Mercado

Luckin Coffee e Starbucks disputam mercado de café na China

Visando melhor atender aqueles que buscam um espaço agradável para tomar café e passar um tempo, seja trabalhando ou conversando com amigos, a Starbucks é um dos nomes mais fortes na China, atuando há mais de 20 anos no mercado e possuindo a proposta de abrir uma loja a cada 15 horas.

Porém, de uns tempos pra cá, a gigante americana não tem sido a única. Com espaço mais minimalista, a local Luckin Coffee foca em trabalhadores e estudantes que gostam de pedir o café por celular e apenas passar na cafeteria para retirar, ou receber o pedido em domicílio. Com planos maiores do que a Starbucks, a rede chinesa pretende abrir uma loja a cada 3,5 horas.

Com espaços menores, que dispensam balcões, cadeiras, mesas e caixas registradoras (já que o cliente paga diretamente no celular), a Luckin Coffee tem conseguido se destacar no mercado: essa tática reduz os gastos da cafeteria e, assim, é possível oferecer aos clientes melhores preços do que os da concorrência. Enquanto que nas lojas da Starbucks um café latte custa aproximadamente 31 yuans (R$ 17), na Luckin a mesma bebida não passa de 24 yuans (R$ 14).

Segundo o analista financeiro Yu Qian, um dos pontos positivos da estratégia da local é a rapidez: “É prático. Não há grandes filas de espera e, além disso, você não precisa esperar sentado enquanto preparam o café”.

De acordo com pesquisa realizada pela Euromonitor, com 3.600 lojas no país, a Starbucks é responsável por 80% do mercado chinês de cafeterias, movimento cerca de US$ 3,4 bilhões (R$ 13 bilhões) ao ano. Já a Luckin Coffee, criada em 2017, anunciou em janeiro do ano passado que até o fim de 2018 pretendia ter um total de 4.500 unidades.

Mesmo a China sendo o segundo maior mercado da americana, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, a Starbucks precisou repensar suas estratégias com a chegada da concorrente. Em julho, a rede se associou ao aplicativo Ele.me, um dos maiores no setor de entregas de comida, além de voltar seu foco ao público mais elitizado, abrindo lojas mais rebuscadas, como a Starbucks Reserve.

Apesar disso, o momento tem sido próspero para a Luckin. A rede chinesa arrecadou cerca de US$ 400 milhões (R$ 1,5 bilhão) em duas rodadas de capitalização e afirma que seu valor de mercado está estimado em US$ 2,2 bilhões (R$ 8,3 bilhões). “É claro que somos concorrentes, mas no final ambos queremos que o mercado cresça”, disse Reinout Schakel, diretor de estratégia da marca.

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Receitas

Brigadeiro de café

Ingredientes
– 1 lata de leite condensado
– 4 colheres (sopa) de chocolate em pó ou 8 colheres (sopa) de raspas de chocolate meio-amargo
– 1 xícara (café) de café espresso ou 1 colher (sopa) de café instantâneo
– 1 colher (sopa) de manteiga
– raspas de chocolate ao leite

Preparo
Em uma panela média, coloque o leite condensado, o chocolate, o café a manteiga e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até desgrudar do fundo da panela (aproximadamente 10 minutos). Transfira a massa para um recipiente untado com manteiga e deixe esfriar. Passe manteiga nas mãos, enrole bolinhas de até 3 cm de diâmetro, passe nas raspas de chocolate ao leite e coloque em forminhas de papel.

Rende 30 porções

FOTO Felipe Gombossy • RECEITA Juliana Motter

Cafeteria & Afins

465 anos de SP e um tour especial por cafeterias do Centro da cidade

Dia 25 de janeiro a cidade de São Paulo comemora os seus 465 anos. Feriadão para quem trabalha na região. Pensando nisso, separamos um roteirinho de cafeterias pelo centro de SP, para você conhecer a pé.

Fomos até a estação de metrô Anhangabaú (linha vermelha) e caminhamos até o Badaró Art Caffé. A casa conta com detalhes de arte e design espalhados pelos  andares. A vista privilegiada do Theatro Municipal e do Vale do Anhangabaú nos dois andares superiores é ideal para quem curte apreciar a história e cultura de São Paulo.

No primeiro andar você encontra a cafeteria, nossa dica é o pão de queijo de tapioca e queijo coalho que harmonizou muito bem com o café da Fazenda Santa Agueda (Espírito Santo do Pinhal),  blend da casa. Há também pratos leves, saladas, sopas, sanduíches e deliciosas sobremesas.
Endereço: Rua Líbero Badaró, 408
Horário de funcionamento: segunda a sexta das 8h às 20h.
Instagram @badaroartcaffe

Atravessamos o Viaduto do Chá até chegar na Hey Coffee, vizinha do Sesc 24 de Maio, um espaço ideal para quem vive na correria de São Paulo e não fica sem um café e uma comidinha prática, focando no conceito to go.


Pedimos um café na hario v60 com gelo e um espresso tônica para compensar o calorzão dos últimos dias.
Endereço: Rua Dom José de Barros, 152 – Loja 148 – República
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 7h30 às 19h; sábado, das 9h às 17h. Infelizmente não abrirá nesta sexta. 
Instagram @heycoffeesp

Passamos pela Praça da República e visitamos a Romeo Romeo. A cafeteria tem apenas 2 meses e conta com um espaço para reuniões e futuramente cursos. A casa busca sempre atualizar o cardápio para trazer novidades.

Não deixe de provar os deliciosos cookie de chocolate e bolo de coco gelado que harmonizam perfeitamente com o café!

Endereço: Rua Bento Freitas, 126, República
Horário de funcionamento: segunda a sábado das 10 às 19h. Neste feriado a casa funcionará até às 17h.
Instagram @romeoromeo.cafe

Pertinho dali visitamos o Takko Café. Lançada em 2014, hoje, conta com um ambiente minimalista, bem decorado e aconchegante.

Pedimos o delicioso pão do dia com um café da Etiópia na aeropress. A casa busca um contato com os produtores de café, visitam fazendas, sítios e cooperativas para buscar diferentes grãos. Vale a pena conhecer!
Endereço: Rua Dr. Cesário Mota Júnior, 379 – Vila Buarque
Horário de funcionamento: segunda a sábado das 9h às 19h; domingo das 10h às 17h
Instagram @takkocafesp

Seguindo na direção da rua Doutor Cesário Mota Júnior encontramos a Coffee Stories. Casa recém-inaugurada com a proposta de contar uma história – como o nome faz referência. O espaço está localizado em um prédio tombado da cidade, o Edifício ABC, projeto do arquiteto Oswaldo Bratke, de 1949. Com linhas modernistas, a ideia dos sócios foi dar um sobrenome à casa e chamá-la de Modernista.

Um dos sócios da casa, o barista Pietro Santurbano, trouxe o “café descomplicado” com algumas opções de métodos (espresso, aeropress, clever) preparados somente com um café para facilitar o dia a dia. O grão da inauguração é da Fazenda Santa Jucy, da Mogiana, torrado pela Wolff: “queria um café de São Paulo pois a casa tem referências da culinária tradicional da cidade e tinha que ser um grão produzido em terras paulistas”, explica Pietro.

A integração é também uma das missões da casa. Pietro explica que ele e o sócios queriam que o espaço estivesse inserido no contexto do Centro, com pratos bem típicos da cidade. Nossa dica é o Espresso Tônica Rosé, não-alcoólico e bem refrescante.

Para comer pedimos o Modernista (pão sírio gratinado com requeijão, mostarda, ovo, bacon artesanal e queijo Tulha, da Fazenda Atalaia), além da empadinha de camarão e o quindim. Neste feriado do aniversário de São Paulo a casa abre em horário especial, das 9h às 17h.
Endereço: Rua Major Sertório, 92, República
Horário de funcionamento: segunda à sexta, 8h às 20h
Instagram @coffeestoriessp

Ações em outras cafeterias por SP….

Em comemoração dupla pelo aniversário da cidade e de um ano de funcionamento do Café do Farol por Suplicy Cafés Especiais, localizado no 26º andar do Farol Santander (Rua João Brícola, 24 – 26º andar – Centro), a marca preparou uma surpresa para os clientes desta unidade: 465 cafés espressos de presente para quem passar pelo mirante no dia 25. Todos que passam pelo 26º andar do Farol Santander tem acesso ao Café do Farol por Suplicy Cafés Especiais e ao famoso Mirante que dá vista 360 graus de toda a cidade de São Paulo.
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 09h às 20h; domingos, das 09h às 18h
Instagram @suplicycafes

O Octavio Café irá presentear os clientes com 20% de desconto nas bebidas geladas do cardápio, como os chás gelados, smoothies, shakes com e sem café e bebidas geladas com espresso – Orange Coffee (gelado com suco de laranja, limão e açúcar), além do Espresso Tônica (limão, tônica e gelo). A promoção é válida somente no dia 25 (sexta-feira) nas unidades da Faria Lima, Shopping Cidade Jardim e Shopping Eldorado.
Instagram @octaviocafe

Para homenagear os paulistanos o Il Barista lançou o Gin Bossa, drink que mistura a bebida do momento com aquela, que nunca saiu de moda, o café. Feito com o Café Bossa, bebida que tem origem no Cerrado Mineiro e apresenta notas de especiarias e médio corpo, ele foi combinado ao Gin Amazzoni, eleito em 2018 o melhor Gin artesanal do mundo, com seus aromas de ervas e especiarias brasileiras. O drink ainda conta com Sumo de Lima, Soda Tônica e para aromatizar ramos de alecrim. Você encontra o Gin no cardápio nos dias 25,26 e 27!
O Gin será servido apenas nas unidades do Shopping Vila Olímpia – Rua Olimpíadas, 360 – Vila Olímpia; Morumbi Shopping – Avenida Roque Petroni Júnior, 1089 – Santo Amaro e no Il Barista Escola do Café – Rua do Consórcio, 191 – Vila Nova Conceição 
Instagram @ilbaristacafes
 

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Divulgação; Café Editora; Takko: Alex Batista

Barista

Rússia leva a melhor no Mundial de Torra

Durante os últimos dias, a cidade italiana de Rimini acompanhou de perto o World Coffee Roasting Championship. A competição, que aconteceu de 19 a 23 durante a feira SIGEP, contou com 23 participantes de diversos países, todos em busca do título de melhor torrefador do mundo, referente ao ano de 2018.

O Campeonato de Torra é um dos mais complexos e contou com a dedicação e esforço de cada competidor, o vencedor da vez foi o russo Vladimir Nenashev, da Mosaic Coffee, com 486.25 pontos. Em segundo lugar ficou o japonês Yoshiyuki Nakamura, da Mamepolepole, com 483.50. Já o terceiro lugar foi para a França, com Veda Viraswami, da Le Café Alain Ducasse, com 482.00.

Donieverson dos Santos era o brasileiro que brigava por uma vaga no pódio. O representante da Bourbon Specialty Coffees, de Poços de Caldas (MG), participou pela primeira vez de uma competição internacional e ficou em 22°, com 450.00. Confira a lista completa:

O World Coffee Roasting Championship 2018 foi produzido pela Specialty Coffee Association (SCA), em parceria com o Italian Exhibition Group.

Mais informações: www.worldcoffeeroasting.org

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO World Coffee Roasting

Café & Preparos

Aprecie sem moderação

Preparamos dez dicas para você aprimorar o paladar e viajar ainda mais pelos sabores e aromas do café.

Etapas
Na hora de degustar bebidas como o café e o vinho existem três fases: análise visual, olfativa e gustativa. Os atributos da ficha de análise sensorial do café e do vinho têm alguma familiaridade, já os sabores têm mais proximidades ainda, como o floral, frutado, herbáceo, caramelizado, terroso, químico e fermentados. Uma dica é se orientar, inicialmente, por essas sensações e, aos poucos, ir ampliando as possibilidades.

Novas experiências
Observe os seguintes atributos: xícara limpa – ausência de defeitos; doçura; acidez; corpo; sabor; retrogosto (o sabor que fica na boca); balanço – a harmonia entre os atributos; finalização – nota pessoal do degustador. A mestre de torra do Lucca Cafés Especiais, Georgia Franco, afirma que, provar o café com a colher faz toda a diferença. “Quando dou workshop de cupping sempre encorajo meus alunos a usar a colher. Ela nos livra do ‘preconceito’, ou seja, nos liberta para sentir novas sensações. Enquanto que, quando se prova na xícara, o cérebro já espera ‘café’ como a pessoa já está acostumada. E se o ‘café’ não se parece com aquilo que ela toma sempre, pode achar ruim. Já quando se prova na colher, toda a experiência é nova e o processo de aprendizado é mais solto”, explica.

Foto: Gui Gomes

Degustação em casa
O supervisor de qualidade da Carmocoffees, Paulo César Junqueira, afirma que para se degustar um café em casa é interessante preparar em uma french press, que é o método que mais se aproxima da degustação feita em laboratório e seguir alguns passos. Para ele, o ideal é colocar 10 gramas de café, de moagem média, para cada 150 ml de água, a 93ºC. Antes, sinta o aroma do pó seco, depois coloque a água e sinta o aroma novamente, aguarde por 4 minutos e mexa com uma colher a crosta da superfície da cafeteira sentindo o aroma dos óleos em suspensão. Aguarde um pouco, até que a temperatura não queime a língua, baixe o filtro da french press e deguste a bebida.

Biblioteca sensorial
Assim como uma criança aprende a diferença entre uma laranja, uma tangerina e um limão os provando, o degustador vai criando ao longo do tempo um banco de informações em sua memória. Quando o degustador prova um café, ele busca em sua memória as sensações armazenadas e compara com aquelas que ele está sentindo. Por exemplo: este café tem muita ou pouca doçura. Para treinar o olfato e o paladar não tem mistério. Quanto mais alimentos diferentes você provar ou cheirar, mais rica será a sua biblioteca sensorial e mais descobertas você fará com o café. As feiras de rua ou a área de frutas e legumes de um supermercado são um paraíso para o treino.

A língua
A língua possui botões gustativos responsáveis pela percepção do gosto. Cada botão contém células gustativas, capazes de diferenciar as sensações: doce, salgado, ácido, amargo ou umami (é o nome do quinto sabor básico descoberto pelo pesquisador japonês Kikunae Ikeda, em 1908, é descrito como um gosto denso, profundo e duradouro que produz na língua uma sensação aveludada). Exercite as sensações da língua, provando comidas com essas características e prestando atenção nas reações sentidas na boca.

A prática leva à perfeição
Para Mário Teles Junior, presidente da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), na hora de provar bebidas é importante valorizar sua própria sensibilidade. Aprender a degustar vinho, por exemplo, é como aprender uma língua nova, não é um aprendizado rápido. O mesmo vale para o café. Quanto mais cafés degustar, mais conhecimento irá adquirir. Assim, o paladar fica cada vez mais detalhado e com diferencial.

Foto: Alexia Santi/Agência Ophelia

Raciocínio
Na hora de degustar o café, assim como o vinho, o primeiro passo é avaliar a cor. O visual da bebida pode mostrar muita coisa. Sentir o aroma é o próximo passo. E por fim provar. Para Mário Teles Junior, da ABS, degustar não é um ato de adivinhar e sim de raciocínio, é necessário extrair os dados da bebida e interpretar com os sentidos.  Isso é um processo de longo prazo.

Aprendizado
Aprender a degustar bem um café pode melhorar o conhecimento de outros alimentos, já que o paladar fica mais sensível às nuances de aroma e sabor.

(Texto originalmente publicado na edição impressa da Revista Espresso referente aos meses dezembro, janeiro e fevereiro de 2015 – única publicação brasileira especializada em café. Receba em casa. Para saber como assinar, clique aqui).

TEXTO Natália Camoleze

Mercado

Resultado do 1° Campeonato Brasileiro de Aram

Foto: Isabela Nishijima

Conhecida em várias partes do mundo, a Aram é o primeiro método brasileiro de fazer café espresso sem a necessidade de usar energia elétrica, filtros de papel ou cápsulas. Ótima opção para levar em viagens, já que com ela é possível tirar bebidas com texturas que variam entre espresso e métodos coados, mudando apenas a moagem do grão.

1° Campeonato Brasileiro de Aram

Foto: Isabela Nishijima

No dia 25 de novembro aconteceu o 1° Campeonato Brasileiro de Aram, na Rause Batel, em Curitiba (PR). Com objetivo de tirar o melhor espresso no equipamento, a competição contou com 16 participantes de todo o País e foi realizada no formato mata-mata.

Foram seis juízes, incluindo Maycon Aram, criador do método, que julgaram elementos visuais (a bebida precisava apresentar crema) e sensoriais (equilíbrio, acidez, corpo, doçura e amargor). O vencedor foi o barista curitibano Pedro Spisla, da The Coffee.

TEXTO Gabriela Kaneto

Mercado

Gaggia Milano traz nova linha de máquinas profissionais

A Evoca é uma empresa com sede na Itália que cuida da fabricação de máquinas de café profissionais, comercializando os produtos através de várias marcas. Gaggia Milano é uma delas.

Fundada em 1938, a Gaggia chegou aos 80 anos com um evento para marcar o retorno da marca no mercado, com uma nova linha de máquinas profissionais que traz a herança da Gaggia Milano e a tecnologia do Grupo Evoca.

A celebração do aniversário teve como cenário o Palazzo Bovara, na cidade de Milão, onde as novas máquinas profissionais Gaggia Milano foram apresentadas. “A apresentação das novas máquinas foi um grande sucesso. Estamos muito satisfeitos por termos tido a oportunidade de compartilhar a visão do Grupo Evoca para o futuro da marca Gaggia Milano: este evento marcou o começo de uma nova história emocionante”, afirma Andrea Zocchi, CEO da Evoca SpA.

Há dois anos, o Grupo Evoca adquiriu a licença da Gaggia Milano com o objetivo de relançar a marca, reafirmando sua presença no mercado profissional. “Trabalhamos há dois anos com uma equipe dedicada para definir a renovação da Gaggia Milano e criar uma nova gama de máquinas profissionais, com foco na tradição do café italiano e na melhor inovação tecnológica do Grupo Evoca”, comenta Andrea.

A máquina premium “La Reale” já está disponível no mercado, enquanto os outros dois modelos,  a automática premium “La Radiosa” e a tradicional “La Giusta”, serão lançadas no segundo semestre.

Mais informações: www.evocagroup.com

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Com novo conceito e formato, Nespresso inaugura boutique em São Paulo

Ontem (17), a Nespresso inaugurou mais uma boutique na capital paulista. Localizada na Rua Oscar Freire, a loja possui novo conceito e formato inovador, visando oferecer uma experiência única aos consumidores.

“Aqui, o cliente será atendido exclusivamente por um especialista, que irá conduzi-lo por uma experiência sensorial em diversos momentos da boutique”, conta Claudia Leite, gerente de cafés e sustentabilidade da marca no Brasil. Segundo ela, com um tablet, o profissional vai anotando todas as escolhas do consumidor, para que ao final da prática os produtos já estejam separados de acordo os gostos de cada um.

No piso inferior, com duração de 20 minutos, acontecerão masterclasses a cada hora, conduzidas sempre pelos especialistas de café. Já no piso superior, chamado de Ateliê, serão realizadas oficinas com duração de 60 minutos, com temas mais aprofundados e conteúdos mais longos.

Serviço
Boutique Nespresso Oscar Freire
Onde: Rua Oscar Freire, 953
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 20h; domingos, das 12h às 18h
Mais informações: www.nespresso.com/br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Bialetti comemora 100 anos com loja virtual no Brasil

Este ano, a tradicional Bialetti está completando 100 anos. Com muitos equipamentos usados em todo o mundo, a marca é conhecida entre os amantes da bebida, sendo uma das paixões a charmosa Moka Express, que foi lançada em 1933 e já superou mais de 200 milhões de peças vendidas.

Para comemorar o aniversário, a empresa inaugura aqui no Brasil sua loja virtual. Agora, é possível adquirir as linhas, produtos e exclusividades da Bialetti e acompanhar as novidades simultâneas com a Europa.

O site disponibilizará mais de 100 itens para compra como: cafeteiras, cremeiras, bules, moedores, entre outros acessórios. As peças estarão à venda em várias cores, incluindo o clássico alumínio.

Mais informações: www.bialettishop.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Receitas

Dadinho de tapioca com molho agridoce de café

Ingredientes
Dadinho
– 500 ml de leite
– 250 g de tapioca granulada
– 300 g de queijo coalho ralado fino
– Sal e pimenta-do-reino branca a gosto

Molho
– 200 g de açúcar
– 130 ml de água
– 5 unidades de pimenta-malagueta
– 15 g de pimenta-de-bico
– 2 unidades de pimenta dedo-de-moça assadas
– 20 g de alho assado
– 90 g de polvilho doce
– 100 ml de infusão de vinagre de manga com café (coar vinagre quente com café)
– 15 ml de cachaça branca
– 8 g de sal

Preparo
Dadinho
Em um recipiente, misture a tapioca granulada, o queijo coalho, a pimenta e o sal. Alguns queijos são salgados e não será necessário acrescentar mais sal. Leve o leite ao fogo até que ele comece a ferver. Acrescente o leite à mistura de tapioca e queijo. Mexa bem com um fouet até que a tapioca esteja hidratada. Molhe uma assadeira retangular e depois forre a sua superfície com filme plástico para ficar mais fácil de desenformar. Despeje a massa nessa assadeira, cubra-a com filme plástico e espere que ela esfrie. Depois, coloque-a na geladeira para que fique firme (por cerca de 3 horas). Retire-a da travessa, corte-a em cubos e frite-os em óleo de soja bem quente até que eles fiquem dourados.

Molho
Retire as sementes da pimenta dedo-de-moça e, com a pele voltada para baixo, coloque-a em uma assadeira, sem sobrepor os pedaços. Espalhe os dentes de alho descascados em outra assadeira e asse os dois a 180 °C por 15 minutos. Pique a pimenta assada e reserve.

Do total de água para a receita, retire um pouco, hidrate o polvilho e deixe-o descansar. Em uma panela de fundo grosso, coloque metade do açúcar e faça um caramelo; com cuidado, acrescente um pouco de água e desligue o fogo.

No liquidificador, bata a pimenta-malagueta com uma parte da pimenta-de-bico e coe o líquido na panela do caramelo, ligada em fogo baixo. Bata com a água o restante da pimenta-de-bico, o alho assado e a dedo-de-moça assada separadamente, pulsando até a mistura começar a se desmanchar, e junte-a à receita sem coar.

Com exceção do polvilho, ponha os demais ingredientes e deixe o líquido ferver. Após a fervura, misture bem o polvilho com a água e acrescente-o de uma só vez à preparação, mexendo sem parar até o molho engrossar. Desligue o fogo. Guarde-o em potes de vidro com tampa.

Rende 8 porções

TEXTO Cintia Marcucci • FOTO Gui Gomes • RECEITA Rodrigo Oliveira