Barista

Dani Capuano – L’ arbre à Café, Paris (FR)

dani_capuano1

Desde 2012 morando na Cidade Luz, Paris, a barista e agente de marketing da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) na Europa, Dani Capuano é cosmopolita. “Já morei na Inglaterra, Irlanda e agora na França, mas já fui para diversos países para trabalhar, como Noruega, Bélgica, Itália, Coreia do Sul, Japão e até Coreia do Norte”, diz.

Dani conta que o reconhecimento da profissão no país onde está é o mais gratificante. “Aqui os franceses têm uma expressão que eu adoro, que é métier de bouche, que significa trabalhar na área de comidas e bebidas e o respeito que eles têm por quem pratica essas profissões é lindo. E no Brasil não vejo muito esse respeito por alguém que trabalha atrás de um balcão. Por outro lado, o brasileiro é muito mais criativo e acho que por não termos tradições e rituais tão fortes e antigos, somos mais abertos e ousados em relação à conceitos, combinações, posturas, etc”, diz.

Ela acredita que a cena do café tem evoluído constantemente em Paris. “Quando eu cheguei aqui haviam quatro lugares para se tomar bons cafés. Hoje têm mais de 15 e eles não param de inaugurar novas casas. Torrefações artesanais surgiram, as pessoas estão se interessando mais pelo produto, origem, produção e preparo. A mudança é visível”.  Um de seus objetivos na profissão é fazer com as pessoas conheçam melhor o universo do café para que possam apreciá-lo ainda mais. “Quero mudar a imagem do café. De um cafezinho para um produto que envolve tempo, clima, muitos profissionais, atenção. E que por isso merece respeito e pode custar caro, para remunerar bem toda essa cadeia produtiva. Como eu vou fazer isso eu não sei, mas com certeza não estou sozinha”.

TEXTO Amanda Ivanov • FOTO Divulgação