Barista

Campeonato Brasileiro de Barista 2019 já tem os seis finalistas

A sexta-feira (8/2) foi movimentada no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro, com as apresentações do Campeonato Brasileiro de Barista. Foram 19 competidores que em 15 minutos tinham que entregar aos juízes 4 espressos, 4 bebidas com leite e 4 drinques autorais. Confira os seis selecionados para a final que acontecerá no sábado (9/2)  à partir das 9 horas.

Daniel Munari – Fazenda Barinas/ Supernova Coffee Roasters – Curitiba (PR) – @dnmunari
Martha Grill – Octavio Café – São Paulo (SP) – @marthagrill
Vitor Haubert – Rause Café e Vinho – Curitiba (PR) – @haubertvitor
Leo Moço – Café do Moço – Curitiba (PR) – @barista.leomoco
Thiago Sabino – Sensory Coffee Roasters – São Paulo (SP) – @thiagosabino.barista
George Charles Gepp – Borsoi Café Clube – Recife (PE) – @georgegeppbarista

Os Campeonatos Brasileiros de Barismo são realizados pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e Apex-Brasil. O patrocínio é por conta da GrandCoffee, Orfeu Cafés Especiais e CooperRita. Já o apoio é da BUNN, Pasquali Máquinas, Oficina do Espresso, Tekno Coffee. A Revista Espresso é a mídia oficial.

TEXTO Mariana Proença e Natália Camoleze, do Rio de Janeiro • FOTO Mariana Proença e Natália Camoleze

Mercado

Referência em BH, rede de cafeterias anuncia expansão

Com 11 unidades espalhadas pelo Brasil, a Mr. Black Café Gourmet, referência em Minas Gerais, está em expansão. Com previsão de abertura ainda este mês, as quatro novas unidades estarão localizadas nas cidades de Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Rio de Janeiro (RJ).

Para os cafés, a marca utiliza grãos especiais de três grandes regiões produtoras: Cerrado Mineiro, Matas de Minas e Sul de Minas.  Além disso, visando elevar a qualidade e se destacar no preparo das bebidas, os funcionários realizam treinamentos e cursos de barista.

Criada em 2006, a rede busca abrir mais de 15 unidades franqueadas ainda este ano, chegando a 30 estabelecimentos. “Nosso foco agora é a região Nordeste do País e São Paulo, maior polo econômico do Brasil, que recebe visitas de todo o mundo”, explica Cristian Soares Figueiredo, criador da franquia.

Mais informações: www.mrblackcafe.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Barista

Saiba quem são os finalistas de Brewers e Coffee in Good Spirits

Após uma maratona de 11 horas de apresentações e 25 baristas presentes nas estações, saíram os finalistas dos Campeonatos Brasileiros de Brewers (preparo de café filtrado) e Coffee in Good Spirits (drinques alcoólicos com café), que estão sendo realizados no Rio de Janeiro. As apresentações finais destes competidores serão no sábado, 9/2, a partir das 9h, no Museu de Arte Moderna (MAM).

Também foram realizadas as apresentações do Campeonato Brasileiro de Latte Art, que terá o resultado final anunciado no dia 9/2, pois participaram cinco baristas nesta modalidade. Amanhã, 8/2, competem os profissionais do Campeonato Brasileiro de Barista, a partir das 11h. Veja mais aqui.

Brewers Cup 

– Arthur Malaspina – Octavio Café – Pedregulho (SP) – @arthurmalaspina
– Leonardo Moço
 – Café do Moço – Curitiba (PR) – @barista.leomoco
– Jéssica Maciel de Oliveira
 – Café du Coin – Cascavel (PR) – @jessmacciel
– Rafael Pereira Mendes
 – Autônomo – Franca (SP) – @rafagnomo
– Priscila Batista de Pinho – COMCOFFEE – Curitiba (PR) – @coffeebreak_p
– Midori Martins 
– Um Coffee Co. – São Paulo (SP) – @midorimartins
 Analice Pereira – Como em Casa – Manaus (AM) – @analicepereira

Coffee in Good Spirits

– Daniel Camara Viana – Ristretto Café Bar – Brasília (DF) – @danielbarista
– Sidnei Bruno Couto Roque – Café Couto – Niterói (RJ) – @cafecouto
– Juliano Lamur
 – Bunker Motor Coffee – Curitiba (PR) – @julianolamur
– Pedro Paulo Foster
 – Curto Café – Rio de Janeiro (RJ) – @ppfoster
– Gabriel Guimarães – Unique Cafés – São Lourenço (MG) – @gabriel00coffee
– Emerson Nascimento
 – Coffee Five – Rio de Janeiro (RJ) – @emersonbarista1

Os Campeonatos Brasileiros de Barismo são realizados pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e Apex-Brasil. O patrocínio é por conta da GrandCoffee, Orfeu Cafés Especiais e CooperRita. Já o apoio é da BUNN, Pasquali Máquinas, Oficina do Espresso, Tekno Coffee. A Revista Espresso é a mídia oficial.

TEXTO Mariana Proença e Natália Camoleze, do Rio de Janeiro • FOTO Mariana Proença e Natália Camoleze

Mercado

Orfeu lança café orgânico vencedor do Cup of Excellence

Na terça-feira (5), a Orfeu Cafés Especiais lançou seu novo Microlote Premiado, vencedor do Cup of Excellence. A novidade é composta por grãos arábica da variedade Arara, com certificação de cultivo 100% orgânico pela Ecocert.

Plantado a 1.300 metros de altitude, na Fazenda Sertãozinho, sul de Minas Gerais, o café é da safra 2018/2019 e passou por colheita manual, não recebendo aditivos químicos ou defensivos agrícolas em seu processo. Já na xícara, a marca garante que possui corpo médio e aveludado, com notas de mel e especiarias.

Para Amanda Capucho, CEO da Orfeu, o investimento em cafés orgânicos de qualidade é motivo de orgulho. “Este café quebra diversos paradigmas e é resultado de muito investimento e inovação. Foram anos dedicados a pesquisas de variedades mais resistentes, estudo do comportamento dos cafezais em cultivo orgânico e busca pela mais alta qualidade em aroma e sabor”.

O Microlote Premiado já está disponível para compra na loja virtual da marca e em varejistas selecionados. É possível adquiri-lo nas versões pacote (250 g – R$ 49,90) e garrafa (290 g – R$ 99,90). Mas corre, são apenas 700 unidades da garrafa!

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Vem fazer café

Sempre recebi o exemplo de meus avôs e meus pais da importância em trocar nossos conhecimentos para que outras pessoas tivessem acesso às informações e pudéssemos construir, juntos, uma comunidade melhor. Fiz trabalhos voluntários durante anos de minha adolescência e, depois de “gente grande”, não me engajei mais em nenhuma atividade constante.

Apesar de saber que precisava retomar esse trabalho, deixei o tempo passar. Acredito que essas ações realmente funcionam. Eis que, para reforçar ainda mais essa minha opinião, chega para uma reunião na revista Espresso o Diego Gonzalez, engenheiro florestal, e proprietário do Sofá Café, acolhedora cafeteria nascida em São Paulo. Diego trazia na “mala” um projeto tentador: criar uma escola de baristas para formar jovens de baixa renda.

O ponto de partida havia sido uma viagem, em 2013, onde Diego conheceu a iniciativa da Toms, marca de alpargatas criada pelo americano Blake Mycoskie, que tem como objetivo doar um par de sapatos igual a cada vendido. A empresa, nascida em 2006, tem o impressionante número de 10 milhões de pares doados, em mais de 60 países.

O projeto norte-americano deu um estalo para que Diego desenvolvesse a ideia. Surgiu assim o Fazedores de Café. A missão é simples, porém a execução é complexa: formar jovens baristas em um curso completo de dois meses, aulas diárias pela manhã, para que, depois, por mais um mês, esse profissional faça estágio em cafeterias parceiras e seja inserido no mercado de trabalho.

Para colocar a ideia em prática, Diego encontrou uma turma engajada no Sofá Café. Com a entrada da barista Regina Machado para ministrar o curso, eles foram costurando as parcerias de equipamentos, insumos, cafeterias, divulgação e conhecimento. Tudo muito leve, feito de forma voluntária. Uniram-se a ideia mais de 30 parceiros. Nós, da Espresso, topamos de cara.

Há muita vontade, energia e a certeza de conteúdo muito completo, que passa por ensinamentos de ética, comportamento, serviço de café, elaboração de drinques, prática de extração, até cafeicultura, business de cafeteria, gerenciamento de negócio, técnica de equipamentos. O projeto começou a criar braços, com a força de muitos envolvidos.

Faltava o mais importante, os alunos. A primeira turma do curso se concretizou e teve início em abril, com quatro jovens, vindos de duas instituições paulistanas, Casa do Zezinho, no Parque Santo Antonio, e Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú (Caps), ambos na zona sul da cidade. Caíque, Paulo, Luis Guilherme e Ana Carolina estão em aprendizado. Muitas perguntas, desafios e novidades para jovens que nunca tiveram esse contato mais técnico com o café.

Ao voltar para casa, as experiências deles são compartilhadas com as famílias, que querem saber mais sobre o grão e até ler as apostilas. Em maio, o Sofá Café e os parceiros do projeto apresentaram oficialmente o Fazedores de Café em um encontro. Todos os presentes ficaram encantados com a proposta, que é uma semente produtiva nesse mercado tão carente de baristas e de valorização desse importante profissional.

Volto então ao Toms. Como que num passe de mágica, àquela marca de alpargatas sentiu o aroma do café do projeto brasileiro. A empresa norte-americana, nesse ano, ampliou o leque de doações e deu início ao Tom Roasting, onde para cada embalagem de café vendida eles doam uma semana de água potável para uma pessoa que precisa no mundo, através do programa Water For People. São quatro tipos de café, de diferentes regiões, que proporcionam 140 litros de água para alguém em algum ponto da Terra. Hoje são 780 milhões de habitantes que não tem acesso à água limpa. Imagina isso?

O aroma do café abraçou ambos os projetos sociais e mostrou que há imensas possiblidades – em maior ou menor escala – de fazer a nossa parte. Se você se interessou pelos Fazedores de Café, entre em contato com o Sofá Café (contato@sofacafe.com.br) e participe da maneira que puder. Esse não é um projeto somente da cafeteria, mas importante iniciativa para todo o mercado.

(Texto originalmente publicado na edição impressa da Revista Espresso referente aos meses junho, julho e agosto de 2014 – única publicação brasileira especializada em café. Receba em casa. Para saber como assinar, clique aqui).

TEXTO Mariana Proença • ILUSTRAÇÃO Eduardo Nunes

Café & Preparos

Café sem leite

Conheça as bebidas vegetais que substituem o leite de origem animal nas receitas e podem ser boas opções para pessoas com intolerância à lactose

Intolerantes ou alérgicos à proteína do leite de origem animal, vegetarianos e veganos costumavam ter certa dificuldade para encontrar opções que pudessem ser combinadas ao café. O cenário, enfim, está mudando e as prateleiras de supermercado e cafeterias hoje disponibilizam mais alternativas aos consumidores que desejam reduzir ou eliminar o consumo de lactose, fazendo a substituição com as chamadas bebidas vegetais. Utilizadas no preparo de vitaminas, smoothies, lattes, cappuccinos, entre outras combinações, essas bebidas, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não são consideradas leite, já que não são extraídas de nenhum animal.

Para a nutricionista do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, Mariana Jimenez Marcatto, essas opções são nutritivas por serem excelentes fontes de fibras, vitaminas e minerais, gorduras saudáveis, proteínas de boa qualidade e isentas de colesterol. Vale ressaltar que algumas pessoas podem apresentar alergia à soja ou intolerância/alergia ao glúten (encontrado nos produtos de extrato de aveia), neste caso, é importante que se opte por outras bebidas vegetais.

Questão de saúde

Segundo Mariana, intolerância à lactose, também conhecida como deficiência de lactase, é a incapacidade parcial ou completa que o corpo tem de digerir a lactose – um tipo de açúcar encontrado no leite e derivados. Os sintomas, geralmente, começam entre trinta minutos e duas horas depois da ingestão de alimentos ou bebidas que contenham lactose. Entre os sinais, os mais comuns são: diarreia (ou, por vezes, constipação), distensão abdominal, gases, náusea e sintomas de má digestão. A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 70% da população mundial apresenta algum grau de intolerância à lactose, já a Federação Brasileira de Gastroenterologia, afirma que cerca de 40% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância.

5 bebidas vegetais para provar

A nutricionista Alessandra Luglio, consultora da marca A Tal da Castanha, apontou as principais caraterísticas de algumas das bebidas vegetais mais encontradas no País. Confira, prove e escolha a sua preferida.

1- Amêndoas: possui baixo teor proteico e boa quantidade de gorduras insaturadas monoinsaturadas e poliinsaturadas que contribuem para o controle do nível de colesterol.

2- Arroz: é a bebida vegetal que apresenta maior quantidade de carboidrato; baixo ou praticamente nulo teor proteico e pouca quantidade de gorduras insaturadas.

3- Aveia: rica em cálcio, ferro, selênio, magnésio, vitaminas do complexo B e fibras, que facilitam o fluxo intestinal. Seu alto teor de fibras reduz a absorção de açúcar e oferece uma maior sensação de saciedade, segundo Alessandra Luglio. Não é recomendado para consumo por pessoas com intolerância ao glúten.

4- Castanha de caju: é a segunda bebida vegetal com maior teor proteico, possui pouca quantidade de carboidratos, porém, é rica em gorduras insaturadas, como as monoinsaturadas e o ômega-9 que podem auxiliar no controle dos níveis de colesterol total e na redução dos níveis do colesterol.

5- Soja: de todas as bebidas vegetais, é a que contém maior teor proteico, praticamente equivalente ao leite de vaca. Apresenta baixo teor de carboidrato e baixo valor calórico.

Será que dá latte?

O barista Eraldo Santos, da Espresso Arte, acredita que para obter um cappuccino de qualidade é necessário que o leite vaporizado alcance uma boa cremosidade, criando um perfeito equilíbrio entre café, leite e creme. O mesmo vale para as bebidas vegetais. Para ele, as mais indicadas para substituir o leite e criar um latte art são as de amêndoa, avelã e soja, já que elas tendem a ser doces e se equilibram bem no preparo de lattes e cappuccinos. Segundo Eraldo, as bebidas que são livres de gorduras insaturadas e com baixa proteína não possuem uma boa vaporização, gerando uma xícara “aguada”, como é o caso das de arroz e aveia.

Leite de amêndoa

Ingredientes
– 1 ½ xícara (chá) de amêndoas cruas
– 4 xícaras (chá) de água

Preparo
Em uma tigela funda, coloque as amêndoas cobertas com o dobro de água e deixe de molho por 12 horas. Escorra a água que ficou de molho e bata no liquidificador com as quatro xícaras de água. Coe em um pano fino. Se não for consumir na hora, deve-se guardar a bebida fresca por apenas três dias na geladeira.

Rende 400 ml

(Texto originalmente publicado na edição impressa da Revista Espresso referente aos meses dezembro, janeiro e fevereiro de 2016 – única publicação brasileira especializada em café. Receba em casa. Para saber como assinar, clique aqui).

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz

Mercado

Consumo de cafés especiais ajudou a impulsionar crescimento de 4,8% no Brasil

Foto: Felipe Gombossy

Na manhã de hoje (6), em São Paulo, o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), Nathan Herszkowicz, apresentou um panorama sobre o consumo interno de café no Brasil.

Segundo os dados, o total nacional de consumo da bebida apresentou um crescimento de 4,8% entre o ano passado (nov/16 a out/17) e o atual (nov/17 a out/18), saltando de 20.043.260 (4,65 per-capita) para 21.004.430 sacas ao ano (4,82 per-capita). “É um crescimento surpreendente do consumo de café no Brasil”, disse. Neste mesmo cenário, foi possível observar uma mudança na escolha dos brasileiros entre os cafés tradicionais e os especiais.

Em 2016, os chamados cafés tradicionais correspondiam a 91% da exposição na área de venda, enquanto os especiais representavam 6%. Já em 2019, a partir de pesquisas realizadas em janeiro, os tradicionais foram responsáveis por 81% da exposição e os especiais subiram para 12%. Também foi possível observar uma tendência na compra de cápsulas e de cafés em grãos, frente aos vendidos em pó.

Essa mudança, de acordo com Nathan, pode ser explicada por alguns fatores, como a popularização e o fácil acesso às diferentes formas de preparo. “O crescimento dos utensílios e a presença dessas novas experiências na hora de fazer o café explicam o aumento do consumo da bebida”. Para ele, a popularização da bebida entre os jovens, a praticidade e a retomada do poder econômico também são algumas das razões que explicam este crescimento.

Apesar do aumento, o diretor executivo questiona o primeiro lugar do Brasil no consumo frente aos Estados Unidos. “A pesquisa da Euromonitor indica que passamos os norte-americanos, mas acredito que ainda não seja possível”, disse.

Como grande parte do público está cada vez mais buscando entender todo o processo de produção, a ABIC desenvolveu o aplicativo De Olho No Café, que visa facilitar na hora da compra. Com ele, o consumidor consegue ter acesso a informações como aroma, sabor, torra e intensidade do produto diretamente no celular.

TEXTO Gabriela Kaneto

Barista

Campeonatos Brasileiros de Barismo começam nesta quinta

Entre os dias 7 e 9 de janeiro, a cidade do Rio de Janeiro (RJ) receberá baristas para quatro Campeonatos. Desenvolvido pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), em parceria com a Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), os Campeonatos Brasileiros de Barismo serão realizados no MAM – Museu de Arte Moderna, localizado no Parque do Flamengo.

A competição contará com mais de 50 participantes, divididos nas categorias: barista, brewers cup (cafés filtrados), coffee in good spirits (drinques alcoólicos com café) e latte art (desenhos com leite no café). Para os participantes, as atividades terão início às 8h, já para o público, os horários são das 11h às 18h30 (dias 7 e 8/2) e das 9h às 17h (dia 9/2).

Os campeões de cada disputa representarão o Brasil nas competições internacionais. Os Campeonatos Mundiais de Barista e Brewers Cup acontecerão entre os dias 11 e 14 de abril, em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos, durante a SCA Expo. Já os Mundiais de Latte Art e Coffee in Good Spirits ocorrerão de 8 a 10 de junho, em Berlim, na Alemanha.

Curioso para saber quem vai competir no Rio? Confira o horário de cada apresentação! Fique atento nas mídias da Espresso, estaremos lá realizando a cobertura!

Barista

Os 20 competidores terão que apresentar aos juízes, em 15 minutos, quatro espressos, quatro bebidas com leite vaporizado e quatro bebidas de assinatura. A sequência deverá ter um tema escolhido pelo próprio participante. A competição terá início no dia 8/2 e o campeão será anunciado no dia 9.

11:00 Daniel Munari – Supernova Coffee Roasters – Curitiba (PR) – @dnmunari
11:20 Dylan Vinícius Vetter – Café do Moço – Curitiba (PR) – @dylanvetter
11:40 Martha Grill
 – Octavio Café – São Paulo (SP) – @marthagrill
12:00 João Michalski
 – Café du Coin – Cascavel (PR) – @joaomichalski
12:20 Nickolas Joanny Araújo
 – Fazenda Recanto – Machado (MG) – @nickjoanny
12:40 João Marcelo Casarini Vieira
 – HM Food Café – São Paulo (SP) – @j.m_stark
13:00 Felipe Bruzzi
 – Beco do Café – Rio de Janeiro (RJ) – @baristabruzzi
13:20 André Martinelli
 – Baden Torrefação – Porto Alegre (RS) – @andre_barista
13:40 Vitor Haubert 
– Rause Café e Vinho – Curitiba (PR) – @haubertvitor
14:00
 Rodrigo Alexandre da Silva – Rio de Janeiro (RJ)
14:20 Leonardo Moço
 – Café do Moço – Curitiba (PR) – @barista.leomoco
14:40 Renan Dantas de Brito
 – Um Coffee Academy – São Paulo (SP) – @eirenan
15:00 Matheus Rocha
 – Casalejo – Juiz de Fora (MG) – @matheusrccosta
15:20 Gabriel Guimarães
 – Unique Cafés – São Lourenço (MG) – @gabriel00coffee
15:40 Gabriel Heinerici
 – Ás Café Ipanema – Rio de Janeiro (RJ) – @gabrielheinerici
16:00 João Carlos Leonetti
 – Café do Mercado – Porto Alegre (RS) – @joaoleonetti_barista
16:20 Luiz Carlos Figueiredo
 – Um Coffee Co. – Recife (PE) – @laemluli
16:40 Thiago Sabino
 – Sensory Coffee Roasters – São Paulo (SP) – @thiagosabino.barista
17:00 Davi Reis
 – Soul Café – São Paulo (SP) – @davi.reis07
17:20 George Charles Gepp
 – Borsoi Café Clube – Recife (PE) – @georgegeppbarista

Brewers Cup

Contará com 18 competidores. Os baristas possuirão 10 minutos para preparar e apresentar aos juízes seus cafés em um método filtrado de escolha livre. A competição terá início no dia 7/2 e  final será realizada no dia 9 de fevereiro.

11:00 Arthur Malaspina – Octavio Café – Pedregulho (SP) – @arthurmalaspina
11:13 Adeline Moreira de Vincenzo
 – Café For Fun – São Paulo (SP) – @_toysandflavors
11:52 Zélio Augusto Santana Filho
 – Uma Origem – Florianópolis (SC) – @umaorigem
12:05 Leonardo Moço Ribeiro
 – Café do Moço – Curitiba (PR) – @barista.leomoco
12:44 Jéssica Maciel de Oliveira
 – Café du Coin – Cascavel (PR) – @jessmacciel
12:57 Rafael Pereira Mendes
 – Autônomo – Franca (SP) – @rafagnomo
13:23 Maryana Castro
 – Marquinho do Cerrado – Patrocínio (MG) – @cafecomarya
13:36 Gabriel Heinerici
 – Ás Café Ipanema – Rio de Janeiro (RJ) – @gabrielheinerici
14:15 Felipe Bruzzi
 – Beco do Café – Rio de Janeiro (RJ) – @baristabruzzi
14:28 Ricardo Aguirre Ramos
 – Isso É Café – São Paulo (SP) – @riaguirre
15:07 Priscila Batista de Pinho
 – COMCOFFEE – Curitiba (PR) – @coffeebreak_p
15:20 Midori Martins 
– Um Coffee Co. – São Paulo (SP) – @midorimartins
15:59 José Carlos Fante Neto
 – Capricornio Coffees – Piraju (SP) – @neto_fante
16:12 Guilherme Catofaroni 
– Um Coffee Co. Thera – São Paulo (SP) – @guicatofaroni
16:51 Hugo Silva
 – Sensory Coffee Roasters – São Paulo (SP) – @hugosilvabarista
17:04 Analice Pereira 
– Como em Casa – Manaus (AM) – @analicepereira
17:43 Raíssa Castor
 – Autônoma – Curitiba (PR) – @raicastor
17:56 Dalila Roberta Pereira
 – Fazenda Recanto – Machado (MG) – @dalilarobertapereira

Coffee in Good Spirits

Envolvendo café e bebida alcoólica, os 10 participantes possuirão 10 minutos para apresentar aos juízes dois drinques frios iguais e dois drinques quentes iguais. A competição terá início no dia 7/2 e a final acontecerá no dia 9.

13:49 Daniel Camara Viana – Ristretto Café Bar – Brasília (DF) – @danielbarista
14:02
 Rodrigo Alexandre da Silva – Rio de Janeiro (RJ)
14:41 Sidnei Bruno Couto Roque
 – Café Couto – Niterói (RJ) – @cafecouto
14:54 Juliano Lamur
 – Bunker Motor Coffee – Curitiba (PR) – @julianolamur
15:33 Pedro Paulo Foster
 – Curto Café – Rio de Janeiro (RJ) – @ppfoster
15:46
 Gregori Sanglardh – Garoa Bar Lounge – Rio de Janeiro (RJ) – @gr.egg
16:25 Micael de Queiroz
 – Autônomo – Rio de Janeiro (RJ) – @miicaelqueiroz
16:38 Gabriel Guimarães
 – Unique Cafés – São Lourenço (MG) – @gabriel00coffee
17:17 Emerson Nascimento
 – Coffee Five – Rio de Janeiro (RJ) – @emersonbarista1
17:30 André Luis Rodrigues Menezes
 – São Paulo (SP)

Latte Art

Os 5 competidores mostrarão aos juízes dois tipos de desenhos. Eles terão 8 minutos para reproduzi-los da maneira mais semelhante possível, sendo duas xícaras no método free pour (leite despejado sobre o espresso) e uma no designer (sketcher ou grafismo, que utiliza utensílios e toppings e cor). O resultado final sairá no dia 9.

11:26 Emerson Nascimento – Coffee Five – Rio de Janeiro (RJ) – @emersonbarista1
11:39 Nickole Joanny Araújo
 – Fazenda Recanto – Machado (MG) – @nickolejoanny
12:18 George Leonardo de Mesquita
 – Folie à Deux Café e Bistrô – Nova Iguaçu (RJ) – @g_leonardo_mesquita
12:31 Leonardo Correa Ribeiro
 – Unique Cafés – Carmo de Minas (MG) – @leounique97
13:10 João Michalski
 – Café du Coin – Cascavel (PR) – @joaomichalski

Os Campeonatos Brasileiros de Barismo possuem patrocínio da Grandcoffee, Orfeu Cafés Especiais e Cooperita. Já o apoio é por conta da BUNN, Pasquali Máquinas, Oficina do Espresso, Tekno Coffee. A Revista Espresso é a mídia oficial.

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Giulianna Iannaco

Café & Preparos

Museu do Café realiza degustações aos finais de semana

Está com vontade de experimentar vários cafés gostosos? A dica é: todo fim de semana, o Museu do Café realiza degustações lá na Bolsa Oficial do Café, no centro histórico da cidade de Santos, litoral paulista. As rodadas acontecem às 10h30, 12h, 15h e 17h.

Quem participa tem a oportunidade de degustar três tipos de café preparados por baristas no tradicional método coado. Também é possível aprender um pouco mais sobre as características de cada grão e as diferenças existentes entre os cafés tradicionais, superiores e gourmet.

A experiência custa R$ 10 por participante. Aos sábados, é gratuita a visitação ao espaço expositivo.

Serviço
Degustações no Museu do Café
Onde:
Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos
Quando:
todos os finais de semana
Horário:
10h30, 12h, 15h e 17h
Mais informações:
www.museudocafe.org.br

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Mercado

Café Santa Monica participa de feira do setor na China

Durante os dias 2 e 11 de novembro do ano passado, em Shangai, aconteceu a China International Import Expo, feira voltada ao público consumidor de café. O evento contou com a participação do Café Gourmet Santa Monica, a convite da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Para Colin Francis, executivo de negócios internacionais do Café Santa Monica, a experiência proporcionou maior reconhecimento e repercussão da marca para diversos potenciais parceiros, além de servir como uma oportunidade de levar o café para outros países.

Realizada na cidade com maior potencial econômico da China, a feira contou com expositores de mais de 100 países e cerca de 150 mil compradores. A tendência desses eventos cafeeiros é crescer cada vez mais, uma vez que o gigante chinês pode se tornar, nos próximos cinco anos, o maior consumidor de café do mundo.

TEXTO Redação • FOTO Café Editora