Café & Preparos

Torra lovers: Roaster Camp of Brazil acontece em Londrina (PR)

Entre os dias 22 e 29 de julho, Londrina (PR) receberá o Roaster Camp of Brazil. Promovido pela Capricórnio Coffees e Brazilian Coffee Academy, com apoio da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o evento busca compartilhar informação, educação, tendências e novidades sobre a torra de café.

Para que haja troca de informações entre torradores e interessados, a programação conta com palestras e cursos ministrados por convidados internacionais. Alguns dos instrutores serão Rubens Gardelli, da Itália; Benjamin Pozsgai, da Alemanha; Henrik Arvidsson, da Suécia; e Anne Cooper, da Austrália.

Além disso, haverá uma competição no quadro de programações. Buscando desenvolver mais atividades na direção dos cafés de qualidade, o campeonato irá reunir 50 pessoas divididas em cinco grupos (dessas, as 30 primeiras vagas do desafio estão reservadas para os 30 participantes do curso “Expressões da Torra”). As equipes receberão um desafio relacionado a um aspecto de torra de café, irão se reunir para desenvolver a meta e serão julgados por um corpo de jurados.

“Eu participo do evento da SCA há muitos anos. Nesses encontros de torradores, além de palestras, há competições de cunho educacional, que permite a troca de experiências e conhecimentos. É uma oportunidade de aprender sobre torra e máquinas”, destaca Edgard Bressani, um dos sócios da Capricórnio Coffees.

O Roaster Camp of Brazil será realizado no Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR). Aos interessados nos cursos, é necessário realizar a pré-inscrição no site.

Mais informações: www.roasterguildofbrazil.com.br

TEXTO Redação • FOTO Alexia Santi/Agencia Ophelia

Café & Preparos

Festival Santos Café 2018 encerra com recorde de cafés servidos

A quarta edição do Festival Santos Café aconteceu no último final de semana, no Arcos do Valongo – Santos (SP). Foram três dias de muita música, gastronomia, artesanato e claro, café! O evento contou com mais um recorde: foram 35 mil cafés servidos.

Os visitantes e apreciadores puderam conhecer um pouco mais sobre o café de qualidade em uma degustação que teve a curadoria da Revista Espresso e da Café Editora e apoio da Ânima Café, Café Santa Mônica, Revo Café, Rei do Café, Swiss Coffee, Café Store, Da Hora Bike Café, Grupo UTAM, Brasil Espresso, Astro Café, Café do Centro, Bunn, Orfeu Cafés Especiais e Santo Grão.

Segundo a diretora de conteúdo da Café Editora, Mariana Proença, a degustação de café nasceu junto com o Festival e atrai cada vez mais um público interessado em conhecer os aromas e sabores dos grãos brasileiros. “A cada ano o número de marcas participantes cresce e os visitantes têm a oportunidade de provar gratuitamente uma seleção de preparos especiais”, afirma.

Para a barista chefe, responsável pela Qualidade e Treinamento e instrutora dos cursos do Santo Grão, Keiko Sato, foi surpreendente ver as pessoas interessadas e abertas para entender mais sobre o que é um café especial.

A Café Store, loja online de produtos de café, esteve presente e fez sucesso com os diversos produtos apresentados. “O festival está na cidade do principal porto brasileiro e conta com um lado cultural e artístico muito valioso. É fundamental a presença da Café Store no evento para apresentar os produtos voltados para o café”, afirma Edgar Haddad, diretor da Café Store.

“Somos a única torrefação de cafés especiais da região, participar para gente tem dois motivos: levar o café especial ao consumidor em geral que não tem acesso a Revo e representar um movimento de qualidade da cidade. Quem sabe não inspiramos outros empreendedores a focar na qualidade do grão?”, conta o Sócio fundador da Revo, Vitor Ladaga de Araujo.

“Santos tem sido um polo de cultura e gastronomia envolvendo o café. Estar no festival de Santos é muito importante para marcas que buscam se diferenciar dentro do mercado gourmet de café, através de qualidade e inovação. Ficamos muito orgulhosos por mais uma vez sermos convidados para participar” Eder Garcia, Supervisor de food servisse da Utam.

“Como todos os anos, foi muito bom participar do evento. Pra quem trabalha com café em Santos é muito importante. Tomara que no próximo ano venham outras marcas de café, bikes, Kombi, etc”, contou Ricardo Henrique, proprietário do Da Hora Bike Café.

Segundo o barista do Santa Monica Café Gourmet, Ewerton Almeida, o festival proporciona uma divulgação das novidades e curiosidades da marca. “A gente consegue trazer o público para perto. Por isso buscamos algo diferente, seja no café, em um método de extração, em uma forma de preparo, para explicar ao consumidor”, afirma.

“O festival nos ajuda a divulgar a marca, que lançamos no terceiro ano do próprio festival. Esse ano recebemos as pessoas que visitaram o evento no ano passado e voltaram para procurar os nossos produtos, é um feedback positivo, pois vieram em busca das novidades. O Festival também é ótimo para relacionamentos, fechar novos negócios e descobrir o que o consumidor gostou ou não para melhorarmos cada vez mais. Aguardo o convite para o próximo ano, afirma Abel Martins, proprietário do Swiss Coffee.

Para o Ricardo Rodrigues, da Auma Café, Santos é uma cidade que respira café, participar do Festival é embarcar em toda a história do café. “A gente percebe o gosto das pessoas. O Festival passa a ser um termômetro que mede a qualidade do nosso café, além de uma oportunidade de rever os amigos e parceiros que fazem esse movimento acontecer”.

Assim, a 4ª edição do Festival Santos Café se encerra com a sensação de missão cumprida. Esperamos vocês na próxima, até o ano que vem!

Confira mais fotos do evento.

Café & Preparos

Se liga! Inscrições para Brasileiro de Aeropress já tem data marcada

O Campeonato Brasileiro de Aeropress deste ano já tem data e local definidos! Desta vez, a cidade de Brasília receberá a 5ª edição da competição, que será realizada na Cervejaria Criolina no dia 8 de setembro, às 16h.

Aos interessados em participar do evento, fiquem ligados! No valor de R$ 40, as inscrições serão abertas nesta quinta, dia 19/7, a partir das 20h, onde ficarão disponíveis por apenas 24 horas. São 27 vagas para competir e, diferente da edição anterior, somente mais três para lista de espera. Para se inscrever clique aqui.

O café usado na competição ainda não foi divulgado, mas a torra dos grãos será feita pela torrefação brasiliense AHA! Cafés. O vencedor da fase nacional representará o Brasil no Mundial de Aeropress (World Aeropress Championship), que acontecerá no final do ano em Sydney, na Austrália.

A programação conta com algumas atrações gratuitas e pagas pós-competição, como a Experiência Coffea, do Portal Coffea; happy hour no Clandestino Café, que será realizado no dia 7/9; e visitas a Produções Agroflorestais com café no dia 9/9 (pago).

O IV Campeonato Brasileiro de Aeropress é organizado por AHA! Cafés, 3ª Onda Consultoria em Café e Clandestino Café e Música.

Mais informações: www.campeonatodeaeropress.com

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

2ª edição do Campeonato Brasileiro de Torra já tem data marcada

Entre os dias 1 e 5 de agosto, Curitiba (PR) recebe a 2ª edição do Campeonato Brasileiro de Torra de Café. Realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e pela Agência Brasileira de Promoções de Exportações e Importações (Apex-Brasil), o evento acontece no Mercado Municipal de Curitiba e conta com a empresa Probat Leogap e a cafeteria Lucca Cafés Especiais como anfitriãs.

Na competição, os participantes terão que planejar e elaborar a melhor torra para o café oficial do evento, passando por três etapas: treinos com os grãos e equipamentos disponibilizados, elaborando o plano de torra; classificação física do café oficial por defeitos e peneiras; e torra oficial do café.

O polonês Lukasz Jura, representante da World Coffee Events (WCE) e expert em competições de torra, irá presidir o júri do evento. Os quatro juízes sensoriais e o principal irão analisar o desempenho dos torrefadores com base em critérios como comparação da torra executada com o plano de torra informado, avaliação sensorial do café torrado e classificação física correta, que é novidade neste ano. Vence quem for mais fiel à curva de torra planejada e obtiver maiores notas na bebida.

O campeão brasileiro representará o País no World Coffee Roasting Championship, que ainda não possui data e local divulgados. Em 2017, o Campeonato Brasileiro de Torra de Café contou com 16 participantes e teve como ganhador o mineiro Robson Rodrigues Ribeiro, de Carmo de Minas.

Serviço
Campeonato Brasileiro de Torra de Café
Quando: 1 a 5/8
Onde: Mercado Municipal de Curitiba (PR)
Mais informações: www.brazilcoffeenation.com.br

TEXTO Redação • FOTO Alexia Santi/Agencia Ophelia

Café & Preparos

Festival Santos Café chega a sua 4ª edição

Está sem saber para onde ir no próximo feriado? Que tal aproveitar para participar de um Festival sobre café e ainda, se o clima permitir, curtir uma praia?

A 4ª Edição do Festival Santos Café acontece de 6 a 9 de julho, e tem como objetivo de promover o turismo e o café ao lado da gastronomia, através de oficinas, palestras, exposições fotográficas, apresentações culturais e um festival de artesanato.

Quem passar por lá terá a oportunidade de conhecer marcas de cafés especiais e degustar, gratuitamente, nos métodos espresso e coado, no Espresso Degusta. Este ano, houve uma mudança de endereço e será no Arcos do Valongo (esquina da Rua do Comércio,  atrás do Museu Pelé).

As degustações irão acontecer de 7 a 9 de julho, das 11h às 17h. Além disso, o público irá conferir novidades em acessórios, utensílios, cafés embalados para comercialização e distribuição de revistas por parte da Revista Espresso.

A degustação tem a curadoria da Revista Espresso e da Café Editora e apoio da Ânima Café, Café Santa Mônica, Coopinhal, Revo Café, Rei do Café, Café Baronesa, Mazzi Café, Swiss Coffee, Café Store, Da hora Bike Café, Grupo UTAM, Brasil Espresso, Astro, Café do Centro, Bunn, Orfeu Cafés Especiais e Santo Grão.

A abertura ficará por conta da banda Beatles Abbey Road no dia 6, às 20h. Ao longo do Festival irão acontecer vários shows, além de novidades como: oficina de estética e receitas de beleza com pó e café; performances artísticas itinerantes pelas ruas; Cine Café com Leite, para o público infantil; arte circense; exposição de motos antigas, Bonde Brincar e utilização do Espaço Arcos do Valongo.

O 4º Festival Santos Café é uma realização da Setur (Secretaria de Turismo) – com parceria da Secult (Secretaria de Cultura) e outros setores da Prefeitura, da Secretaria de Estado da Cultural e do Museu do Café.

Para conferir a programação completa, ou se inscrever nas oficinas, basta acessar o Portal de Turismo de Santos ou o Portal da Prefeitura.

O evento conta ainda com o apoio da Alemoa Imobiliária, American Ciclo, Bel Coelho Estética, Café Editora, Clube de Automóveis Antigos de Santos, Estação Bistrô Restaurante-escola, Revista Espresso e Senac.

Serviço
4ª Edição do Festival Santos Café
Horário: 6/7, das 18h às 21h, 7, 8 e 9/7 das 10h às 20h
Locais: Arcos do Valongo, Museu do Café, Museu Pelé, Praça Mauá, Valongo, Boulevard da Rua XV de Novembro e restaurantes parceiros do Centro Histórico de Santos.
Mais informações: www.turismosantos.com.br/festivalsantoscafe

TEXTO Redação • FOTO Café Editora

Café & Preparos

O calor que faz a diferença

Além do cuidado com os grãos, detalhes como jogar água quente nos utensílios usados antes de preparar o café podem potencializar o sabor final da bebida e deixá-la quentinha por mais tempo

A qualidade dos grãos, o frescor, a moagem específica para cada tipo de método e a água usada são características que, se corretas, qualificam o café que o brasileiro tanto ama. O que muitos não sabem é que detalhes como passar água quente nos utensílios são importantes e fazem a diferença no resultado final. Muito utilizada pelos baristas nas mais diversas cafeterias Brasil afora, essa prática ainda não é tão conhecida pelos apreciadores de café. Escaldar o filtro, o método, o recipiente e a xícara é um ato simples e rápido que pode ressaltar o verdadeiro sabor do café e preservar sua temperatura por mais tempo.

Conversamos com Camila Franco, atual campeã nacional de Brewers Cup e barista da Lucca Cafés Especiais (Curitiba-PR), e com Hugo Silva, da cafeteria IL Barista (São Paulo-SP), campeão da Copa Barista 2017, e selecionamos três utensílios escaldados pelos profissionais dentro do balcão. Você também pode fazer isso em casa para garantir um bom café, do começo ao fim.

Para preservar o verdadeiro sabor
Camila explica que molhar o filtro é uma prática necessária: “É fundamental que seja jogada uma água quente para lavá-lo, principalmente se ele for o de papel. Quando você escalda o filtro, seja ele de papel, seja de metal, qualquer sabor residual que possa ser passado para o café é eliminado, como o gosto do próprio material ou de alguma bebida preparada antes”. Acredite, por menor que seja a impureza, ela pode mudar totalmente o sabor do café que você está preparando.

Uma dica: após o procedimento, não utilize a mesma água para fazer a bebida, senão todo o processo terá sido em vão. Para que não haja desperdício, você pode usá-la em outras situações, como para regar as plantas.

Extração na medida certa
A extração é a principal etapa na preparação do café. É justamente nesse momento, em que o café está passando, que se observa um ponto importante que precisa de atenção.

Desde o contato com o pó até o café finalizado, a água costuma perder temperatura, o que pode prejudicar o resultado final. Para que isso não aconteça, escalde desde o filtro até o recipiente onde cairá a bebida já pronta, seja uma jarrinha, seja uma garrafa térmica.

“Quando falamos de métodos de preparo de café, é interessante que todos os utensílios sejam escaldados antes. Por exemplo, se formos usar uma kalita de porcelana e um filtro de papel, aconselha-se molhar os dois juntos, além do recipiente que vai receber a infusão”, explica Hugo.

Segundo o campeão, isso não serve apenas para coados: “Muitas pessoas escaldam a french press e a deixam um tempo com a água quente dentro. Assim, a extração já ocorre sob uma temperatura mais elevada. Da mesma forma se pode fazer na aeropress, o que também serve para limpar e tirar resíduos de bebidas anteriores”.

Gostoso do começo ao fim
Para manter o café com o mesmo quentinho da infusão pode-se esquentar a xícara também. Essa prática fará o líquido esfriar mais devagar.

Segundo Hugo, escaldar a xícara é uma questão de gosto: “Algumas pessoas não gostam, enquanto outras fazem questão, pois isso eleva a temperatura do copo e deixa a bebida quente por mais tempo”.

Mas, cuidado! Atente para a temperatura usada a fim de não aquecer demais e queimar os lábios. Para escaldar, Hugo aconselha que seja usada a mesma temperatura da água do preparo do café. Lembre-se: tomar café é um hábito prazeroso, e fazê-lo é quase um ritual.

(Texto originalmente publicado na edição impressa da Revista Espresso, referente aos meses dezembro, janeiro e fevereiro de 2018 – única publicação brasileira especializada em café. Receba em casa. Para saber como assinar, clique aqui).

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz

Café & Preparos

Quer moer o seu próprio café?

Tão importante quanto a escolha dos grãos e dos métodos é escolher um bom moedor na hora de fazer o café. Conta para gente qual o seu preferido!

Separamos algumas opções para você escolher:

Hario

Desenvolvido para ser armazenado em lugares menores, é considerado um dos melhores na questão da praticidade. Com lâminas de cerâmica inoxidáveis, o equipamento ainda dispõe de uma escala para medir a quantidade de café moída.

Valor: R$ 217,00
Onde encontrar:  www.cafestore.com.br

Cadence Di Grano

Possui duas lâminas de aço, que permitem uma moagem  fácil e rápida. Moedor portátil e compacto.

Valor: R$ 89,00
Onde encontrar:  www.cafestore.com.br

KitchenAid

Com capacidade para moer grãos de café para até doze xícaras grandes ou 36 pequenas. O aparelho conta com copo exclusivo de 125 ml e ainda acompanha uma tampa para armazenar e salpicar temperos. Ideal para quem busca versatilidade na moagem.

Valor: R$ 649,00
Onde encontrar: www.kitchenaid.com.br

Bialleti

Com corpo em aço inox e recipiente de grande capacidade, o equipamento permite a moagem de grãos para até 12 xícaras. Moagem com qualidade e velocidade.

Valor: R$ 178,90
Onde encontrar:  www.cafestore.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

Curitiba realiza Festival com 15 cafeterias participantes

Entre os dias 2 e 17 de junho, a cidade de Curitiba (PR) receberá o Festival Drink Good Coffee. Com o tema “Origens do café”, o evento tem como objetivo divulgar a cena de cafés especiais na capital paranaense e aumentar o movimento nas cafeterias curitibanas.

Cerca de 15 casas irão participar este ano, onde cada uma irá apresentar uma promoção que envolve um espresso ou um coado, uma bebida com leite e um drink de café autoral, podendo ser alcóolico ou não.

“Cada cafeteria apresentará no cardápio a origem do grão, qual torrefação e o método utilizado. Desta forma, na hora de consumir o café, a pessoa entende mais sobre a cadeia produtiva e os processos envolvidos na produção da bebida. Uma oportunidade de conhecer novos lugares e sabores”, comenta Luiz Cesar Mello Junior, organizador do festival ao lado de Edenilso Gavlak, idealizador do projeto.

Dentre as cafeterias participantes, oito são novidades nesta 4ª edição. Para participar, os estabelecimentos precisam trabalhar exclusivamente com cafés especiais e de origem nacional, ter profissionais qualificados e equipamentos adequados para o preparo e espírito colaborativo. A lista dos estabelecimentos participantes será anunciada dia 1º/6.

Serviço
Festival Drink Good Coffee
Quando: 2 a 17/6
Onde: Curitiba (PR)
Mais informações: www.drinkgoodcoffee.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

Resultados pré-seletivas de Brewers e Cup Tasters, em Manaus

A primeira pré-seletiva de Brewers e Cup Tasters na Região Amazônica foi realizada nos dias 19 e 20 de maio, em Manaus (AM). Organizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Cafeteria Como em Casa, o evento ocorreu na sede da Fundação Amazonas Sustentável. Os melhores competidores foram classificados para o Campeonato Nacional de Barismo. Após a fase nacional, os vencedores competirão nas etapas mundiais World Cup Tasters Championships e World Brewers Cup, organizadas pela World Coffee Events.

Confira os resultados:

Classificados para a etapa nacional – Brewers Cup
1º lugar Analice Barbosa – Como em Casa
2º lugar Bárbara Rebeca – coa.do
3º lugar Aldo Bitercourt – Kalena Café
4º lugar Rodrigo Torii – coa.do

Classificados para a etapa nacional – Cup Tasters
1º lugar
Elena Boscato – independente
2º lugar Ana Pimentel Lopes – Como em Casa
3º lugar Rodrigo Torii – coa.do
4º lugar Leandro da Rocha – independente

TEXTO Redação • FOTO BSCA

Café & Preparos

Você sabe fazer o café árabe?

Comumente chamado de café turco, o café árabe é feito em uma panela de cabo longo, o Ibrik, que permite a fervura da água junto ao grão moído. Essa é uma das únicas formas de fazer café em que a água é fervida. Neste método são necessárias três fervuras para considerar o café pronto para consumo. Uma dica é o uso do fogo baixo. Algumas especiarias são adicionadas a bebida pronta, como cardamomo, canela e anis estrelado.

O resultado final é de um café muito concentrado, servido em xícaras pequenas sem asa. A borra que fica no fundo da xícara após beber o café é usada para leitura do futuro, prática chamada de cafeomancia. Alguns provérbios turcos dizem que o café deve ser negro como o inferno, forte como a morte e doce como o amor”.

O barista Will, da Cafeteria Will Coffee, em Contagem (MG), explica que as primeiras panelas Ibrik foram produzidas em latão. Hoje, essas panelas são encontradas em metal, inox e até cerâmica. De acordo com Will, o material de fabricação da panela não interfere no resultado final da bebida. Segundo ele, o importante é o uso de um grão de torra escura e com moagem bem fina. “É preciso usar um café com mais personalidade para não perder o sabor para os outros compostos, como a canela”, disse o barista. A sugestão é o uso de duas colheres (chá) de café para 180 ml de água.

TEXTO Daniela Quitanilha • FOTO Felipe Gombossy