Barista

II Copa São Paulo Hario v60 acontece neste sábado

No próximo sábado (25/01) é comemorado o aniversário da cidade de São Paulo, que completa 466 anos. Aproveitando a data será realizada a II Copa São Paulo Hario v60.

O evento busca premiar o competidor que preparar, em seis minutos, o melhor café e será realizado na Um Coffee Co, em Pinheiros, a partir das 17h. As regras da competição estão aqui. No nosso Instagram (@revistaespresso), você poderá acompanhar cada performance!

Conheça os competidores:  leia mais…

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Raio-X do barista

Barista, palavra de origem italiana – no plural masculino, Baristi, e, no feminino, Bariste. Aquele profissional que extrai o melhor do café para diversos preparos, em busca da “xícara perfeita”. Ele é encarregado de apresentar uma boa bebida, divulgar conceito, e, muitas vezes, explicar ao consumidor a origem e o processo do grão, informação essencial para o preparo da bebida, já que cada região tem sua peculiaridade, o que muda o resultado final.

Consultamos quatro profissionais experientes no assunto e lhes pedimos que mapeassem o caminho e listassem alguns requisitos básicos para alguém se tornar um bom barista.

Para começar

Gostar de café é fundamental, mas aqueles que buscam um futuro nessa profissão precisam ter abertura para derrubar certezas e humildade para aprender todos os dias. A função necessita conhecer tudo o que está por trás de uma boa xícara.

Num curso básico o aluno aprenderá, entre outras coisas, a usar uma máquina de café espresso, preparar os métodos de filtragem, regular o moinho, vaporizar o leite, montar as bebidas e leia mais…

TEXTO Bianca Ribeiro • ILUSTRAÇÃO Eduardo Nunes

Barista

Sem medo de mudança

Quantos caminhos são necessários percorrer até se encontrar? Profissionalmente, Georgia Franco de Souza acredita ter levado dezessete anos até que o Lucca Cafés Especiais, no bairro do Batel, em Curitiba (PR), chegasse ao formato tão sonhado – uma combinação de cafés especiais com pães de fermentação natural. Produzidos pelo padeiro Eduardo Feliz, eles são a base do cardápio desenvolvido pelos chefs Gabriela e Celso Freire (pai e filha), com tartines variadas, sanduíches com embutidos do Sul, doces e brunches nos finais de semana, entre outros quitutes. “Certa época a cozinha tinha tomado um espaço imenso no café e esse não era meu propósito”, conta Georgia.

O Lucca de hoje, segundo ela, tem muita inspiração na Tartine Bakery, de São Francisco (EUA), casa que harmoniza excelentes pães com cafés cujo sócio e padeiro Chad Robertson trabalha com grãos de raízes primitivas, como o centeio. Parece improvável que ao longo do tempo a bem-sucedida empresária e mestre de torra tenha experimentado vários modelos para a cafeteria. “Esse é o preço dos que investiram em um mercado quando ele nem bem existia”, comenta o marido, Luiz Otávio, que se juntou ao negócio depois de três anos do seu lançamento, e comanda a área administrativa. “Hoje a gente tem uma fartura de exemplos, mercado consolidado, um norte para se guiar”, conta Georgia.

No passado ela não tinha ideia de que cairia no mundo dos cafés especiais e seria uma de suas precursoras no País. O que Georgia vivia no final dos anos 1990 era um misto de leia mais…

TEXTO Janice Kiss • FOTO Raissa Castor

Barista

Leo Moço perde pontos e Campeonato Brasileiro de Barista tem novo campeão

Nesta quinta-feira (28), a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) divulgou uma nota do World Coffee Events (WCE) sobre a mudança dos resultados do Campeonato Brasileiro de Barista, realizado na última semana durante a Semana Internacional do Café (SIC).

Agora, quem representará o Brasil nos Mundiais de 2020 será o barista Boram Um, da Um Coffee Co., de São Paulo (SP). O pódio fica seguido por Leo Moço, do Moço Bento Holding, de Curitiba (PR) e Vitor Haubert, do The Coffee, também de Curitiba (PR).

Boram Um, atual campeão brasileiro de Barista. – Foto: Tony Chen

“A principio foi uma baita experiência, já que este foi o meu primeiro Campeonato de Barista. Treinei bastante. Foram quatro meses de preparo para o campeonato e acho que o resultado tinha refletido bem com relação ao treino, e estava bem feliz com a minha apresentação e com o meu café. Já tinha aceitado minha colocação e estava pensando no campeonato do ano que vem. Então veio a notícia nesta semana e será uma honra enorme poder representar o Brasil no Mundial”, afirma Boram.

Durante a SIC, ele usou um café experimental de fermentação da própria fazenda. “Toda a minha apresentação se baseou em como fermentar o café de forma controlada e responsável. Para o Mundial provavelmente não será o mesmo café, por uma questão de timing. Seria desvantagem ir com um café que já está ficando ‘velho’. Por isso, vamos buscar um café agora, mas manter o tópico fermentação para a apresentação, pois acredito ser um caminho de inovação para o País”, disse.

Boram Um em sua apresentação na final do Campeonato Brasileiro de Barista. – Foto: Tony Chen

Mudança no pódio

A nova decisão foi tomada após um grande número de competidores relatarem ao WCE, organizador da competição, que Leo Moço, até então campeão da competição, havia infringido a regra de proibição de substâncias alcoólicas no drinque de assinatura.

De acordo com comunicado divulgado pela entidade, o Comitê Estratégico de Competições (CSC) e o Judge Operations Leads (JOL), instâncias de análise e decisão do WCE, foram consultados para analisar o caso de maneira abrangente.

“Nesse ponto, CSC, JOL e WCE determinaram que ocorreu um erro de pontuação importante com relação à regra 3.3.G do Campeonato de Barismo, a qual prevê que quaisquer ingredientes podem ser usados na preparação das bebidas exclusivas, exceto álcool, extratos ou subprodutos do álcool ou substâncias controladas ou ilegais”, relata o comunicado.

Leo Moço após anúncio dos resultados do Campeonato Brasileiro de Barista, em 22 de novembro. – Foto: NITRO Historias Visuais

Segundo Leo Moço, as regras não foram infringidas em sua apresentação. “Não usei álcool, usei um gelo seco para extrair a fumaça, que é puro CO2, com os aromas, com os voláteis do whisky. Não tinha nada de álcool, não tinha etanol presente. Inclusive mandei para eles [WCE] um vídeo de 2004 do Tim Wendelboe, em que ele usou sua criatividade para usar um vinho marsala […]. Ele pegou esse vinho e fez uma redução, tirou o álcool e usou como ingrediente no campeonato, e foi campeão mundial”, disse em vídeo postado no Instagram.

Com a nova decisão do WCE, que relata que o álcool não é permitido em nenhuma etapa da preparação, Leo Moço zera todas as categorias disponíveis nas fichas sensoriais na categoria de bebidas de assinatura, ficando em 2º lugar na competição. Na ocasião, o head judge presente na competição foi o mexicano José Cleofas.

TEXTO Redação

Barista

Campeões na Semana Internacional do Café

A Semana Internacional do Café terminou hoje (22/11) com o resultado dos Campeonatos Brasileiros de Barismo e do Coffee of The Year (COY).

Foram três dias em que o público pôde votar nas amostras de café arábica e canéfora do COY até chegarmos nos campeões Wilians Valério e Neuza Maria e Luiz Claudio (arábica e canéfora). Neste ano ocorreu um recorde de amostras, foram 500 recebidas e degustadas por profissionais até chegarem nas 180 amostras selecionadas que estavam na sala para prova.

Já os campeonatos 2020 o título de Campeão de Cup Tasters foi para Phelippe Nascimento ; Brewers: Julia Fortini e Barista: Leo Moço.

Os 10 melhores arábicas e os cinco melhores canéforas foram degustados, às cegas, pelos visitantes durante os três dias da SIC. Chegando nesse ranking:

Arábica

1º lugar Sítio Recanto dos Tucanos – Willians Valério
2º lugar Sítio Rancho Dantas – Leidiomar Moreira Menegueti
3º lugar Café Portilho – Gislene da Silva Portilho
4º lugar Sítio Joia da Forquilha – Jose Emilio Magro
5º lugar Fazenda Uaimii – Marcio Alves de Oliveira
6º lugar Fazenda São João Grande – André Campos
7º lugar Fazenda Kutz – Sivanius Kutz
8º lugar Sítio Refúgio do Cedro – Cedro do Carmo
9º lugar Fazenda Bom Jesus – Lucas Lancha
10º lugar Sítio Indaia – Neusa Venturin Pansini

Canéfora

Bicampeão – Sítio Grãos de Ouro – Neuza Maria da Silva de Souza e Luiz Claudio de Souza
2º lugar Sítio Rio Limão – Dione Mendes Bento
3º lugar Sítio Sering – Giovanio Cesar Sering
4º lugar Fazenda Bom Retiro – Gustavo Sturm
5º lugar Aldeia Kabaney – Wilson Nakodah Surui

Além disso, ocorreram os Campeonatos de Barista, Cup Tasters e Brewers. Confira os campeões!

Cup Tasters

1º lugar Phelippe Nascimento
2º lugar Edimilson Generoso
3º lugar Matheus Tinoco

Brewers

1º lugar Julia Fortini
2º lugar Garam Um
3º lugar Luis Felipe Xeviar
4º lugar Rafael Mendes
5º lugar Thiago Santos
6º lugar Djuly Mendes

Barista

1º lugar Léo Moço
2º lugar Boram Um
3º lugar Vitor Haubert
4º lugar George Gepp
5º lugar José Ricardo Teles
6º lugar Julia Silva

TEXTO Natália Camoleze, direto da Semana Internacional do Café • FOTO Nitro

Barista

Conheça os finalistas dos Campeonatos Brasileiros de Barismo

Na noite desta quinta-feira (21/11) anunciaram os semifinalistas de Cup Tasters e os finalistas de Brewers e Barista.

Confira a lista:

Cup Tasters

Wellington Pereira (Cocarive – São Lourenço)
Ramon Ribeiro (Sancoffee – Santo Antônio do Amparo)
Phelippe Nascimento (Exportadora de Cafés Carmo de Minas – Carmo de Minas)
Sillas Silva (Ouro Verde Corretagem de Café – Ibiraci)
Matheus Tinoco (Kaffeemaskiner – São Vicente)
Leandro Salles (Sabiá Laranjeiras Specialty Coffee – São Sebastião da Grama)
Renato Arriel (Café das Amoras – Belo Horizonte)
Vinícius de Souza (Nutrade – Varginha)

Brewers

Garam Um (Um Coffee co – São Paulo)
Djuly Mendes (Autônoma – Franca)
Thiago Santos (Sensory Coffee Roastets – São Paulo)
Rafael Mendes (Descubra Café – Franca)
Júlia Fortini (Academia do Café – Belo Horizonte)
Luis Felipe Xavier (Pernambuco)

Barista

José Ricardo Teles (Café do Mercado – Porto Alegre)
Boram Um (Um Coffee Co – São Paulo)
Leo Moço (Moço Bento Rolding – Curitiba)
Vitor Haubert (The Coffee – Curitiba)
George Gepp (Borsoi Café Clube – Recife)
Júlia Silva (Octavio Café – São Paulo)

 

TEXTO Redação

Barista

Inscreva-se para preparar cafés no Barista Jam durante a SIC!

Este ano, a Semana Internacional do Café, em parceria com a Daterra, vai realizar o Barista Jam, uma nova experiência voltada tanto para os profissionais do setor, quanto para os apreciadores da bebida.

Durante os três dias de feira, o espaço contará com baristas profissionais preparando cafés na hora para quem estiver participando do evento. A novidade da edição é a presença de dois profissionais internacionais participantes do Campeonato Mundial de Barista: o canadense Cole Torode, finalista em 2018 e 2019, e o holandês Lex Wenneker, finalista em 2016 e 2018.

Para os profissionais brasileiros que querem participar da experiência, há três tipos de categoria:

Barista Sênior: essa vaga é para baristas experientes que sabem performar todas as atividades das rotinas de preparo de café. Ficarão encarregados de operar máquinas de espresso e preparar coados;

– Barista Júnior: essa é a oportunidade para quem está começando. O barista júnior dará suporte ao sênior, para extrair os cafés e servir ao público;

– Assistente de bar: para quem não tem experiência como barista ainda, mas quer começar a vivenciar o universo dos cafés especiais. Ficará responsável por manter a organização, abastecimento e limpeza do espaço.

Os interessados em alguma das opções acima precisam realizar a inscrição aqui.

Serviço
Semana Internacional do Café
Quando: 20 a 22 de novembro
Onde: Expominas, Belo Horizonte (MG)
Mais informações: www.semanainternacionaldocafe.com.br

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Barista

Inscrições para Campeonatos de Barista, Tasters e Brewers abrem segunda-feira

Atenção, baristas e provadores de café: as inscrições para os Campeonatos Brasileiros de Barista, Tasters e Brewers abrem na segunda-feira (30/9), no site da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Este ano, as modalidades nacionais acontecerão durante a Semana Internacional do Café (SIC), maior feira brasileira do setor, que será realizada no Expominas, em Belo Horizonte (MG), entre os dias 20 e 22 de novembro.

Para quem não conhece as competições, nós explicamos!

No Barista, o participante possui 15 minutos para apresentar, preparar e entregar 4 espressos, 4 bebidas com leite e 4 drinques de assinatura para os juízes. No Tasters, em grupos de três xícaras, o provador precisa distinguir, o mais rápido possível, qual das xícaras traz o café diferente, utilizando seu olfato e paladar. Já no Brewers, o barista prepara e apresenta aos juízes o café escolhido no método filtrado.

Os ganhadores dos campeonatos de Barista e Brewers representarão o Brasil nas disputas mundiais, que serão realizadas entre 4 a 7 de maio de 2020, em Melbourne, na Austrália. Já o vencedor nacional do Tasters se apresentará entre 18 a 20 de junho de 2020, em Varsóvia, na Polônia.

Confira aqui os resultados dos Campeonatos Brasileiros de Latte Art e Coffee in Good Spirits, modalidades realizadas em agosto na cidade mineira de São Lourenço. Os mundiais dessas modalidades também serão em Varsóvia.

TEXTO Redação • FOTO Giulianna Iannaco

Barista

Barista de Goiás vence o Campeonato Brasileiro de Aeropress 2019!

Foto: Ricardo Felipe Kaun

Juliana Félix Nunes, barista autônoma e fotógrafa, viajou 2.000 quilômetros para chegar até Blumenau (SC) e ser a primeira mulher a ganhar no Brasil desde que a competição foi criada, em 2015!

Natural de Nova Crixás, município do estado de Goiás, a 378 quilômetros de Goiânia, Juliana saiu da cidade uma semana antes com a meta de conquistar o Campeonato Brasileiro de Aeropress 2019. A competição premia a melhor receita de café para o método aeropress, criado por Alan Adler nos Estados Unidos.

A competição é bem descontraída e conta com nove rodadas classificatórias formadas por três baristas em cada uma. Os 27 competidores precisam se inscrever pela internet. Neste ano bastaram 12 segundos para todas as vagas serem preenchidas. A competição foi realizada na tarde do dia 7 de setembro, no Shopping Neumarkt.

O café é o mesmo para todos e o que vale é a receita que cada um executa. Desta vez, o grão escolhido foi do produtor Giuliano Carlos Ferreira, do Sítio São José, da cidade de Poço Fundo, Sul de Minas. A variedade araras e o processo natural deram bastante opção para os baristas trabalharem suas receitas. O produtor, da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo (Coopfam), estava presente juntamente com um grupo de cafeicultores da região: “estamos muito orgulhosos do nosso café fazer parte deste evento e ainda mais com essa variedade araras”, conta Giuliano. leia mais…

TEXTO Mariana Proença, de Blumenau (SC) • FOTO Galeria: Ricardo Felipe Kaun