acalmar da pandemia e suas flexibilizações, a casa ficou pequena e ficamos inquietos pela mudança”, conta Marília Balzani, proprietária ao lado de Rafael Brito. No começo deste ano, receberam o convite para mudar a cafeteria para um lugar popular de Belo Horizonte, o Mercado Novo, um polo gastronômico e cultural que conta com muita diversidade de lojas e restaurantes. 

“Nossa vontade sempre foi conciliar cafés e comidas de qualidade, em que tivéssemos a rastreabilidade de todos os insumos e conseguíssemos fortalecer o comércio local e os pequenos produtores”, explica a empresária. Na carta de cafés, as opções variam de tempos em tempos, diversificando não só a região de cultivo, como também as torrefações para que haja sempre novidades para os clientes. 

Na hora do preparo, é possível solicitar o café nos métodos hario v60, batchbrew ou ainda espresso, que é tirado de uma La Cimbali. Aliás, um dos diferenciais do Magrí atualmente são os cafés robustas amazônicos no espresso, indicação da casa! Outras opções também disponíveis são cappuccino, macchiato, cold brew e irish coffee.

Quanto aos quitutes, algumas alternativas preparadas na cozinha são os pães de queijo, cookies, cheesecakes, barrinhas de caramelo com chocolate e flor de sal, bolos variados, cuscuz de tapioca com coco e pães recheados com pesto. “Priorizamos os fornecedores que tenham orgânicos e produtos de cultura sintrópica ou apenas práticas mais legais para o mundo. E buscamos conhecer a fundo cada fornecedor e seu produto”, finaliza Marília. 

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Avenida Olegário Maciel, 742 3º andar
Bairro Centro
Cidade Belo Horizonte
Estado Minas Gerais
País Brasil
Website http://www.instagram.com/cafemagri
Telefone (31) 99751-3322
Horário de Atendimento De quarta a sexta, das 11h às 21h; sábados, das 9h às 21h; e domingos, das 9h às 17h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Cadu Passos

Cafeteria & Afins

Subverso Coffee Culture – Goiânia (GO)

“Eu me considero muito mais um barista do que um advogado”, conta Antonio Neto, que largou a advocacia para se dedicar inteiramente ao universo dos cafés especiais. Antes de abrir a sua cafeteria, o goiano trabalhou atrás do balcão de outras casas em Goiânia, mas sempre mantinha dentro de si a vontade de ter o seu próprio negócio.

“Eu tinha muita vontade de externar o que penso sobre o café especial. Mostrar que é muito mais que uma bebida, é um estilo de vida”. Depois de muito planejamento, a inauguração do Subverso Coffee Culture finalmente aconteceu em fevereiro de 2021, apresentando, em um só lugar, não só o café, mas também referências de arte, música e moda. 

Para ter uma experiência completa no ambiente moderno e cultural da casa, é preciso pedir um café! Os grãos disponíveis costumam ser produzidos em pequenas regiões brasileiras. Os baristas preparam a bebida no método brasileiro Astér, criado pela Wood Skull, ou na superautomática Bravilor Bonamat THA, em que o café ficou conhecido como o “coado da casa”. O espresso, tirado de uma La Marzocco FB80, compõe cappuccino, mocaccino, iced latte, espresso tônica, entre outras opções. Para os dias de calor, uma boa pedida é o cold brew, que também aparece na receita do GarapaCold, alternativa que leva caldo de cana.

O cardápio de comidinhas do Subverso é especializado em toasts, porém, recentemente, Antonio implementou alguns itens voltados para o brunch e o café da manhã. A opção mais pedida pelos clientes é o pão na chapa com queijo, composto de pão de fermentação natural, requeijão cremoso, queijo regional e melaço de cana. Quanto aos doces, boas pedidas são a banoffee, o bolo do dia ou a torta de chocolate, caramelo e flor de sal.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Avenida Mutirão , 1.932
Bairro Setor Bueno
Cidade Goiânia
Estado Goiás
País Brasil
Website http://instagram.com/subversocoffee
Horário de Atendimento De segunda a sexta, das 9h às 20h; sábado, das 9h às 14h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Diogo Zaiden e Thiago Daher

Cafeteria & Afins

Studios Coffee – São Paulo (SP)

Muitas coisas unem os irmãos André, Anderson e Adilson Ng, e uma delas é o café. Sempre que fazia viagens ao exterior, o trio buscava conhecer diferentes cantinhos que serviam a bebida e que fossem fora das áreas turísticas. Com uma bagagem cheia de referências, eles resolveram levar uma nova experiência à loja de tênis que já tinham na Praça Benedito Calixto. Assim, misturando moda, discos e café, nasceu o Studios Coffee, em 2018. 

A inauguração do novo espaço contou até com o lançamento do tênis 574 BARISTA, fruto de parceria entre a cafeteria e a marca New Balance. Com ambiente descolado e descontraído, a casa é uma boa opção de parada para quem está passando e deseja fazer uma pausa para um café. Há cadeiras, bancos e banquetas dispostos para todos os tipos de cliente, inclusive na calçada, para aqueles mais apressados.

“Geralmente trabalhamos com três grãos diferentes: um exclusivo para o espresso, um para o coado da batch brew e um mais singular, para os métodos”, contam os irmãos. As regiões produtoras dos grãos disponíveis na casa são Chapada de Minas, Matas de Minas e Chapada Diamantina. A torra dos cafés fica por conta da paulistana Sabino Torrefação. Além do batch brew e do espresso, tirado de uma La Marzocco FB80, os baristas preparam a bebida na hario v60 e na aeropress. “Mas, conversando com os baristas, conseguimos fazer outros métodos, como kalita e chemex”, completam. Para os fãs de cold brew, a opção da casa é de produção própria.

Os sanduíches são feitos na cozinha do Studios. As empanadas, famosas entre os clientes, trazem recheios de queijo com cebola, pernil e frango, e são preparadas pelos parceiros da Casa Quena. Já as salteñas, também requisitadas, são produzidas pelas mãos de Erick Fernandes, da La Cholita. Bolos, cookies, brownie, pain au chocolat e o cinnamon roll são algumas das opções doces. “Para acompanhar o espresso, sempre indicamos algo com sabor mais potente, como um cookie de chocolate ou um pão de queijo.”

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Praça Benedito Calixto, 100
Bairro Pinheiros
Cidade São Paulo
Estado São Paulo
País Brasil
Website http://instagram.com/studioscoffee
Horário de Atendimento Segunda a sábado, das 9h30 às 18h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO João Marcelo Stark

Cafeteria & Afins

Tangerina Café – Curitiba (PR)

A fotógrafa e barista Gislaine Soares sempre sonhou em ter uma cafeteria para chamar de sua, onde as pessoas pudessem se encontrar e se sentir em casa. Karen Tabatini, que sempre atuou na área da tecnologia, decidiu embarcar junto à amiga nesse novo ciclo, ambas movidas pelo mesmo sentimento: levar o café com carinho e amor, deixando registrados os bons momentos. 

Guiadas pelo objetivo em comum, elas abriram o Tangerina Café, em junho de 2021. A charmosa e delicada casinha tem paredes laranja que contrastam com os detalhes em verde e preto. As prateleiras de madeira trazem um tom rústico, assim como as paredes de tijolinho à vista. O toque final é dado pelas plantinhas e pelos quadrinhos.

Para curtir o ambiente

As banquetas do lado de dentro e as mesas no espaço externo acomodam quem chega para experimentar o café. “O que nos move é a experiência do cliente. Por esse motivo, gostamos da diversidade”, conta Gislaine. Os grãos utilizados pelos baristas vêm de diferentes origens e estão sempre em rotatividade. A torra fica por conta de torrefações parceiras. 

O café filtrado é o grande protagonista do Tangerina, e o método japonês hario v60 é o mais pedido. Na sequência estão aeropress, origami e espresso, tirado de uma Simonelli, que produz bebidas como latte, cappuccino e macchiato. Outra opção bastante requisitada é o “gelado da barista”, que leva leite vegetal, leite integral, doce de leite, canela e café.

Quitutes como misto-quente com pão ciabatta, empanadas argentinas, pão de queijo recheado, banana bread, cookie, brownie, cinnamon roll e bolos de diferentes sabores são alternativas para acompanhar a xícara. As indicações dos baristas são os bolos para harmonizar com um café mais cítrico e o pão de queijo para comer com cafés mais doces. 

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Avenida Presidente Getúlio Vargas, 937
Bairro Rebouças
Cidade Curitiba
Estado Paraná
País Brasil
Website http://www.instagram.com/tangerina.cafe
Telefone (41) 99526-8494
Horário de Atendimento De terça a sábado, das 10h às 19h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Gi Soares