Mercado

Que tal uma cerveja artesanal de café?

Feita especialmente para os amantes deste tipo de bebida, o Clube do Malte, um dos players do mercado craft beer do Brasil, lançou uma nova versão da Chicago Blues: a Chicago Blues Coffee Porter.

A novidade possui sabor e aroma de café, resultado de uma parceria entre o Clube do Malte e o Moka Clube Cafés Especiais, que foi o responsável por selecionar e preparar os grãos utilizados na receita.

“O Moka Clube é o principal clube de assinaturas de cafés especiais do País e estão conectados aos principais produtores brasileiros. Queríamos trazer este atrativo para a nossa cerveja”, comenta Douglas Salvador, CEO do Clube do Malte.

A Chicago Blues Coffee Porter foi produzida com 13,7% de aveia e adição de grãos da variedade arábica, cultivados no Sítio São Gabriel, localizado na região da Alta Mogiana, no estado de São Paulo.

O lançamento pode ser adquirido em duas formas no site: a unidade da garrafinha de 355 ml (R$ 21,90) e o kit Chicago Blues Coffee Porter, que contém uma garrafinha de 355 ml, um pacote de café Moka Clube, uma xícara e uma caixa de madeira (R$ 99,90).

Mais informações: www.clubedomalte.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Microlote de Colheita Tardia é lançado no Rio de Janeiro

Essa novidade é para os cariocas! A 3corações, em parceria com a tradicional Confeitaria Colombo, acaba de lançar o Microlote Colheita Tardia Sul de Minas Gerais, no Centro do Rio de Janeiro.

Os grãos foram produzidos na cidade mineira de São Gonçalo do Sapucaí e possuem notas complexas e únicas, características de um microlote. Para quem não conhece, os microlotes são cafés com volume máximo de 21 sacas, tratados de forma diferenciada pelo produtor, que os cultiva, colhe e processa com muito cuidado, justamente por ser em pouca quantidade.

Este lançamento foi premiado no Concurso Internacional de Qualidade de Cafés Especiais, do Programa Destaque Brasil, realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), que visa reconhecer os cafés com maturação tardia, colhidos fora do período regular da safra, que é entre maio e setembro.

“A 3corações foi a única empresa brasileira que arrematou lotes dos cafés participantes nesse Concurso Internacional e a Confeitaria Colombo está feliz em ser a casa que o irá oferecer com exclusividade no Brasil”, disse David Mattos, gerente de operações da Confeitaria Colombo.

Aos interessados, fiquem atentos! O café será vendido em grãos ou moído no próprio local em embalagens de 250 g, por R$ 45. Volume limitado!

Serviço
Confeitaria Colombo
Endereço: Rua Gonçalves Dias, 32 – Centro – Rio de Janeiro (RJ)
Mais informações: www.confeitariacolombo.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

Inscrições abertas para curso de barista em Santos

O grupo de jovens da Associação Comercial de Santos (ACS Jovem) e as empresas Wolthers Café, Rei do Café e Tereziano Café estão com um objetivo em comum: formar profissionais especialistas no preparo de cafés especiais.

Para cumprirem isso, elaboraram um curso que será ministrado pela sommelier Brunna Cortezi Mouth. As aulas acontecerão nos dias 15, 22 e 29 de setembro e 6 de outubro.

Os temas abordados nos encontros serão a história e trajetória do fruto; família, espécies e variedades do café; morfologia, cultivo e colheita; classificação de grãos e segmentação de qualidade; torra e moagem; diferentes métodos de preparo; harmonização de cafés e noções de compatibilidade; o barista; café espresso e suas variações; limpeza e higienização de máquinas e equipamentos.

O curso possui valor de R$ 270 para associados e R$ 350 para não associados. As vagas são limitadas e as inscrições precisam ser feitas através do telefone (13) 3212-8200.

Serviço
Curso de preparo de cafés especiais
Quando: 15, 22 e 29/9 e 6/10
Horário: 8h às 13h
Onde: Wolthers Café – Rua Quinze de Novembro, 98 – Centro de Santos

TEXTO Redação • FOTO Lucas Albin

Barista

Capixaba vence Campeonato Brasileiro de Aeropress 2018

Nem os anfitriões de Brasília (DF), nem o atual campeão conseguiram desbancar a receita de João Ribeiro, barista de Vitória (ES) que recentemente abriu a Tulha Cafeteria. Em noite animada na Cervejaria Criolina (8/9), entusiastas do café e profissionais do setor juntaram-se para celebrar a cena empreendedora da cidade no Campeonato Brasileiro de Aeropress 2018.

Organizada em Brasília pela AHA! Cafés, a quarta edição do campeonato no Brasil é realizada pelo norueguês Eystein Veflingstad, da 3a Onda Consultoria em Café, que tem a autorização, desde 2015, para fazer a edição nacional e enviar competidores para o mundial. Este ano o vencedor irá para Sidney, na Austrália, em 17 de novembro, representar o Brasil.

O campeonato nacional teve 27 participantes de diversos Estados: Roraima, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraíba, Goiás, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Porto Alegre, e, claro, do Distrito Federal.

O clima de descontração dessa competição convida os participantes a elaborar receitas diversas para o mesmo café usando a aeropress, a água de sua escolha, moagem e temperatura, além do tempo de extração também variável e uma pitada de nervosismo.

Este ano o grão escolhido foi do Sítio da Virada, da Serra do Caparaó. O produtor familiar é Fernando Toledo de Abreu Medeiros, de Dores do Rio Preto, no Espírito Santo. A variedade catuaí vermelho foi processada naturalmente em terreiro convencional e colhida em 2017. Todos os competidores recebem o café antes para treinar e chegar na receita que apresentarão no dia.

A competição é dividida em classificatórias. A cada disputa são três pessoas que concorrem entre si, num total de nove rodadas iniciais. São oito minutos para fazer o preparo e entregar uma xícara para os três juízes que provam às cegas e apontam para o melhor café da rodada. Apenas um competidor passa e segue para a semifinal. Dos 27 competidores ficam nove que participam de mais uma bateria de três competidores cada. A grande final é a escolha da melhor receita para o café dentre três preparos.

Este ano os juízes foram Patricia Gonçalves, do Soul Cafés & Companhias, de Blumenau (SC), João Pedro Freitas, da AHA! Cafés, de Brasília (DF), e o norueguês Eystein Veflingstad, da 3a Onda Consultoria em Café.

Marcelo Moreno (Papo de Barista, ES); João Ribeiro (Tulha Cafeteria, ES); e Leo Gonçalves (Café ao Leo, RJ)

Passaram para a semifinal os competidores: Isair Becker, João Ribeiro e Mia Machado; Leo Gonçalves, Adriano Lopes e Rodrigo Moll; Lucas Hamu, Túlio Fernando e Marcelo Moreno. A final super disputada foi entre Leo Gonçalves (Café ao Leu, do RJ), Marcelo Moreno (Papo de Barista, ES) e João Ribeiro (Tulha Cafeteria, ES). No primeiro voto da final cada juiz escolheu uma xícara. O empate fez com que eles tivessem que provar novamente os mesmos preparos. Na nova escolha o voto foi unânime no café de João Ribeiro. Em segundo lugar ficou Marcelo Moreno e em terceiro, Leo Gonçalves.

RECEITA CAMPEÃ DO AEROPRESS 2018, de João Ribeiro
Método invertido (a Aeropress fica de ponta cabeça)
40g de café
Moer grosso (pouco mais grosso do que o açúcar cristal)
Peneirar até chegar em 30g (usei peneira kruve de 900µm)
Na Aeropress, adicionar os 30g de café peneirado e acrescentar 200 ml de água em 83 graus
Esperar dar 30 seg e mexer delicadamente por 10 seg (1x por segundo)
Escaldar o filtro e tampar a Aeropress
Quando atingir 1:30, virar a Aeropress e pressionar por 30 seg
Acrescentar 40 ml de água quente (80-83 graus)
Aproveite o café!

O vencedor João Ribeiro, da Tulha Cafeteria (ES)

João começou a se interessar por café especial em 2014. Para ele: “ganhar esse campeonato, além de trazer uma grande satisfação, me mostra que estou no caminho certo: um passo de cada vez, cada dia evoluindo mais”. O profissional de Gastronomia abriu, em março, a Tulha Cafeteria, em Vitória (ES), no Jardim Camburi (Rua Belmiro Teixeira Pimenta, 513 – Loja 5).

Em entrevista à Espresso ele explica como foi sua trajetória até aqui:

“Em 2014 entrei no curso de gastronomia, sempre dizia que iria ser cozinheiro e seguir nessa área, mas por diversos motivos ao longo do ano fui me desanimando com a realidade de uma cozinha profissional. Nas férias do mesmo ano uma amiga me levou na Kaffa Cafeteria [cafeteria de Vitória] e até então eu nem tinha ideia o que era café especial. Fui na recomendação dela, pedi um v60 e na hora que tomei o café vi que era totalmente diferente do que eu já tinha bebido. Desde então vou atrás de mais conhecimento e cursos, lendo livros, participando de fóruns, absorvendo e testando tudo que dá. Terminei a graduação no final de 2017 e alguns meses depois, num ato de loucura, resolvi abrir minha própria cafeteria. Hoje na Tulha Cafeteria, com apenas alguns meses de idade, acredito que estou no caminho certo, vivendo um sonho, me aprimorando cada vez mais e, claro, fazendo muito café.”

Os patrocinadores desta edição do Campeonato Brasileiro de Aeropress 2018 foram Atilla Torradores, La Marzocco, Flavors, Pressca, Mahlkonig, Isso É Café, Burgeon e Semana Internacional do Café. Mídia oficial: Revista Espresso. Organização de AHA! Cafés, 3ª Onda Consultoria em Café, Clandestino Café & Música e World Aeropress Championship.

A história do Campeonato Brasileiro de Aeropress:

2018: Anfitrião AHA! Cafés, em Brasília (DF), vitória de João Ribeiro (Tulha Cafeteria, ES)

2017: Anfitrião Sítio Santa Rita, em Espera Feliz (MG), vitória de Leonardo Gonçalves (Café ao Leu, RJ)

2016: Anfitrião 4Beans Coffee Co., em Curitiba (PR), vitória de Hugo Rocco (Moka Clube, PR)

2015: Anfitrião Isso É Café, em São Paulo (SP), vitória de Edgar Martins (Urbe Café, SP)

 

ATENÇÃO! O Campeonato Brasileiro de Aeropress 2019 já tem local: Blumenau (SC) e os anfitriões serão da Soul Cafés & Companhias.

TEXTO Mariana Proença • FOTO Mariana Proença

Cafezal

Inscrições abertas para Coffee Of The Year 2018

As inscrições para o Coffee Of The Year Brasil 2018 já estão abertas. O concurso visa premiar o melhor café do Brasil, tanto na categoria arábica quanto conilon/robusta, passando por voto popular e de provadores durante evento em Belo Horizonte.

Para quem deseja concorrer ao título, fique atento aos prazos: as amostras enviadas por correio ou transportadoras possui prazo de 1° de outubro. Já para aqueles que farão o envio pessoalmente, a data limite é de 5 de outubro (o endereço será informado por e-mail). A amostra inscrita deverá ser de quatro quilos de café colhido da safra corrente (2018/2019).

A inscrição deverá ser realizada no site da Semana Internacional do Café e possui um valor de R$ 130. A amostra só poderá ser enviada após a confirmação deste pagamento. Para se inscrever clique aqui.

Premiação
Este ano, a Semana Internacional do Café (SIC) acontecerá entre os dias 7 e 9 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte (MG). No evento, visitantes da feira e especialistas de prova poderão degustar as amostras selecionadas e votar no melhor café. Os produtores vencedores receberão menção honrosa e o campeão será anunciado e premiado durante a SIC.

No último ano, o café arábica vencedor foi o da produtora Sandra Lelis, do Sítio Caminho da Serra, da cidade de Araponga, Matas de Minas (MG). Já o conilon vencedor foi de Osvaldina Alves, do Sítio Boa Vista Dutra, de Manhuaçu, também das Matas de Minas (MG).

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Barista

Campeonato Brasileiro de Aeropress acontece este fim de semana

Neste fim de semana, Brasília receberá a 5ª edição do Campeonato Brasileiro de Aeropress. Organizado por AHA! Cafés, 3ª Onda Consultoria em Café e Clandestino Café e Música, o evento será realizado no sábado (8/9), às 16h, na Cervejaria Criolina.

Serão 27 competidores de todas as partes do País, divididos em nove baterias com três baristas em cada. Durante a competição, os juízes apontam para os melhores das rodadas, até chegar às semifinais e, consequentemente, à final. Ganha quem apresentar a melhor extração no método, mostrando o domínio da técnica.

Neste ano, o café utilizado na competição é o da família do produtor Fernando Toledo de Abreu Medeiros, do Sítio da Virada, localizado em Dores do Rio Preto (ES). Plantados a 1.300 m de altitude, são da variedade catuaí vermelho, que passaram por processo natural. A torra será por conta da brasiliense AHA! Cafés.

“O campeonato visa mobilizar a cena local, recebendo vários nomes importantes na cidade de Brasília”, comenta Bebel Hamu, proprietária da AHA! Cafés. O campeão brasileiro de aeropress representará o Brasil no Mundial de Aeropress (World Aeropress Championship), que acontecerá no final do ano na cidade de Sydney, na Austrália.

Conhece os competidores? Se liga em quem irá participar!

Estela Simões (MS)
Carlos Araujo (GO)
Ciro Mecenas (SP)
Daniel Alvarez (PR)
Décio Mendonça (GO)
Camila Machado (SP)
João Vitor Ribeiro (ES)
João Foster (RJ)
Isaías Secchetti (RS)
Isair Becker (SC)
Hugo Rocco (PR)
Felipe Possebon (RR)
Fabíola Jungles (PR)
Leonardo Gonçalves (RJ)
Leonardo Machado (ES)
Lucas Hamu (DF)
Marcelo Moreno (ES)
Marcelo Ribeiro Silva (DF)
Márcio Suzaki (DF)
Marcos Araujo (DF)
Maria Mion (PR)
Pedro Foster (RJ)
Pedro Kalil (SP)
Rodrigo Moll (DF)
Tatiana Medeiros (DF)
Túlio Fernando (PB)
Adriano Lopes (DF)

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Mercado

Coca-Cola no universo do café

Na última semana a Coca-Cola realizou uma ação inesperada e concretizou a compra da rede de cafés europeia Costa Coffee pelo valor de 3,9 bilhões de libras, aproximadamente US $ 5,1 bilhões. O valor da transação multiplica em 16 vezes o lucro da rede britânica para o ano de 2018.

A Costa Coffee tem mais de 3 mil unidades ao redor do mundo, mas nenhuma nos Estados Unidos. Após a compra, a marca de refrigerantes vai usar sua rede de distribuição para aumentar a expansão dos cafés.

O ramo do café é um dos poucos onde a multinacional norte-americana não tem uma marca global. Este acordo evidencia uma disputa das redes de refrigerante no mercado, por conta do afastamento dos consumidores de bebidas gaseificadas e com muito açúcar.

Além disso, a aquisição pode levantar uma disputa entre Coca-Cola e Starbucks. A Costa é a segunda maior rede de cafeterias da China, embora sua presença atualmente seja menor do que as 2.800 lojas da Starbucks. Logo, o acordo não ameaça apenas as operações da Starbucks, mas também o varejo com a venda de cafés gelados e bebidos de café em conveniências ao redor do mundo. No Reino Unido, por exemplo, a Costa opera máquinas de café self-service em lojas e postos de gasolina, algo que pode ser levado para os Estados Unidos.

TEXTO Redação

Mercado

Produtos Starbucks podem ser comprados fora da rede de cafeterias

Foi anunciada, na semana passada, uma parceria que permite a Nestlé comercializar e distribuir produtos da rede Starbucks ao redor do mundo fora das lojas da empresa norte-americana.  A gigante suíça pagou por volta de US$ 7,15 bilhões pelos direitos perpétuos da companhia.

O acordo envolve cafés e chás de marcas como Best Coffee, Reserve e Teavana, além da migração de 500 funcionários para as operações da Nestlé. O acordo não engloba cafeterias da companhia americana.

A Starbucks, que antes comercializava seus produtos em embalagens prontas para beber, após o acordo, trará itens diferentes da marca, como café em grão, café moído e até em cápsulas, para outros estabelecimentos.

A rede afirmou que irá usar os recursos da transação para acelerar o crescimento global com uma empresa conhecida no mercado. A expectativa é um retorno de US$ 20 bilhões aos seus acionistas até o fim do ano fiscal 2020. Para a Nestlé, a principal vantagem é fortalecer os negócios de café na Ásia e, especialmente, nos Estados Unidos, aumentando sua visibilidade onde é pouco conhecida.

TEXTO Redação • FOTO Starbucks Brasil

Cafeteria & Afins

Gregário Café – Curitiba (PR)

Com dez anos na área de informática, Leilane Locatelli e Lindeval Guimarães decidiram deixar a carreira e mergulhar em duas distintas paixões: o café e o ciclismo. Empenhado em fazer algo diferente, o casal realizou uma parceria com a Pedale Bikes, grande loja de bicicletas, e, em um pequeno espaço de 30 metros quadrados cedido, surgiu o Gregário Café.

Inspirada nos cycling clubs europeus, a ideia foi muito bem recebida na região, apesar de inusitada. Hoje, além dos amantes do esporte, a cafeteria é visitada por moradores e trabalhadores da cidade de Curitiba, entre clientes fiéis e pessoas que ficam sabendo através das redes sociais.

Apesar de pequenina, a casa é delicadamente decorada. As cadeiras combinam com as paredes e as mesas, com o balcão. Disponível, o wi-fi é sempre usado pelos consumidores, inclusive aqueles que aproveitam para trabalhar no local, já que há tomadas espalhadas para carregar celulares e notebooks. A fim de facilitar o acesso, a cafeteria tem bicicletário e estacionamento para veículos, com cinquenta vagas.

Disponível no cardápio
Torrado pela 4beans, o café servido é um blend exclusivo, que se renova a cada ano. Com grãos de diferentes regiões do Brasil, os clientes podem experimentá-lo nos métodos aeropress, prensa francesa, clever, hario v60, kalita e espresso, extraído de uma La Marzocco Linea. Cold brew, macchiato, cappuccino, mocha, affogato e latte também são alternativas disponíveis.

A grande maioria das opções é de fabricação própria. “Posso dizer que 80% do cardápio é produzido pela casa, desde a granola servida no açaí até a manteiga de amendoim usada nos cookies”, diz Leilane, que também é barista. Sanduíches, paninis, pães de queijo artesanais, liége waffles, toasts com pão de fermentação natural e bolos estão disponíveis para acompanhar o café. Mais pedidos, com mais de dez sabores, os cookies se tornaram o carro-chefe da casa.

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua General Mario Tourinho, 2350 Loja 1
Bairro Seminário
Cidade Curitiba
Estado Paraná
País Brasil
Website http://www.facebook.com/gregariocafe
Telefone (41) 99978-7626
Horário de Atendimento De segunda a sexta, das 10h30 às 21h30; sábados, das 10h às 18h
TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Divulgação

Receitas

Argolinhas de coco

Por Heloísa Bacellar

Ingredientes
– 1 2/3 de xícara (chá) de açúcar
– 125 g de manteiga em temperatura ambiente
– 1 ovo
– 1/2 xícara (chá) de leite de coco
– 1 xícara (chá) de coco seco ralado
– 4 xícaras (chá) de polvilho doce (aproximadamente)
– Manteiga para untar

Preparo
Na batedeira, misture o açúcar, a manteiga, o ovo, o coco ralado e o leite de coco até obter um creme homogêneo. Aos poucos, junte o polvilho e bata até conseguir uma massa lisa e que descole da tigela. Separe porções bem pequenas de massa (uma bolinha de no máximo 1 cm de diâmetro), enrole  um cordão e una as pontas para formar uma argolinha. Espalhe os biscoitinhos em assadeiras grandes untadas com manteiga (eles podem ficar bem próximos, pois não crescem), e leve à geladeira por 15 minutos, enquanto o forno aquece a 180°C. Asse os biscoitos por 15 minutos, até que estejam firmes e apenas comecem a dourar nas bordas. Deixe esfriar e guarde num pote fechado por até uma semana.

Rende 250 unidades

TEXTO Daniela Spilotros • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz • RECEITA Heloísa Bacellar