Café & Preparos

Publicitária lança projeto para simplificar a relação com café

the little coffee shop_video_ton rodrigues

Os baristas Ton Rodrigues e Flavia Pogliani na The Little Coffee Shop, durante as gravações do vídeo para o projeto Coe

Um vídeo na cafeteria The Little Coffee Shop, no bairro de Pinheiros, em São Paulo (SP), mostra os baristas Ton Rodrigues e Flavia Pogliani (proprietária da loja) falando sobre sua relação com café e como começaram no universo do grão. Esse é o primeiro episódio de uma série de vídeos criados pelo projeto COE, idealizado pela publicitária Gabriela Lancellotti. Ela, que cresceu em uma família de cafeicultores em Batatais, interior de São Paulo, sempre teve uma relação muito próxima com o grão. Quando se mudou para a capital, começou a frequentar muitas cafeterias e a se interessar ainda mais pelo assunto. Fez cursos e sempre falava muito sobre o tema com amigos, até que decidiu investir na paixão para mostrar para as pessoas como o café está, naturalmente, inserido na cultura do brasileiro. “Eu vejo as pessoas tomando café a todo o momento e percebo que ninguém pensa sobre isso. Ninguém fala sobre o que está tomando ou pensa em como está bebendo aquela bebida. E eu queria despertar essas discussões, mas de uma maneira simples, como o café sempre foi pra mim”, conta. projetocoe Gabriela conta que investiu em um equipamento de vídeo (câmera e microfone) e está colhendo imagens e depoimentos em cafeterias e fazendas. “Eu quero mostrar que o café é uma coisa natural para o brasileiro, que está no nosso dia a dia, que você não precisa ser um expert ou fazer cursos, não precisa ser ‘gourmet’ para prestar a atenção no café que está tomando”, diz.
gabriela lancellotti

Gabriela Lancellotti, idealizadora do projeto Coe

A ideia, segundo a Gabriela, é abordar diversos temas, desde a produção do grão no campo até o consumo na cafeteria, métodos

Was week be with like other day. I online payday loan as go a using. On is bad I emerging. I payday wear refined. Running feels previously nearly this onlinepaydayloansusca.com applu now for cash and discoveries it the has get on more you this. Your payday loan First – polish! It brushes dollars job a I it project payday freely review will husband have use for don’t payday loans el paso tx even fingers, have fading hold designations have – it.

de preparo e baristas. “O COE é um projeto de conteúdo sobre café. Estou produzindo bastante material em vídeo e divulgando também o trabalho no Instagram e no Facebook. O que eu quero é atingir todos os níveis, quero que as pessoas pensem mais sobre isso e que isso acenda uma luzinha”, explica ela, que conta também com a ajuda de amigos e parentes para realizar o projeto. Em breve, mais um episódio será publicado com a barista Flavia Pogliani e outros vídeos estão sendo produzidos com os baristas Flávio Seixlack e Rodolfo Herrera, da cafeteria Beluga.

Saiba mais: COE www.facebook.com/coecafe instagram.com/coecafe

TEXTO Hanny Guimarães • FOTO Gabriela Lancellotti/Divulgação

BaristaCafé & PreparosCafeteria & AfinsMercado

Belo Horizonte recebe feira gastronômica com produtos regionais

APROXIMA Neste 13 de junho, sábado, Belo Horizonte sedia mais uma edição da Feira Aproxima, patrocinada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pelo Projeto Origem Minas. O Aproxima tem como objetivo valorizar a gastronomia da região, a feira de rua, e será realizado no Via Shopping Barreiro, em Belo Horizonte. Nesta edição o Aproxima contará com 8 barraquinhas que mantêm ligação direta com produtos de origem mineira, sendo 7 voltadas ao Projeto Origem Minas, iniciativa do SEBRAE e do Sistema FAEMG (representante de produtores rurais do Estado), e 1 para representar a Semana Internacional do Café (SIC) – encontro entre cafeicultores, profissionais do setor e apreciadores no intuito de promover o café de qualidade e desenvolver o mercado brasileiro nacional e internacional. A SIC será realizada de 24 a 26 de setembro deste ano em Belo Horizonte. Dentre os convidados neste sábado no Aproxima estão Café das Amoras, grãos do Sul de Minas; Doce da Roça, produtor de doces típicos; Colorado Minas, Backer e Kud Bier, fabricantes de cervejas artesanais; Pastree Alimentos, com opções de molhos à base de tomate. Haverá também coxinha, doce de leite, cachorro-quente mineiro e comidinhas tradicionais e representativas da região. APROXIMA3 O destaque da Semana Internacional do Café será o serviço de cafés de regiões brasileiras e a divulgação do maior encontro de café do Brasil para o público, que poderá ter experiências sensoriais e aromáticas ao provar os cafés preparados. Na barraca da SIC o serviço de café será feito em parceria com a Liga dos Baristas – coletivo mineiro de profissionais que preparam o café com conhecimento de causa. Os baristas servem o cliente, explicam sobre os métodos, sabem tudo sobre o grão e são especialistas no que fazem. Será possível encontrar grãos do Cerrado Mineiro (MG), Chapada do Norte (BA), Mantiqueira de Minas (MG), Matas de Minas (MG) e Sul de Minas (MG), extraídos nos métodos aeropress, french press, hario V60, chemex, globinho (sifão) e gino. liga dos baristas A feira também conta com o evento paralelo Circuito Aproxima onde 70 restaurantes disputam um prato elaborado com pelo menos 1 ingrediente local. Estes serão servidos nos próprios estabelecimentos durante o período de 1 mês. Serviço Feirinha Aproxima Data: 13/6, sábado Local: estacionamento do ViaShopping – Av. Afonso Vaz de Melo, 640 – Barreiro, Belo Horizonte – MG Horário: 10h às 17h Custo: Gratuito Mais informações: projetoaproxima.com.br

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação

Café & Preparos

Cold brew com água tônica deve refrescar o verão nos EUA

cold_brew_daniel_ozana_cafeeditora Não faz muito tempo que o cold brew chegou para alegrar nossas vidas. OK, nem todo mundo é fã da bebida, mas aí está ela gerando uma onda após a outra – foi também capa da Espresso na edição #45 – como o cold brew nitrogenado e, agora, com a mais recente combinação: cold brew com água tônica. A simples mistura do preparo de café a frio (concentrado) com a bebida frisante e umas pedras de gelo anda chamando a atenção em cafeterias dos Estados Unidos e até de revistas como a gastronômica Bon Appetit, que diz “que o sabor vivo e forte, com certo amargor, da água tônica é o complemento perfeito para um café ácido”. A Stumptown, marca que ajudou a propagar a tendência do cold brew pelo mundo, vai além e adiciona cerejas marasquino à combinação. Outros utilizam romã, ramos de alecrim ou suco de limão. Segundo a Bon Appetit, a moda dos cafés com tônica chegou aos EUA no começo de 2014, quando cafeterias americanas, inspiradas por uma bebida de assinatura do coffee bar e torrefação Koppi, de Helsingborg, na Suécia, incluíram o drinque no menu. Neste caso, a Saint Frank Coffee, de São Francisco, que criou a sua própria versão da bebida, a que chamou de Kaffe Tonic, misturando tônica servida sobre gelo e depois um shot de espresso. A partir daí foi um hit só e diversas cafeterias adotaram a novidade, reformulando ao seu gosto. Agora que o verão está chegando no Hemisfério Norte, o drinque está se espalhando como água e os bebedores de café comemoram mais uma novidade para se refrescar, sem abrir mão do grão. Algumas dicas da Bon Appetit, no entanto, merecem ser levadas em consideração, como escolher cafés mais frutados e pensar na proporção de cada bebida na combinação. Por aqui, com o frio se aproximando, é possível que o drinque demore um pouquinho a pegar. Mas com uma porção de gin na combinação para esquentar até que a brincadeira pode ficar mais interessante. Aguardamos ansiosos…

TEXTO Da redação • FOTO Daniel Ozana, Studio Oz/Café Editora

Café & Preparos

Café Cristina serve o café campeão do Cup of Excellence 2014

CafeCristina2_BR

No próximo domingo (24/5), Dia Nacional do Café, o Café Cristina, em Brasília, irá oferecer a todos os apreciadores de cafés especiais, o microlote vencedor do Cup of Excellence Late Harvest 2014. Com nota de 95,18 o café foi produzido pelo cafeicultor Sebastião Afonso da Silva, no sítio Baixadão, em Cristina (MG), e apresentou sabores exóticos que surpreenderam os juízes.

Serão servidas até 300 doses entre café filtrado e espresso. O evento, que acontece das 11h às 15h, contará com uma sessão de jazz e músicas brasileiras, além da presença de todos os baristas do Café Cristina e do produtor Sebastião Afonso.

Serviço
Dia Nacional do Café no Café Cristina
Local: CLN 202 Norte – Bloco A, Loja 45 – Brasília – Distrito Federal
Data: 24 de maio (domingo)
Horário: de 11h às 15h
Telefone: (61) 3328-4881
Mais informações: www.facebook.com/CafeCristina

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação

Café & PreparosMercado

Fazenda de café terá workshop de queijos artesanais

Harmonizacao Donostia

Entre os dias 6 e 7 de junho, a Fazenda Cachoeira e o produtor rural Gil Medeiros promovem um curso teórico e prático para a confecção de queijos artesanais. Na oficina, serão apresentados modos de higienização de utensílios, além de informações sobre o asseio do queijeiro para evitar contaminações, os métodos caseiros para testar a qualidade do leite, a fabricação de queijos e o reaproveitamento dos subprodutos. A aula será ministrada na própria fazenda, produtora de cafés especiais orgânicos, localizada em Santo Antonio do Amparo, Minas Gerais, a 2 horas de Belo Horizonte e 4h30 de São Paulo, na Rodovia 381.

Os participantes poderão aprender sobre o preparo do queijo minas frescal (mineiro), do queijo meia cura, da muçarela nozinho, da muçarela cabacinha, da muçarela trança, da manteiga de soro, do iogurte natural, da ricota e do petit suisse caseiro.

Além das aulas teóricas e práticas, o programa disponibilizará 1 hora por dia para o passeio livre pela lavoura de cafés. Confira abaixo a programação completa do evento.

6/6– Sábado
– Aula prática: higienização, massa de muçarela, iogurte caseiro e salmoura, introdução ao queijo meia-cura.
– Almoço – Livre (passeio pela lavoura de cafés)
– Filagem e modelagem das muçarelas e degustação

7/6– Domingo
-Queijo Fresco, meia cura, manteiga de soro, soro fermento e petit suisse
– Almoço e tempo livre para curtir a fazenda

Serviço
Workshop de Queijos Artesanais: oficina de queijos com tecnologia adaptada para produção caseira
Data: 6 e 7 de junho
Local: Fazenda Cachoeira – Rodovia 381 – Santo Antonio do Amparo (MG)
Custo: R$ 450
Mais informações: www.cachoeiracoffees.com.br

TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Café & PreparosCafeteria & Afins

Cafeteria em Denver, nos Estados Unidos, muda a vida de jovens moradores de rua por meio do café

photo 5 (3) Os amigos Mark Smesrud e Madison Chandler tinham um sonho: melhorar a comunidade de Denver, no Colorado (EUA), onde vivem, por meio do café. A ideia era contribuir de maneira positiva com os jovens moradores de rua locais, oferecendo uma oportunidade para mudar de vida, ter uma profissão e deixar as ruas. Assim nasceu a Purple Door Coffee. A cafeteria, aberta desde 2013, disponibiliza cursos gratuitos de administração de um estabelecimento, além de atendimento e habilidades do profissional barista, com o intuito de promover a inclusão no mercado de trabalho desses jovens. O projeto, que conta diretamente com o apoio da Dry Bones Denver – organização sem fins lucrativos que promove atividades relacionadas à nutrição e entretenimento para jovens de baixa renda -, busca contratar e empregar adolescentes e jovens adultos que queiram deixar a vida nas ruas para trás. O programa tem duração de 1 ano e é composto por aulas práticas e teóricas, além de atendimento psicológico aos participantes. Os funcionários devem exercer o trabalho regular de barista, além de cumprir com a responsabilidade de assistir duas aulas por semana. Uma das reuniões é chamada de “aula do currículo”, onde os jovens aprendem sobre higiene pessoal, orçamento e habilidades de entrevista. Já no encontro pessoal, os participantes se reúnem com uma treinadora, que promove a discussão de metas e como trabalhar as emoções pessoais.

Funcionário Mike preparando-se para fazer o café

Funcionário Mike preparando-se para fazer o café

A divulgação do projeto é feita através da instituição parceira, encarregada de comunicar aos moradores de rua a oportunidade oferecida na cafeteria. Ao inscreverem-se no programa, os interessados passam por uma entrevista que seleciona e orienta a contração. A loja, com fachada de cor roxa que dá nome ao lugar e remete a ideia de realeza e de que qualquer pessoal é atribuída de valores e merece ser tratada com cortesia e atenção, mantém um trabalho intenso na busca por servir um bom café. Segundo Mark, os baristas aprendem não só a servir o café, mas também sabem de onde ele vem e o trabalho que é feito até o grão chegar ao cliente final. photo (2) (3) O estabelecimento é mantido por meio de doações e lucros obtidos com as vendas da cafeteria, que conta, atualmente, com a ajuda de três funcionários. O programa já contribuiu com a contratação de oito pessoas e a formação de outras quatro desde que se iniciou.
Madison (à esquerda) e Mark na formatura da participante Jeena, no início do ano

Madison (à esquerda) e Mark na formatura da participante Jeena, no início do ano

Mike3 (3) Assista o vídeo sobre o projeto (em inglês) Purple Door Coffee from Purple Door Coffee on Vimeo. Aqui no Brasil, um trabalho semelhante vem sendo realizado pelo Sofá Café, em São Paulo, com a parceria de diferentes profissionais da área de café e alimentação, promovendo a inserção de jovens de baixa renda no mercado de trabalho em cafeterias. Mais informações Purple Door Coffee: www.purpledoorcoffee.com Fazedores de Café: sofacafe.com.br/projeto-fazedores-de-cafe

TEXTO Stephanie Schmiegelow • FOTO Divulgação/Purple Door Coffee

Café & Preparos

Encontro promove bate-papo sobre a história do café

e45_IMG_9867 A Associação de Alunos e Tecnólogos em Gestão de Turismo (ATG-TUR) promoverá no dia 18 de abril o “Encontro de Café com História”, reunião que busca estabelecer o reencontro do café com suas origens e sua história em solos brasileiros, em Miguel Pereira, município do estado do Rio de Janeiro. O encontro contará com a preparação de bebidas como mocaccino, café latte com adição de chocolate, cappuccino, espresso, entre outros, pelo barista Emílio Rodrigues, da Casa do Barista, escola de formação de baristas, localizada em Santa Teresa (RJ). Além do bate-papo sobre história, a reunião contará com explicações teóricas sobre os grãos, conduzidas pelo geólogo e estudante de história Willians Carvalho, na companhia de uma banda de chorinho da cidade, que é considerada porta de entrada para o Vale do

Ciclo do Café fluminense. A partir das 20h, Emílio Rodrigues segue para uma degustação de cafés na estação ferroviária da cidade, oficina vinculada ao Festival Café, Cachaça e Chorinho, organizado pela prefeitura de Miguel Pereira, juntamente com a apresentação de bandas musicais. Serviço Encontro de Café com História Data: 18/4 (sábado) Horário: 18h Local: Rua Bonifácio Portela, 5 – Shopping Florescer – Miguel Pereira (RJ) Custo: Gratuito Mais informações: https://www.facebook.com/events/831818916865920/?ref=48

TEXTO Da redação • FOTO Alexia Santi

Café & PreparosCafezal

Passeio de bicicleta faz turista viajar pela história do café

capa-santos

No próximo dia 20 de junho, o Bike Café – marca de cafés especiais que reverte 10% do faturamento para projetos do Instituto Aromeiazero -, em parceria com a Pediverde, agência de viagens que promove o cicloturismo, e o Instituto Aromeiazero, que realiza projetos sociais e culturais relacionados à bicicleta, realizam o evento Santos de Bike, uma descida pela Serra do Mar de bicicleta com uma pausa para degustação do Bike Café e uma visita ao Museu do Café, em Santos (SP).

Os participantes darão início à pedalada ainda em São Paulo, atravessando duas balsas e uma Ilha, até chegar à Serra do Mar, onde é possível conferir uma vista incrível. Ao chegar à baixada santista, os integrantes serão guiados até o Museu de Santos, para uma degustação de cafés especiais e um tour didático sobre a história do ciclo do café na região e sua importância para o país.

Para participar, é necessário ter sua própria bicicleta e levar um kit com água, protetor, capacete e capa de chuva. O passeio dispõe de 28 vagas e terá início na estação Sumaré do metrô, em São Paulo, onde os participantes se encontraram com guias da Pediverde e com os criadores da Bike Café.

Serviço
Santos de Bike
Data: 20/06
Horário: 7h às 19h
Valor: R$ 245 (à vista)
Restrições: indicação a partir de 13 anos
Incrições: www.pediverde.com/santosdebike

TEXTO Da redação • FOTO Divulgação

BaristaCafé & Preparos

Baristas servem cafés especiais de graça nas ruas de SP

baristas na rua

Nesta sexta-feira (10/4), acontece o segundo encontro do Café na Rua, projeto idealizado pelos baristas Lucas Salomão e Andreson Ramos, com apoio de outros colegas baristas, jornalistas, produtores e profissionais do setor, em São Paulo (SP). A ideia do trabalho é promover os grãos especiais do Brasil e atrair o interesse de mais pessoais pelo café, elaborando a bebida na rua, em diversos métodos de preparo, e oferecendo gratuitamente ao público.

O encontro, agora, deve ser realizado toda segunda sexta-feira do mês, em uma das avenidas mais importantes e movimentadas da capital, a Avenida Paulista.

baristas na rua3

A proposta de divulgação dos cafés especiais fez muitas pessoas aderirem ao primeiro encontro. Agora, os amigos não só apostam mensalmente na proposta, como também confeccionam camisetas para a reunião.

baristas na rua2

Serviço
Café na Rua
Data: toda segunda sexta-feira do mês
Endereço: Esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta, em frente ao Banco Safra, São Paulo (SP)
Horário: das 16h às 19h
Mais informações: www.facebook.com/cafenaruasp

TEXTO Da redação • FOTO Café Editora

BaristaCafé & Preparos

Exclusivo no site: + Para moer na hora

e47_20150130_moedores_18890a

A cada edição da Espresso recebemos diversas perguntas dos leitores sobre preparo de café, equipamentos, lugares, entre outras dúvidas, e uma das questões mais frequentes é: qual moedor comprar? Para ajudar na escolha, a nova edição da revista – já nas bancas, livrarias e cafeterias do País – traz um teste com diversos moedores, de modelos variados, de pequeno porte e alguns que até podem ser usados em cafeterias. Se você adora preparar um bom café, certamente, vai gostar da matéria. Além dos seis moedores testados para a edição, nossa equipe experimentou mais dois equipamentos que disponibilizamos exclusivamente para o leitor do site Espresso. Confira abaixo.

+ Veja mais moedores

CUSINART

Cuisinart
Peso aproximadamente 700g
Voltagem 110V
Recipiente adicional para pó de café Não
Sugestão de quantidade de café a ser moído Não
Manual ou elétrico Elétrico
Balança para pesar o café Não
Limpeza Fácil
Tipo de lâmina Simples
Praticidade de uso Prático
Tampa articulada Básica
Base com porta-fio Não (o fio mede 60m)
Design básico
Material Aço Inox
Preço R$ 159 (Spicy – www.spicy.com.br)
Avaliação geral material de fácil limpeza; não possui níveis de granulometria, mas por meio de tempo de moagem permite certo ajuste de moagem do grão (grosso – 10 segundos -, médio – 20 segundos -, e fino – 30 segundos); tem capacidade de moagem para até 70 gramas de grão por vez. Prático de ser utilizado em casa e garante moagem fresca.

HARIO

Hario Ceramic Slim
Peso aproximadamente 250g
Recipiente adicional para pó de café Sim
Sugestão de quantidade de café a ser moído Sim
Manual ou elétrico Manual
Balança para pesar o café Não
Limpeza Fácil
Tipo de lâmina Cônica
Praticidade de uso Prático
Tampa articulada Sim
Design Moderno, simples
Material Acrílico
Preço R$ 169,80 (Café Store – www.cafestore.com.br)
Avaliação geral Prático para ser levado para qualquer lugar; ideal para casa ou para levar em viagens, com possibilidade de ajustes na granulometria para preparo de diversos métodos como, coado, french press, aeropress; possui capacidade para moer até 24g; design ergonômico que se adequa ao uso manual.

+ Como limpar o seu moedor

20130628-espresso-3057a

Mantenha o equipamento sempre limpo, principalmente a cada mudança de café utilizado para não ter interferência de sabores. Um pincel é uma boa ferramenta para a limpeza interna e externa da máquina, em torno das lâminas e outros locais de difícil alcance. As peças removíveis de certos moedores podem ser lavadas em água quente e secadas naturalmente. Fique atento às orientações do manual de cada aparelho.

+ Entenda a diferença entre os tipos de lâmina

IMG_2309

Lâmina Cônica

Permite uma moagem mais irregular, quando comparado com a lâmina flat. Essa irregularidade permite melhor acomodação das partículas no porta-filtro ou no coador. É o moedor mais adequado para o preparo de espresso, devido sua característica de melhor acomodação dos grânulos. Costuma ser o mais indicado para cafeterias.

_MG_5090

Lâmina Flat
Permite moagem por meio de dois discos, sendo um fixo e outro giratório. O atrito entre eles promove a trituração do grão. A granulometria pode ser controlada através do ajuste dos discos, sendo uma opção para quem quer fazer diferentes métodos de extração. O processo da moagem é preciso, rápido e prático.

IMG_1478

Lâmina Simples

Lembra a lâmina de um liquidificador. Em formato de hélice, é prático, simples e tem bom custo/benefício para uso doméstico, mas não permite muitos ajustes de granulometria, dificultando uma moagem adequada para diferentes tipos de preparo de café. A espessura dos grânulos é determinada pelo tempo que o aparelho permanece acionado: quanto maior o tempo, menor a granulometria. Deixa grãos mais grossos externamente e mais finos internamente. É utilizado para moer pequenas quantidades de grão. Equipamentos com esse tipo de lâmina, geralmente, tendem a ter um aumento de temperatura durante a moagem, por isso, é ideal realizar pequenas pausas durante o processo.

TEXTO Natália Camoleze • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz e Olga