Mercado

Degustação de cafés especiais na Casa Santa Luzia, em SP

A Casa Santa Luzia, no Jardins (SP), vai realizar entre os dias 17 e 28 de abril, de 11h às 19h, a 14ª edição da Quinzena de Cafés Especiais com uma série de degustações.

Confira a programação:

Dia 17 de abril, terça-feira: Café Aviação, Utan Cápsulas e Café Toledo.

Dia 18 de abril, quarta-feira: Bravo Café, Coração da Terra Café e Santa Lucia.

Dia 19 de abril, quinta-feira: Café Baronesa, Café Mantissa e Café Pessegueiro. 

Dia 20 de abril, sexta-feira: Cafeteiras Bialetti, Baggio Café e Octavio Café.

Dia 21 de abril, sábado: Café da Condessa, illy e Santo Grão e Cafeteiras Pressca

Dia 24 de abril, terça-feira: Delta Cafés, Café Matiz e Café Loretto. 

Dia 25 de abril, quarta-feira: Café do Centro, Ghini Café e Casa Santa Mônica.

Dia 26 de abril, quinta-feira: Latitude 13 café, Café Native e Prima Qualitá.

Dia 27 de abril, sexta-feira: Lavazza, Suplicy e Kaynã.

Dia 28 de abril, sábado: Café Orfeu, Três Corações e Unique.

Serviço
Degustação de Cafés da Casa Santa Luzia
Horário: De 11h às 19h, no mezanino da loja
Endereço: Alameda Lorena, 1471 – (11) 3897-5000
Mais informações: www.santaluzia.com.br

TEXTO Redação • FOTO Lucas Albin/Agência Ophelia

Mercado

Selo da Mantiqueira de Minas comemora 100 mil sacas

Agora em abril, a região da Mantiqueira de Minas está em comemoração: foram 100 mil sacas de cafés verdes selados pelo Selo Indicação de Procedência Mantiqueira de Minas!

Não só garantindo que o produto é produzido em uma área demarcada, o selo, que teve início em 2011, tem como objetivo mostrar que o grão faz parte da cultura do território e que foi produzido seguindo normas e regras estabelecidas para proteger a identidade do patrimônio da região.

Os cafés torrados e moídos que levam a marcação estão cada vez mais sendo adquiridos por torrefações, cafeterias, empórios e supermercados no Brasil. Lá fora, os lotes estão sendo exportados para cerca de 14 países.

“Alguns dos pontos importantes do Selo Indicação de Procedência Mantiqueira de Minas é a acessibilidade que ele dá ao produto e a ligação que ele faz entre o produtor e o consumidor final. O café é reconhecido pela qualidade e pela rastreabilidade”, disse Wellington Pereira, provador e trader da Cooperativa Regional dos Cafeicultores do Vale do Rio Verde (Cocarive).

Nas lavouras, com a visibilidade que a marcação dá para a Mantiqueira de Minas, os produtores estão se dedicando cada vez mais na produção e na qualidade dos cafés especiais da região, recebendo um ágio de até 20% por saca.

TEXTO Redação • FOTO Gui Gomes

Mercado

Campanha da Nespresso reforça importância do café da manhã

Alinhada à campanha, marca lança máquina de café que facilita o preparo de bebidas com leite

Cada pessoa tem uma forma de começar o dia. Uns gostam de acordar cedo e calmamente tomam um reforçado café da manhã. Outros fazem uma refeição mais rápida e leve com poucos itens. E têm aqueles que estão sempre correndo e, erradamente, não tomam café da manhã ou, quando tomam, fazem a refeição no caminho da primeira atividade diária, muitas vezes no carro.

Uma pesquisa realizada pela marca Nespresso mostra que 91% das pessoas bebem café, em casa ou fora, e 56% delas escolhem saborear a bebida pela manhã. Normalmente o consumidor opta por xícaras maiores e misturas com leite, acrescentando um novo sabor e novas experiências ao café da manhã.

Neste mês de abril, a Nespresso lança no Brasil a campanha Morning com o mote “Como você quer a sua manhã?”, reforçando o fato de que toda manhã pode ser especial, seja em casa, no trabalho ou em uma viagem. “Uma coisa é certa: toda manhã pede uma xícara de café. A proposta da Nespresso com esta campanha é mostrar que o café de toda manhã pode ser extraordinário. A nossa linha de cafés se adapta às diversas rotinas, seja o café da manhã em família ou aquele café mais tarde para quem trabalha à noite”, afirma Claudia Leite, gerente de Cafés e Sustentabilidade da Nespresso no Brasil.

A nutricionista Bianca Naves reforça a importância do café da manhã como a principal refeição do dia. O hábito de tomar café da manhã é fundamental para ter energia ao longo do dia e manter a boa saúde no decorrer da vida.

De acordo com Bianca, é fundamental um café da manhã com nutrientes que proporcionam vitalidade, equilibrando carboidratos, fibras e proteínas. “No lugar da restrição é preciso praticar a inclusão de alimentos nutritivos, que trazem sabor e prazer, como pães, leite, frutas, cereais e ovos. Uma boa alimentação começa pelo café da manhã. Podemos usar a criatividade, mantendo uma alimentação saudável e, sobretudo, prazerosa. Comer bem faz bem”, afirma a nutricionista.

Alinhada à nova campanha, a Nespresso lançou hoje (10/4) a Lattissima One, máquina de café que facilita o preparo de bebidas com leite. “A Lattissima é intuitiva e tem o diferencial de preparar doses únicas de café com leite. É ideal para quem não abre mão desta composição na parte da manhã”, completa Claudia.

Além do lançamento, a Nespresso propõe uma seleção de cafés, máquinas e acessórios para a rotina matinal de forma prática. A caneca térmica, de edição limitada da campanha Morning, permite a preparação e o transporte de um café para viagem.

TEXTO Daniela Quitanilha • FOTO Divulgação

Mercado

Cursos do CQI acontecem na região da Mogiana

Durante os dias 6 e 12 de maio, a Fazenda Santana, localizada no município do Espírito Santo do Pinhal, região da Mogiana, será palco do curso de Processamento Profissional Q do CQI (Instituto de Qualidade do Café).

Voltado para proprietários, operadores de benefícios úmido e secagem, gerentes e interessados no assunto, o curso será ministrado pelo presidente do Roasters Guild, Emílio López Dias, e abordará os processos natural, cereja descascado e lavado, com aulas teóricas e práticas, realizadas no benefício da fazenda, e provas de café no laboratório de qualidade.

Em sua primeira edição, que aconteceu no ano passado na mesma fazenda, o curso de Processamento Profissional Q certificou, dentre outros, Gabriel Nunes, ganhador do concurso Cup of Excellence e dono do atual café mais caro do mundo.

Além deste workshop, estará disponível também o curso básico de prova de café, o Pré-Q, também ministrado pelo CQI, mais especificadamente pela especialista colombiana Luz Stella Artajo Medina. As inscrições já estão abertas.

Todos os participantes aprovados ao final dos cursos receberão certificados que mostram a visibilidade e a importância do Certificado Q e dos Q-Graders. Para participar e/ou saber mais informações, é necessário entrar em contato através do e-mail peamarketing@peamarketing.com.br. Fique atento, são as últimas vagas!

TEXTO Redação • FOTO Érico Hiller

Mercado

Japy é o novo café da marca Orfeu

Do cruzamento natural das variedades de café arábica catuaí vermelho e icatu amarelo surgiu o Japy, novo café da marca Orfeu Cafés Especiais, lançado nesta quinta-feira (5) na Fazenda Rainha, em Poços de Caldas (MG). A edição inédita e limitada do microlote tem cocriação do chef Felipe Bronze, que usou da sua intimidade com o fogo e levou os grãos a torra por mais tempo. Assim, a bebida revela delicadas notas aromáticas de paçoca, folha de tangerina e favo de mel.

“O fogo significa a transformação do alimento e é o que acontece durante o processo de torra dos grãos de café, quando conseguimos extrair um sabor incrível para esse microlote. Tenho certeza que vai agradar muito o paladar de quem ama cafés especiais”, afirma Bronze.

O novo sabor está disponível nas versões torrado e moído, em grãos, cápsulas biodegradáveis compatíveis com máquinas Nespresso e em um kit com assinatura do chef, que contém duas caixas de 250g de café torrado e moído e uma xícara em cerâmica artesanal com design exclusivo.

O Microlote Japy é um café Categoria Especial certificado pela Brazilian Specialty Coffee Association (BSCA), que foi cultivado no sul de Minas Gerais, especificamente no Talhão da Mangueira, no rico solo vulcânico da Fazenda Laranjal, com 1.100 a 1.300 metros de altitude.

“São 18 anos de estudos nas lavouras e 300 famílias por traz de cada pacotinho de café, proporcionando bebidas estáveis e equilibradas”, garante José Renato Dias, diretor geral das fazendas onde os cafés Orfeu são produzidos.

Para Amanda Capucho, CEO de Orfeu Cafés Especiais, assim como a marca, o chef Felipe Bronze trabalha com o equilíbrio entre a tradição e a vanguarda, o resgate às raízes e a inovação, e o resultado dessa parceria é um café delicioso que surpreende o paladar.

Todas as versões podem ser encontradas no site da marca com entrega em todo o Brasil. No varejo: Pão de Açúcar, em todo o Brasil, supermercado Zona Sul, no Rio de Janeiro, supermercado Verdemar, em Belo Horizonte, e G. Barbosa, no Nordeste.

TEXTO Daniela Quitanilha • FOTO Daniela Quitanilha

Mercado

Illy marca presença na SP-Arte 2018

Este ano, a illycaffè participará da SP-Arte 2018, Feira Internacional de Arte de São Paulo que acontecerá entre os dias 11 e 15 de abril, no Pavilhão da Bienal. A marca, que possui um pé na arte por conta do design de seus produtos, será responsável pelo café servido no evento, além da entrega do Prêmio illy Sustain Art.

Realizada anualmente desde 2012 no Brasil, a premiação contará com uma comissão julgadora composta pela equipe da SP-Arte e pelo professor de história da arte e crítico Tiago Mesquita. A novidade para este ano é o aumento do valor recebido pelo vencedor: agora o prêmio é de R$ 25 mil. O anúncio será feito na quarta-feira, dia 11.

No estande e no bar da illy, que ficarão no 2º e 3º andar, o público poderá degustar diversos cafés, como o recém-lançado Monoarabica Colômbia e as versões Brasil, Etiópia e Guatemala. Também será oferecido o tradicional espresso torra média e o illycrema, creme gelado de café.

Alguns produtos estarão em evidência no estande, como a lata de café de 250 g decorada por Robert Wilson em homenagem ao aniversário de 25 anos da illy Art Collection, uma das mais icônicas coleções lançadas pela marca. A lata é de edição limitada no Brasil.

O primeiro dia de evento será restrito apenas para convidados. Do dia 12 ao 15 será aberto para o público em geral, das 13h às 21h (dias 12, 13 e 14) e das 11h às 19h (dia 15).

Mais informações: www.sp-arte.com/visitacao/

TEXTO Redação • FOTO Elizabeth Shrier

Mercado

Café paranaense finaliza pratos de restaurante japonês em SP

Um blend, composto por grãos Sumatra e Mundo Novo, produzidos no centro-norte do Paraná e desenvolvido pela curitibana Café do Moço, empresa de torrefação artesanal, foi escolhido para finalizar os pratos do Ryo Gastronomia.

O restaurante da capital paulistana é especializado no estilo “kaiseki-ryori”, ritual que surgiu com a cerimônia do chá em que os japoneses promovem banquetes com produtos rigorosamente selecionados e servidos em micro porções.

O “kaiseki-ryori” é uma forma de celebrar as novidades oferecidas pela natureza, valorizando sabores e formas diversas da estação da época. É comum o prato ser apresentado com flores e plantas, e as iguarias ganharem a forma desses enfeites.

Preparado no método Clever, o café equilibra acidez e doçura em aromas que passam pelo caramelo e pela baunilha. A degustadora Márcia Yoko indica que a melhor forma de saborear a bebida é colocá-la aos poucos na boca e deixar que o líquido deslize lentamente pela língua, passando por sensores do paladar, ativando um a um. “O cliente pode ter no café uma viagem de sabores tão inigualável como a proporcionada ao longo do banquete que o precede”, afirma a degustadora.

O Ryo tem um cardápio que segue a filosofia budista de gratidão a todos os elementos presentes no preparo de um alimento, desde seu cultivo até sua apresentação à mesa. Os pratos percorrem todos os sabores da curva gustativa, indo do doce ao ápice do umami, palavra de origem japonesa que significa gosto saboroso e agradável.

Serviço
Ryo Gastronomia
Onde: Rua Pedroso Alvarenga, 665, Itaim Bibi – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 3881-8110
Mais informações: www.ryogastronomia.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Mercado

Cafeteria brasileira torra e vende café nacional nos EUA

A loja do Sofá Café, aberta recentemente em Framingham, nos Estados Unidos, está torrando cafés do mundo todo, inclusive do Brasil. A ideia é divulgar o café brasileiro no exterior.

Com a torra em solo americano, o Sofá Café dá destaque ao café especial brasileiro fora do Brasil e permite que dentro de suas lojas, em território nacional, o público possa experimentar cafés especiais de diversas regiões produtoras do mundo.

Na cafeteria dos Estados Unidos, são torrados cafés de Minas Gerais, São Paulo, Colômbia, México, El Salvador, Etiópia e Honduras. A capacidade de torra mensal é de 700 kg. A sala de torra é cercada de vidros, permitindo ao público visualizar toda a produção.

“Os cafés serão distribuídos para todas as unidades do Sofá Café nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro”, explica Diego Gonzales, barista e idealizador da rede. Nas gôndolas das lojas eles estarão à venda com preço médio de R$ 34 (150gr), sempre sinalizando a origem dos grãos e as notas sensoriais.

Da cozinha da cafeteria nos Estados Unidos saem receitas brasileiras, como tapioca e bolos caseiros. A carta de café segue os mesmos moldes do Brasil, servido em volumes maiores para adaptar ao estilo americano.

A unidade internacional é a sétima loja do grupo. O local foi escolhido pela concentração de brasileiros que moram por lá e o interesse da cidade em renovar a região, trazendo novos negócios para a cidade.

Mais informações: www.sofacafeusa.com 

TEXTO Redação • FOTO Gui Gomes

Mercado

Nota de Pesar

Foi com bastante pesar que recebemos a triste notícia da morte da jornalista Marília Moreira, no último dia 29. A jornalista era responsável pelo Jornal do Café e cuidou da comunicação e assessoria de imprensa da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) por quase 30 anos.

“Marília foi uma excelente profissional e desde o início da Café Editora nos apoiou com informações precisas sobre o mercado de café. Uma grande perda de uma pessoa comprometida com o bom jornalismo e incentivadora de novas iniciativas na área”, diz Mariana Proença, diretora de conteúdo da Café Editora.

Já Ricardo de Sousa Silveira, presidente da ABIC, disse em nota: “Marília, sempre estimada e querida por todos que a conheceram, foi uma colaboradora comprometida com a boa imagem da indústria de café e da ABIC, ajudando nos contatos dos profissionais de imprensa, na construção do conceito da importância da qualidade do café. Foi fundamental na realização de eventos e na organização do Encontro Nacional das Indústrias de Café (Encafé)”.

O velório foi realizado no dia 30 de março, no cemitério do Araçá, e a cremação na Vila Alpina.

Respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

Equipe Café Editora

Mercado

Em Recife, Malakoff Café oferece rodízio de café

Pague R$ 15,90 e beba café à vontade! De terça à sexta, das 14h às 17h, a recém-inaugurada unidade Jaqueira do Malakoff Café, na rua Xavier Marques, 237, vai oferecer cafés especiais preparados em diferentes métodos.

Os baristas vão orientar os clientes quanto às características dos grãos e do tipo de método utilizado. São cerca de 20 opções de bebidas nos métodos espresso, aeropress, hario v60, prensa francesa, kalita e presca, extraídas de grãos do Espírito Santo, Pernambuco e Minas Gerais. Entre as variedades dos grãos, estão catuaí amarelo, bourbon amarelo, catuaí vermelho e mundo novo.

“A proposta da ação é educativa. Queremos proporcionar a oportunidade de experiências sensoriais com a bebida, entendendo o que mais agrada o paladar e o que interfere no sabor final. Faremos uma degustação guiada para análises sensoriais de nuances e torras”, explica o sócio e barista-chefe do Malakoff, Alan Cavalcanti.

A unidade Jaqueira servirá como teste da iniciativa para depois o rodízio ser ampliado para as outras duas lojas, no Prado e no Paço do Frevo, no Recife Antigo.

O Malakoff Café completou três anos em março com o funcionamento da unidade do Prado. A primeira filial foi a unidade do hall do museu Paço do Frevo, na Praça do Arsenal da Marinha, no Recife Antigo. Há apenas dois meses, a marca chegou à zona norte com a loja Jaqueira.

TEXTO Redação • FOTO Giselli Carvalho